André Felipe Ribeiro de Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
André
André
André no Dinamo de Kiev
Informações pessoais
Nome completo André Felipe Ribeiro de Souza
Data de nasc. 27 de setembro de 1990 (25 anos)
Local de nasc. Cabo Frio (RJ),  Brasil
Altura 1,84 m
Destro
Apelido André Balada,Bigode Grosso
Informações profissionais
Clube atual Brasil Corinthians
Número 9
Posição Atacante
Clubes de juventude
20072008
20082009
Brasil Cabofriense
Brasil Santos
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20092010
20102011
2011
20112015
2012
2013
2015
2016
Brasil Santos
Ucrânia Dínamo de Kiev
França Bordeaux (emp.)
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Santos (emp.)
Brasil Vasco da Gama (emp.)
Brasil Sport (emp.)
Brasil Corinthians
0061 000(28)
0006 0000(0)
0008 0000(0)
0081 000(32)
0043 000(18)
0027 000(12)
0034 000(14)
0017 0000(5)
Seleção nacional3
2010 Brasil Brasil 0004 00000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de abril de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 11 de abril de 2012.

André Felipe Ribeiro de Souza, conhecido como André (Cabo Frio, 27 de setembro de 1990), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente, defende o Corinthians.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Santos[editar | editar código-fonte]

Jogando pelo Cabofriense em categorias amadoras, foi contratado pelo Santos em 2008 e logo em sua chegada ganhou o Campeonato Paulista Sub-20, sagrando-se artilheiro da competição.[1] Foi promovido aos profissionais em fevereiro de 2009[2] e, depois de estrear entrando nos minutos finais de uma partida do Campeonato Paulista contra o Mogi Mirim,[3] ganhou suas primeiras oportunidades ao longo do Campeonato Brasileiro daquele ano. Marcou seu primeiro gol no time profissional no jogo contra o Fluminense.[4] Faria ainda mais um gol naquele campeonato, no jogo contra o São Paulo.[5]

Em 2010, atuando pelo Santos

Em 2010, com a chegada do técnico Dorival Júnior ao Peixe, André se tornou titular e foi um dos destaques do time que venceu o Campeonato Paulista. Naquela competição, a equipe do Santos jogou um futebol ofensivo com um time que mesclava a experiência de jogadores como Robinho, Edu Dracena e Marquinhos com a juventude de Neymar, Paulo Henrique Ganso e André.[6] Terminou o campeonato com 13 gols, sendo vice-artilheiro do time atrás apenas de Neymar, que marcou 14.[7]

Em paralelo ao Campeonato Paulista, o Santos também disputava no primeiro semestre de 2010 a Copa do Brasil e André também se destacou, sendo vice-artilheiro do campeonato com 8 gols (ficando novamente atrás apenas de Neymar, que marcou 11).[8]

As boas atuações e os gols atraíram a atenção para o futebol de André,[2] e em junho o Santos anunciou sua transferência para o Dínamo de Kiev, da Ucrânia.[9] Entretanto, as condições da negociação garantiam que o jogador permaneceria no clube até a disputa das finais da Copa do Brasil, para as quais o Santos estava classificado e que estavam marcadas para julho e agosto.

Após bater o Vitória no resultado agregado das duas partidas das finais, o Santos conquistou seu primeiro título da Copa do Brasil, e André então seguiu para seu novo clube.[10]

Ainda deu tempo de André disputar 9 jogos pelo Campeonato Brasileiro de 2010, marcando 5 gols.[3]

No total, André disputou 51 jogos e marcou 28 gols nessa sua primeira passagem pelo Santos.

Dínamo de Kiev[editar | editar código-fonte]

No Dínamo, André teve poucas oportunidades e não conseguiu repetir as boas atuações que o credenciaram no Santos. Ficando no banco de reservas e entrando durante as partidas, disputou apenas seis jogos e não marcou gols.[11]

Após permanecer apenas 4 meses no clube Ucraniano, André foi emprestado em janeiro de 2011 ao Bordeaux, da França.[12]

Bordeaux[editar | editar código-fonte]

No clube francês, André teve pouquíssimas oportunidades, disputando apenas 8 partidas, e novamente não marcou gols.[3]

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de julho de 2011, André foi anunciado como novo reforço do Atlético. Após uma guerra de propostas entre o clube mineiro e o Flamengo, o Atlético fez a proposta que mais agradou à diretoria do Dínamo e acertou a compra de 20% do passe do jogador por 2,2 milhões de euros. André assinou um contrato de um ano de duração.[13]

Em sua estreia, André marcou seu primeiro gol, contra o Fluminense. Na sequência da temporada, o jogador fez boas partidas, marcando 7 gols e tornando-se titular absoluto do time.

