Anexo:Criaturas da série Grimm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As criaturas da série Grimm, que são mais conhecidas como Wesen, termo alemão que significa “natureza” ou “essencia”, pelo o qual o grupo de criaturas da série referem-se a si mesmos[1] . As criaturas são visíveis para os Grimms. Toda criatura encontrada por Nick Burkhardt pertence à "Comunidade Wesen". A comunidade é composta de criaturas boas e más. A ingestão de sangue de um Grimm por uma criatura, a transforma num ser humano normal. Os nomes das criaturas são, essencialmente, substantivos compostos da língua alemã, embora não existam com estes nomes nos “Contos de Grimm”. Desde que Nick descobriu sua identidade como um Grimm, ele encontrou as seguintes criaturas pertencentes à comunidade Wesen:

Aswang[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um vampiro, ou à combinação de um vampiro e um lobisomem, originária do folclore filipino. Quando se transforma, o Aswang torna-se calvo, com aparência semelhante a um vampiro com pele cinza pálida e três narinas. Seus traços característicos são os olhos prateados que brilham fracamente no escuro. As vértebras ao longo das suas costas aumentam e se projetam, formando uma crista perceptível, seus dentes e as garras têm forma de agulha. Uma característíca peculiar é sua língua bifurcada, como uma probóscide negra que é capaz de esticar várias vezes o comprimento do seu corpo. A língua é concebida para perfurar a carne e pode mover-se em tecidos sólidos, em ambas as direções, como um tubo longo. Sua língua tem três funções relacionadas com seus hábitos terríveis de alimentação. Depois de mastigar raiz de valeriana, o Aswang usa sua língua, como um preciso instrumento cirúrgico, para perfurar ao abdômen de uma mulher grávida, injetando substâncias químicas tranquilizantes. Depois, a língua é usada para sugar o bebê fora do útero, mas não antes de aspirar uma grande quantidade de líquido amniótico. Em circunstâncias normais , não haveria um risco elevado de ruptura do saco amniótico, o que faz com que estes ataques sejam frequentemente diagnosticados erradamente como abortos. Tradicionalmente, o filho mais velho de um Aswang fêmea deve renunciar a seu primeiro filho, entregando-o à sua mãe, que o consome a fim de aumentar sua vida útil. Sem isto, ela fatalmente morre dentro de um mês. A tradição remonta há centenas de anos, mas alguns aswangs acreditam que este é um ato muito bárbaro para os tempos modernos. Esta criatura, frequentemente, faz um som semelhante a um “tique-taque”, com a língua , daí o seu nome alternativo, Tik- Tiks, além do que, quando transformado, sua voz tem um som um pouco estridente. A palavra “Aswang” provem do idioma tagalo “Ah'-swahng” e significa “cão macabro”, “monstro”, com origem no sânscrito: "swan” (cão) e “ang” (corpo). Apareceu, pela primeira vez, no episódio "Querida mamãe".

Balam[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um jaguar, que apresenta um comportamento obsessivo, principalmente em se tratando de qualquer dano causado a membros de sua família. Trata-se de uma criatura extremamente ousada, que tende a agir primeiro e a pensar depois, sendo rápida e ágil; porém, não continuamente. Quando se transforma, o balam exibe manchas distintas semelhantes às de um jaguar ou de um leopardo. A cor de sua pelagem pode se alterar, dependendo da luminosidade do ambiente, parecendo púrpura, num ambiente escuro, e cinzento-claro, na claridade do dia. Assim como o blutbaden e o drang-zorn, esta criatura é capaz de concentrar sua transformação (Woge) em torno de seus olhos, tornando-os da cor do âmbar. A palavra “Balam” provem do idioma iucateque e significa “jaguar”. Aparece, pela primeira vez, no episódio "La Llorona".

