André Ventura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
André Ventura
André Ventura
Deputado na Assembleia da República
Período 6 de Outubro até atualmente
Presidente do CHEGA!
Período 9 de abril de 2019
até atualmente
Dados pessoais
Nascimento 1983
Algueirão, Algueirão - Mem Martins, Sintra, Portugal
Nacionalidade Portuguesa
Alma mater Universidade Nova de Lisboa
Partido PSD (2001-2018)
CHEGA! (2019-)
Religião Catolicismo
Profissão Professor de Direito

André Claro Amaral Ventura (Algueirão, Sintra, 1983[1]) é um comentador desportivo, político e professor universitário português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

André Ventura estudou inicialmente para padre no Seminário, mas não o completou.[2] Veio a licenciar-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, com 19 valores, e a doutorar-se em Direito Público pela Faculdade de Direito da University College Cork.[3] Actualmente lecciona na Universidade Nova de Lisboa e na Universidade Autónoma de Lisboa.[4] É comentador criminal e desportivo no canal de televisão português CMTV.

Em junho de 2015, afirmou que provavelmente seria candidato pelo PSD à Câmara Municipal de Sintra, o que não se concretizou.[5]

Em 2016, criou, juntamente com o antigo ministro da Administração Interna, Rui Pereira, e o antigo futebolista António Simões, um movimento de apoio à recandidatura de Luís Filipe Vieira à liderança do Sport Lisboa e Benfica.[6]

Em julho de 2016, na sequência do atentado em Nice, André Ventura afirmou no Facebook defender “a redução drástica da presença islâmica na União Europeia[7]

Em abril de 2017, foi escolhido pelo PSD para liderar a candidatura à Câmara Municipal de Loures nas eleições autárquicas, enfrentando o candidato do PCP, Bernardino Soares.[5]

Em agosto de 2017, durante a campanha para as eleições autárquicas, afirmou repudiar veementemente o apoio da extrema-direita.[8] No decurso da mesma campanha, André Ventura fez várias afirmações polémicas sobre a comunidade cigana do concelho de Loures,[9] na sequência das quais veio a ser acusado por José Pinto Coelho de roubar o discurso ao PNR,[10] ao mesmo tempo que era alvo de uma queixa-crime apresentada pela candidatura do Bloco de Esquerda a Loures, encabeçada por Fabian Figueiredo.[11]

Em outubro de 2017, ventura afirmou estar pronto a disputar a liderança do PSD, caso mais ninguém avançasse contra Rui Rio.[12]

A 9 de abril de 2019, fundou o partido político CHEGA!, e, a 12 de Abril de 2019, associou-se à Coligação Basta! para as Eleições Parlamentares Europeias de 2019. Não conseguindo eleger qualquer Eurodeputado, a coligação foi dissolvida a 30 de Julho de 2019.[13]

Concorreu às Eleições Legislativas Portuguesas de 2019 pelo CHEGA!, como Cabeça-de-Lista pelo Círculo Eleitoral de Lisboa, acabando por ser eleito como o primeiro Deputado do partido por si fundado.[14] Tem posições liberais economicamente, nacionalistas culturalmente e conservadoras em questões de costumes.[15]

Referências

  1. «André Ventura: Quis ser padre e escreveu romances - JN». www.jn.pt. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  2. «Ciganos, imigrantes e prisões. O que diz André Ventura - DN». www.dn.pt. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  3. «CEDIS | André Ventura». Consultado em 30 de setembro de 2019 
  4. Isabel Tavares e Rodrigo Mendes (24 de Setembro de 2019). «André Ventura: "Estou convencido de que o professor Marcelo Rebelo de Sousa nunca dissolveria uma Assembleia da República, quanto mais não fosse porque morreria de medo de o fazer"». Sapo.pt. Consultado em 6 de Outubro de 2019 
  5. a b «Autárquicas: André Ventura é o candidato em Loures pelo PSD». Semanario SOL. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  6. Lusa. «Luís Filipe Vieira candidata-se a quinto mandato no Benfica». PÚBLICO. Consultado em 13 de outubro de 2019 
  7. Lopes, Maria João. «Há um ano André Ventura já dizia não ser racista, mas…». PÚBLICO. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  8. Sampaio, Gustavo (19 de agosto de 2017). «André Ventura: "Repudio veementemente o apoio da extrema-direita"». O Jornal Económico. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  9. Ferreira, Leonor Mateus (3 de setembro de 2017). «Portugueses concordam com acusações de André Ventura a ciganos». O Jornal Económico. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  10. «Pinto-Coelho acusa Ventura de roubar discurso ao PNR». www.sabado.pt. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  11. «″Há problemas com a comunidade cigana em Loures″ - DN». www.dn.pt. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  12. «André Ventura admite candidatura à liderança do PSD - DN». www.dn.pt. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  13. «Partido Chega, de André Ventura, aceite pelo Tribunal Constitucional». TSF Rádio Notícias. 10 de abril de 2019. Consultado em 30 de setembro de 2019 
  14. «Extrema-direita chega ao Parlamento. Quem é e o que defende André Ventura?». Público. 7 de outubro de 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  15. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]