No dia 22 de abril de 2012, o Atlético Mineiro anunciou a compra dos outros 80% dos direitos econômicos de André, que ainda pertenciam ao Dínamo de Kiev. A transação contaria com ajuda de um grupo de investimento, cujo nome não foi revelado pelo alvinegro mineiro, bem como os valores envolvidos.[14]

André conquistou o Campeonato Mineiro de 2012, recebendo três prêmios individuais e sendo o vice-artilheiro da competição.

No dia 18 de julho de 2012, o presidente Alexandre Kalil, por meio de nota oficial divulgada no site do clube, informou que, devido a desistência do pagamento do restante dos direitos econômicos de André por parte do grupo de investimento parceiro no negócio, o Atlético teve que arcar sozinho com o compromisso, assumindo a totalidade desses direitos.[15]

Retorno ao Santos[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de agosto de 2012, André retornou ao Santos. A equipe paulista adquiriu 25% do atleta pelo valor de 2,25 de euros milhões (5,5 milhões de reais), e obteve o atleta por empréstimo até dezembro de 2013.[16]

Em janeiro seguinte, depois de ficar dez jogos sem marcar gols e ver o crescimento de seu concorrente Miralles, André presenciou uma pressão por parte da torcida do Santos, desejosa em ver o argentino como titular. Além do mais, o camisa 9 do Peixe vinha encarando problemas físicos, tendo sido cobrado publicamente pelo técnico Muricy Ramalho.[17]

Como o desempenho de André não vinha agradando à direção técnica do Santos, e em função de seu alto salário, ao final do Campeonato Paulista de 2013 o clube acertou seu empréstimo ao Vasco da Gama até o final da temporada.[18] [19]

Em sua segunda passagem pelo Santos, André atuou em 43 partidas e marcou 18 gols.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Embora a passagem de André pelo clube cruzmaltino não possa ser vista como mal sucedida, uma vez que o jogador foi o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro e no ano,[20] [21] o jogador era visto como pouco compromissado e teve alguns problemas disciplinares, tendo sido inclusive afastado em pelo menos uma ocasião.[22] [23] Com a queda do Vasco para a Série B no final do campeonato, acabou sendo devolvido ao Atlético.

No total, André atuou em 27 jogos com a camisa do Vasco e marcou 12 gols.[3]

Retorno ao Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em sua volta ao Atlético André não teve muitas oportunidades de jogar ao longo do primeiro semestre de 2014. No Campeonato Mineiro ficou a grande maioria dos jogos no banco de reservas. Foi escalado como titular em apenas 5 partidas, e marcou apenas dois gols - no mesmo jogo, contra o URT.[3] Na outra competição que o Atlético disputou naquele período, a Copa Libertadores, sequer entrou em campo.

No início do Campeonato Brasileiro teve mais oportunidades com o técnico Levir Culpi, completando uma sequência de 7 jogos como titular e marcando 3 gols. Mas, depois de uma atuação ruim contra o Lanús no jogo de ida da decisão da Recopa Sul-Americana, em que foi substituído no intervalo, perdeu novamente a posição de titular e voltou ao banco de reservas nas partidas seguintes.[24]

Para encerrar o péssimo ano de 2014 na carreira do jogador, no início de novembro André, juntamente com seus companheiros e Emerson Conceição, foi afastado do elenco por indisciplina após um jogo contra o Atlético Paranaense em Curitiba.[25]

Reintegrado ao elenco em 2015, André foi pouquíssimo aproveitado. No Campeonato Mineiro, entrou apenas uma vez como titular e marcou um gol. Das poucas vezes que foi relacionado para ficar no banco de reservas (apenas 5), não entrou em campo. Chegou a atuar ainda como titular em um dos jogos da Copa Libertadores.[3]

