Andreas Reinke

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Andreas Reinke
Andreas Reinke
Informações pessoais
Nome completo Andreas Reinke
Data de nasc. 10 de janeiro de 1969 (46 anos)
Local de nasc. Krakow am See,  Alemanha Oriental
Altura 1,92 m
Apelido Kahn de La Condomina (referência à sua
passagem pelo Real Murcia)
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1991–1993
1993–1994
1994–2000
2000–2001
2001–2003
2003–2007
Alemanha Hamburgo
Alemanha St. Pauli
Alemanha Kaiserslautern
Grécia Iraklis Salônica
Espanha Real Murcia
Alemanha Werder Bremen
001 (0)
035 (0)
161 (0)
019 (0)
079 (1)
091 (0)

Andreas Reinke (Krakow am See, 10 de janeiro de 1969) é um ex-futebolista alemão que militava como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nos clubes de Hamburgo[editar | editar código-fonte]

Começou a jogar de forma profissional em 1991, no Hamburgo. Mesmo tendo ficado dois anos no time da cidade portuária, disputou apenas um jogo. Foi para o St. Pauli, o segundo time da cidade, onde disputou mais partidas: 35 no total.

Kaiserslautern[editar | editar código-fonte]

Reinke "estourou" mesmo em 1994, quando atuava no Kaiserslautern, equipe que defendeu até 2000. Nos Die roten Teufel, atuou ao lado de astros, como o lateral Andreas Brehme - um dos monstros sagrados do futebol alemão -, o alemão-oriental Olaf Marschall, e com alguns novatos, como o goleiro australiano Mark Schwarzer, o búlgaro Mariyan Hristov, o francês Youri Djorkaeff, o albanês Igli Tare, o luxemburguês Jeff Strasser, o brasileiro Arílson e aqueles que seriam dois dos principais jogadores alemães da atualidade, o meio-campista Michael Ballack e o atacante de origem polonesa Miroslav Klose.

Aventura na Grécia e na Espanha[editar | editar código-fonte]

Após deixar o Kaiserslautern, Reinke foi jogar na Grécia, pelo Iraklis. Entretanto, sua passagem pelo time de Salônica não foi tão boa quanto no time alemão: foram dezenove partidas.

Desiludido com o Iraklis, Andreas foi para a Espanha para atuar no Real Murcia. Suas belas defesas - e até seus momentos de artilheiro, quando marcou um gol, o primeiro e o último de toda a carreira - foram suficientes para a imprensa local apelidá-lo de "Kahn de La Condomina", numa referência ao compatriota Oliver Kahn. Entretanto, a saudade de retornar à Alemanha bateu forte, e o goleiro não teve outra opção, senão a volta à terra natal.

Regresso à Alemanha[editar | editar código-fonte]

Em 2003, credenciado pela sua boa passagem no Murcia, Reinke assinou contrato com o Werder Bremen, até então uma força emergente no futebol germânico. Começou como titular, quando inclusive chegou a ser considerado o melhor goleiro alemão do ano, desbancando inclusive Kahn - mas depois começaram os problemas, que culminaram com uma fratura em seu crânio, e muitos chegaram a temer por sua vida. Em seu lugar, entrou o jovem Tim Wiese, então um obscuro reserva.

Quando voltou, já era tarde demais para Andreas, que agora amargava o banco. Aos 38 anos, quando o Werder não aspirava mais nada em termos de título - que ficou com o Stuttgart -, o goleiro, que chegou a ter sua volta ao Kaiserslautern cogitada, resolveu dar termo à carreira.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Por clubes[editar | editar código-fonte]

  • Campeonato Alemão pelo Kaiserlautern em 1998
  • Campeonato Alemão pelo Werder Bremen em 2004
  • Copa da Alemanha pelo Kaiserlautern em 1996
  • Copa da Alemanha pelo Werder Bremen em 2004
Bandeira de AlemanhaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas alemães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andreas Reinke