Andréia Sadi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Andréia Sadi
Nome completo Andréia Koudsi Sadi
Nascimento 8 de maio de 1987 (33 anos)
São Paulo, SP
Ocupação jornalista
repórter
Nacionalidade brasileira
Atividade 2009 – presente
Site oficial

Andréia Koudsi Sadi (São Paulo, 8 de maio de 1987) é uma jornalista brasileira. Trabalha na GloboNews desde setembro de 2015, cobrindo os bastidores da política em Brasília.

Tem se destacado na cobertura jornalística de Brasília, comentando os bastidores da política.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Sadi é jornalista formada pela PUC-SP. Em 2009, atuou para o Portal R7, do Grupo Record. Neste trabalho, envolveu-se em uma polêmica com o ex-deputado federal Sandro Mabel, que processou o grupo e a jornalista, por uma matéria publicada em outubro daquele ano, que incorretamente o citava como envolvido no escândalo do Mensalão.[2]

Em 2010, transferiu-se para Brasília, cobrindo os bastidores da política pelo Portal IG, e depois pelo Portal G1 e Folha de S.Paulo. Em setembro de 2015, foi contratada pelo Grupo Globo para atuar em seu canal de notícias GloboNews, atuando em diversos jornais do canal.[3]

No final de junho de 2016 foi entrevistada no extinto Programa do Jô da TV Globo e sua performance a levou a ser convidada a participar em 20 de julho, de um quadro especial do programa, que reunia jornalistas mulheres em um debate, chamado Meninas do Jô.[4][5]

Em 1 de fevereiro de 2017, estreou seu Blog da Andréia Sadi no G1, escrevendo sobre os bastidores da política em Brasília.[6] Em fevereiro de 2019, passou a apresentar Em Foco com Andréia Sadi no canal Globo News, um programa de entrevistas com personalidades em evidência no cenário político brasileiro.[7] Em abril começou a participar eventualmente do time de comentaristas políticos do GloboNews em Pauta. Andréia Sadi é também repórter dos noticiosos Jornal das Dez, Jornal Hoje e Jornal Nacional, da TV Globo.[carece de fontes?]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2016, Sadi foi premiada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio-DF) como Jornalista do Ano,[8][9] pela décima terceira edição do Prêmio Engenho de Comunicação.[10]

Em julho de 2017, foi vencedora na categoria "Repórter de Telejornal" em 2016, na décima segunda edição do Troféu Mulher Imprensa.[11]

Referências

  1. «Andreia Sadi é referência em nova aposta da Globo para o jornalismo da casa». Portal IG - São Paulo. 19 de outubro de 2017. Consultado em 17 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2018 
  2. Paiva, Daniel (7 de abril de 2015). «Record terá de indenizar ex-deputado Sandro Mabel por chamá-lo de "mensaleiro"». Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Consultado em 12 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 7 de março de 2017 
  3. Conheça Andréia Sadi: a repórter de política que está roubando a cena em Brasília e na telinha Diário Gaúcho, 28/5/2016
  4. Andreia Sadi revela que já foi gordinha: ‘Eu adoro comer, mas tenho que ficar sempre na linha’ GShow, 1/7/2016
  5. Benício, Jeff (21 de julho de 2016). «Andréia Sadi estreia na Globo com relato de encontro com Temer». Portal Terra. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  6. Sadi, Andréia (1 de fevereiro de 2017). «Maranhão prevê 'muitas emoções' na sessão que presidirá na Câmara». Blog da Andréia Sadi. G1. Consultado em 11 de agosto de 2018 
  7. Andréia Sadi ocupa faixa que era de Alexandre Garcia na Globo News
  8. Andreia Sadi é a Jornalista do Ano no Prêmio Engenho, 14/12/2016
  9. do Egito, José (14 de dezembro de 2016). «Prêmio Engenho de Comunicação divulga os vencedores de 2016». Fecomércio DF. Consultado em 11 de agosto de 2018. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2018 
  10. Prêmio Engenho de Comunicação
  11. Troféu Mulher Imprensa premia jornalistas que se destacaram em 2016 Portal G1, 11/7/2017

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.