Tendo sido a contratação mais cara da história do Atlético, àquela altura era considerado um problema dentro do elenco até em função de seu alto salário, e foi oferecido por empréstimo para outros clubes para a disputa do Campeonato Brasileiro[26] como forma de aliviar a folha de pagamento do clube mineiro. Acabou acertando sua ida para o Sport por empréstimo até o final da temporada.[27]

Sport[editar | editar código-fonte]

André chegou ao Sport cercado de desconfiança em função de seu histórico, mas se destacou imediatamente pela excelente média de gols marcados nos primeiros jogos com a camisa rubro-negra.[28] Entrosou-se rapidamente com os companheiros dentro de campo, e tornou-se o artilheiro do bom time montado pelo clube de Recife, que contava com valores como Diego Souza, Marlone, Maikon Leite, Durval e Elber, especializando-se em fazer gols decisivos que ajudaram o Sport em momentos difíceis.[29] Além de gols, André também se destacou pelas assistências[30] que colaboraram muito para a excelente campanha do Sport no Campeonato Brasileiro, em que a equipe liderou por 5 rodadas, permaneceu por 15 rodadas no G4 (4 primeiras colocações que valem vaga para a Copa Libertadores da América) e terminou em 6º lugar, com a pontuação recorde na história do clube de 59 pontos na competição[31] [32] . Além disso, graças ao bom início da equipe na competição, o clube atingiu a maior série invicta de sua história no Campeonato Brasileiro, ao agregar resultados do campeonato do ano anterior.[33]

Com a camisa do Sport, André atuou 34 vezes e marcou 14 gols, sendo 13 deles no Campeonato Brasileiro.[34] [35] André terminou o ano de 2015 muito valorizado, despertando o interesse de vários clubes pelo seu futebol[36] , e reconheceu que a temporada no Sport foi fundamental para "dar a volta por cima".[37] Embora André tenha manifestado o desejo de permanecer no Sport,[37] ao final do empréstimo retornou ao Atlético Mineiro, uma vez que seu contrato com o clube terminaria apenas em junho de 2016.[38] Ao se despedir do Sport, publicou uma mensagem de agradecimento em uma rede social:[38]

Cquote1.svg Hoje, meu ciclo nesse clube maravilhoso se encerra… E só me resta agradecer a todos desse clube e dessa cidade que me receberam de braços abertos quando eu mais precisei. Obrigado, Sport! Obrigado por me trazer esse prazer e essa alegria de jogar futebol de novo… Pelo Sport tudo! Cquote2.svg

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Em 29 de janeiro de 2016, André acertou com o Corinthians com um contrato de 4 temporadas.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 27 de abril de 2016.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Corinthians 2016 0 0 0 0 0 0 5 1 0 12 4 1 17 5 1
Total 0 0 0 0 0 0 5 1 0 12 4 1 17 5 1
Total na carreira 0 0 0 0 0 0 5 1 0 12 4 1 17 5 1

Partidas e gols pelo Corinthians[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pelo Corinthians.

Seleção brasileira[editar | editar código-fonte]

Em 26 de julho de 2010, quando ainda jogava pelo Santos, foi convocado pelo técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Mano Menezes, para a sua primeira partida internacional, contra os Estados Unidos. Esteve presente em mais algumas convocações até 2011.

Em 14 de março de 2012, André foi pré-convocado para a Seleção Brasileira Sub-23, que disputou os Jogos Olímpicos de Londres em 2012.[39]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil Santos
Brasil Atlético Mineiro

