Andrew Wiles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andrew Wiles
Nascimento 11 de abril de 1953 (64 anos)
Cambridge
Nacionalidade britânico
Alma mater Universidade de Oxford, Universidade de Cambridge
Prêmios Prêmio Whitehead (1988), Prêmio Fermat (1995),[1] Prêmio Rolf Schock de Matemática (1995), Prêmio Ostrowski (1995), Prêmio Wolf de Matemática (1995/1996), Medalha Real (1996), Prêmio de Matemática NAS (1996), Prêmio Cole (1997), Clay Research Award (1999), Prêmio Shaw de Matemática (2005), Prêmio Abel (2016), Medalha Copley (2017)[2]
Orientador(es) John Coates[3]
Orientado(s) Manjul Bhargava, Brian Conrad, Fred Diamond, Karl Rubin, Richard Taylor
Instituições Universidade de Princeton
Campo(s) Matemática

Andrew John Wiles KBE FRS(Cambridge, 11 de abril de 1953) é um matemático britânico.

Professor na Universidade de Princeton, famoso por ter demonstrado, com a colaboração de Richard Lawrence Taylor, o Último Teorema de Fermat (UTF), em 1994.[4]

Anteriormente, Andrew Wiles já havia realizado importantes trabalhos na teoria dos números, obtendo os primeiros resultados da famosa conjectura de Birch e Swinnerton-Dyer além de importantes contribuições para a "conjectura principal" da Teoria de Iwasawa.

A odisséia de Wiles começou em 1986, quando Ken Ribet, inspirado por uma ideia de Gerhard Frey, mostrou que o UTF resultaria como uma consequência da conjectura de Taniyama-Shimura, pois cada uma das curvas elípticas poderia ser parametrizada por formas modulares. Sendo menos singular que o UTF, a conjectura de Shimura-Taniyama é mais ampla pois envolve ideias bastante fundamentais da teoria dos números. Ninguém tinha qualquer ideia de como demonstrá-la.

Trabalhando em absoluto segredo e compartilhando seu progresso apenas com Nicholas Katz, também professor de Matemática em Princeton, Wiles desenvolveu a prova da conjectura de Taniyama-Shimura, e a partir dela o UTF. A prova é árdua e introduz muitas ideias novas.

Wiles foi bastante dramático na apresentação da prova. Em junho de 1993, sem anunciar os tópicos com antecedência, agendou três palestras no Newton Institut. A audiência e o mundo estavam ávidos para conhecer o seu conteúdo.

Nos meses seguintes, o manuscrito da demonstração circulou somente entre um pequeno número de matemáticos. A primeira versão da prova dependia da construção de um sistema de Euler e este aspecto mostrou ser bastante complicado, resultando numa versão final da demonstração diferente da original. Esta dificuldade foi superada com a colaboração de Richard Lawrence Taylor.

A história romanceada da demonstração do UTF está detalhadamente apresentada no livro de Simon Singh: "O Último Teorema de Fermat", Editora Record (BR), 1998. O livro teve versão para a televisão na série de documentários científicos da BBC "Horizon".

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Jean-Michel Coron
Prémio Fermat
1995
Sucedido por
Michel Talagrand
Precedido por
Jürgen Moser
Prêmio Wolf de Matemática
1995/96
com Robert Langlands
Sucedido por
Joseph Keller e Yakov G. Sinai
Precedido por
Donald Metcalf, Paul Nurse e Robert Williams
Medalha Real
1996
com Robert Hinde e Jack Heslop-Harrison
Sucedido por
Geoffrey Eglinton, John Maynard Smith e Donald Hill Perkins
Precedido por
John Forbes Nash e Louis Nirenberg
Prêmio Abel
2016
Sucedido por
Yves Meyer
Precedido por
Richard Henderson
Medalha Copley
2017
Sucedido por


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Andrew Wiles