Bauerschwein[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um porco, tomando como base a história dos Três Porquinhos. Na sua forma Wesen, carregam uma semelhança específica com um javali, com dentes gigantes protuberantes acima do maxilar inferior, um focinho de porco, orelhas pontudas e rosto enrugado. Eles têm uma intensa rivalidade com os Blutbaden, que remonta há séculos. De acordo com Monroe, a rivalidade é tão intensa que o Blutbaden são até mesmo acusados pelos suicídios dos Bauerschwein. O Bauerschwein gosta de tomar banhos de lama, a fim de pensar, acalmar a mente e refrescar a sua pele. Os Bauerschwein normalmente não são antagônicos em relação aos outros, portanto, raramente se encontram em desacordo com os Grimm. De acordo com Orson, estas criaturas parecem ser aliadas dos Grimms. O termo Bauerschwein é a combinação das palavras alemãs: “bauer” que significa produtor e “schwein” que significa porco. Foram vistos pela primeira vez no episódio "Os Três Lobos Maus" da primeira temporada.

Blutbad[editar | editar código-fonte]

São criaturas semelhantes a lobos, ou licantropos. Segundo Monroe, foram banalizadas pelos Irmãos Grimm como "Lobo Mau". Têm olfato aguçado, que pode ser enfraquecido pela erva wolfsbane; possuem, ainda, uma extrema força. Quando em grupo, são muito violentos. Eles costuman engordar suas vítimas, antes de devorá-las. Segundo Monroe, o plural é Blutbaden, mas, de um ponto de vista gramatical, o correto, em alemão, seria Blutbäder. Eles são vulneráveis a ataques à parte inferior das suas costas, próxima às vértebras lombares, por onde corre um feixe de nervos. As variantes destas criaturas incluem o Weider Blutbad chamado Monroe, um Blutbad regenerado que se abstém do assassinato de seres humanos através de um regime de dieta, medicamentos e exercícios. Blutbad significa, literalmente, "banho de sangue", em alemão, e, num sentido mais amplo, é uma antiga palavra alemã que significa “em oposição”. Para caçar um Blutbad, os Grimms dispões de uma arma especificamente projetada para isto, o Dopplearmbrust, que como o próprio nome alemão já diz é uma besta dupla, com duas flechas, que pode ser usada, também, para a caça dos outros Wesen. A primeira flecha, tem na ponta extrato de heléboro, que funciona como um sedativo. A segunda é preenchida com cicuta, no caso da primeira flecha falhar. Apesar de eficaz em muitas criaturas, o dopplearmbrust foi projetado para os Blutbaden. A primeira vez que um blutbad apareceu foi no episódio "Piloto", inicio da

Coyotl[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um coiote, que aparece pela primeira vez no episódio "A Lua Crescente do Mal" (Bad Moon Rising), da segunda temporada, quando a filha de um velho amigo de Hank Griffin desaparece. A criatura é Jarold Kempfer, interpretado pelo ator Mark Pellegrino. Eles são conhecidos por serem maus, desagradáveis e intimidadores. Seus grupos, muitas vezes, são considerados como gangues de rua ou grupos mafiosos das criaturas. Eles têm uma mentalidade de grupo muito forte e não têm nenhuma amabilidade com tudo que se afasta do sagrado vínculo grupal. Devido a isso, eles praticam a endogamia. Eles realizam um antigo rito de passagem, chamado "afirmação" (asseveration), no qual a fêmea é admitida no grupo. Esta cerimônia só pode ser realizada após a fêmea completar dezessete anos. Nesta celebração, em que participam todos os membros do grupo, a fêmea iniciada é banhada, em seguida, amarrada a uma "matriz de fertilidade", sob a lua cheia. Dá-se, então, a sua aceitação oficial como uma mulher com capacidade de ter filhos Coyotl. O nome desta criatura deriva da língua náuatle: "coyotl (Segundo Monroe, o plural é coyomeh ou cocoyoh) significando "mestiço", posto que os indígenas julgavam tratar de um animal mestiço de lobo e raposa.

Cracher-Mortel[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um Peixe-Balão, que expele uma saliva verde pela boca, a qual induz a vítima a um transe de morte, transformando-a em escravo zumbi. Esta saliva é provavelmente o "coup de poudre" (do francês: tiro de pó) da religião vodu, que é a tetrodotoxina (TTX), uma poderosa neurotoxina. Segundo os adeptos do vodu, esta substância pode transformar uma pessoa em zumbi. O seu nome vem do francês: “cracher” (cuspir) e “mortel” (mortal). Aparece pela primeira vez no episódio "Acordando Morto".