Prêmio individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil de André na Lancepedia». Lancepedia. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  2. a b «Santos aumenta salário de André para evitar assédio». Jornal "O Estado de São Paulo". 10 de junho de 2010. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  3. a b c d e f «Perfil de André em ogol.com.br». Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  4. «Dupla sub-20 do Santos marca e deixa Fluminense abandonado na lanterna». Globo Esporte. 30 de agosto de 2009. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  5. «Ficha técnica de Santos FC 3 X 4 São Paulo - Campeonato Brasileiro de 2009». futpédia Globo. 25 de outubro de 2009. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  6. «Santos Campeão Paulista de 2010». Terra Esportes. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  7. «Artilheiros Paulistão 2010». Terra Esportes. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  8. «Tabela de artilharia da Copa do Brasil de 2010». Terra Esportes. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  9. «André é apresentado como novo reforço do Dínamo de Kiev». Globo Esporte. 18 de junho de 2010. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  10. «Mesmo com derrota, Santos é o novo campeão da Copa do Brasil». Jornal "O Estado de São Paulo". 4 de agosto de 2010. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  11. «Ex-santista André deixa o Dínamo de Kiev e fecha com o Bordeaux». Globo Esporte. 31 de janeiro de 2011. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  12. «André, ex-atacante do Santos, troca Dínamo de Kiev pelo Bordeaux». IG Esporte. 29 de janeiro de 2011. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  13. Atletico.com.br (20 de julho de 2011). «Chegada ao Galo motiva André». Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  14. «Atlético-MG acerta com Dinamo de Kiev e compra 80% dos direitos econômicos de André». UOL Esporte. 22 de abril de 2012. 
  15. «Nota Oficial do Presidente». Site do Atlético-MG. 18 de julho de 2012. 
  16. «Santos compra 25% de direitos e anuncia volta de André». Globo Esporte. 10 de agosto de 2012. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  17. «Muricy vê pressão por Miralles aumentar com má fase de André». IG Esporte. 18 de março de 2013. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  18. «Vasco acerta o empréstimo do atacante André, do Santos». Globo Esporte. 20 de maio de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  19. «André chega ao Rio confiante: 'Quero dar a volta por cima e ajudar o Vasco'». Globo Esporte. 23 de maio de 2013. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  20. «Novo artilheiro do Vasco no ano, André só volta a jogar em dez dias». Globo Esporte. 19 de setembro de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  21. «André supera média de gols com Neymar no Santos e vira 'matador' do Vasco». Tribuna Hoje. 8 de agosto de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  22. «Mesmo artilheiro, André é encostado no Vasco por descaso e indisciplina». Globo Esporte. 2 de novembro de 2013. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  23. «André é cobrado até por atletas do Vasco por exagero na noite, diz jornal». UOL Esporte. 23 de outubro de 2013. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  24. «Atlético responde às provocações em campo e vence Lanús na Recopa». Globo Esporte. 16 de julho de 2014. Consultado em 26 de dezembro de 2015. 
  25. «André, Jô e Emerson são afastados do Atlético-MG por indisciplina». Folha de S.Paulo. 3 de novembro de 2014. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  26. «Atlético-MG oferece André ao Internacional». Esporte Interativo. 9 de fevereiro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  27. «Sport anuncia contratação de André, ex-Atlético-MG, e oficializa Marlone». Globo Esporte. 10 de junho de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  28. «André se surpreende com média de gols no Sport e não pensa em artilharia». Globo Esporte. 19 de julho de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  29. «Artilheiro do time, André salva o Sport pela terceira vez nos minutos finais». Super Esportes. 16 de setembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  30. «Artilheiro do Sport, André se destaca com assistências para companheiros». Globo Esporte. 16 de setembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  31. «Retrospectiva 2015: altos e baixos e exposição marcam ano do Sport». Globo Esporte. 25 de dezembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  32. «Campeonato Brasileiro da Série A 2015». Site da CBF. 6/12/2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  33. «Sport bate recorde de 1975 e atinge maior sequencia invicta de sua história, no Campeonato Brasileiro». Esporte Interativo. 15 de junho de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  34. «De volta ao Atlético-MG, André agradece à torcida do Sport». Lance!. 7 de dezembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  35. «Artilheiros do Campeonato Brasileiro da Série A de 2015». Site da CBF. 6 de dezembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  36. «Comentarista vê valorização de André no Sport: "Todo mundo está de olho"». SporTV. 27 de outubro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  37. a b «Vice-artilheiro do Brasileiro, atacante do Sport desabafa e afirma: "O André valeu a pena"». Super Esportes. 29 de novembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  38. a b «Voltando para o Atlético-MG, André se despede do Sport em rede social». Fox Sports. 7 de dezembro de 2015. Consultado em 27 de dezembro de 2015. 
  39. «Pré-lista de Mano para Londres tem 52 nomes: R10 dentro, e Kaká fora». Globo Esporte. 14 de março de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]