Cucuy[editar | editar código-fonte]

O "Cucuy", Coca, Coco ou Cuca é uma criatura tipo vigilante, terrível, com olhos amarelos, dentes afiados e garras enormes . Ele normalmente ataca diretamente a garganta. Com uma enorme ouvido que pode ouvir gritos de socorro, ele anda de bairro em bairro, mantendo as pessoas seguras do mal. El Cucuy é conhecido por administrar a justiça para aqueles que a procuram. Um indivíduo atacado por esta criatura parece ter sido rasgado por cães selvagens .Nas lendas de Espanha e Portugal, aparece como um ser mítico, uma espécie de fantasma, bruxa ou bicho-papão com que se assustam as crianças. Aparece pela primeira vez no quinto episódio da terceira temporada, chamado "El Cucuy" (A Coca). A palavra "coco" é usada em linguagem coloquial para significar a cabeça humana em português e espanhol, significando todo o "crânio".

Dammerzustand[editar | editar código-fonte]

É uma criatura zumbi, cujo nome vem do alemão significando "levantado da escuridão". Aparece, pela primeira vez, no episódio "Acordando Morto".

Dämonfeuer[editar | editar código-fonte]

Dämonfeuer são criaturas semelhantes a dragões, não havendo muitos deles por aqui. Um Dämonfeuer tem a capacidade para vaporizar a sua própria gordura, ao qual ele pode tossir, expelindo uma nuvem de partículas altamente inflamáveis, o que aparenta que está respirando fogo. Esta gordura apresenta a característica de dificultar a respiração da vítima, desorientando-a e deixando-a suscetível ao ataque. Em seus refúgios, eles gostam de acumular objetos de cobre, por causa das suas propriedades eletrostáticas. No episódio "Serpente Adornada" o dämonfeur se refugia numa velha mina acessada por uma linha ferroviária inativa, onde se encontravam uma dresina e um "bonde Fairmont". Os dämonfeuer têm um grande sentido de honra e vivem buscando oponentes dignos para uma batalha, para o que sequestram, frenquentemente, seus entes queridos para obrigá-los a pelejar. O termo Dämonfeuer significa “demônio de fogo”, sendo uma combinação das palavras alemãs “dämon” e “feuer”. Estas criaturas foram vistas, a primeira vez, no episódio "Serpente Adornada" da primeira temporada.

Dickfellig[editar | editar código-fonte]

Dickfellig são criaturas semelhantes a rinocerontes, sendo bons lutadores, portanto um escolha popular para as apostas dos Jogos de Löwen. O termo “dickfellig” é a combinação das palavras alemãs “dick” (grossa) e fellig (pele). Estas criaturas foram vistas, a primeira vez, no episódio "O Último Grimm Em Pé" da primeira temporada, quando uma delas foi morta por Dimitri e dada como alimento para os outros gladiadores.

Drang-Zorn[editar | editar código-fonte]

Drang-Zorn é uma criatura semelhante a um texugo. No episódio "O Gênio da Garrafa" na segunda temporada, a criatura aparece pela primeira vez como Bill, um homem de meia-idade que está em fuga com sua filha. O termo Drang-Zorn procede de duas palavras alemãs: drang (incitar) e zorn (ira).

Eisbiber[editar | editar código-fonte]

Eisbiber são criaturas com forma de castor, que parecem ser mansos e muito covardes. Eles possuem um talento especial para restauração, panificação e artesanato. Quando entra em confronto com Nick, um Eisbiber tem muito medo, mesmo quando ele diz que não vai machucá-lo. Eisbiber é uma combinação das palavras alemãs: “eis” (gelo) e “biber” (castor). Foram vistos, primeiramente, no episódio "Dança Macabra" da primeira temporada.

Fæteo fatalis[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um cangambá, que parece emitir uma secreção de odor fétido e nocivo sobre quem os ameça. Juliette leu no “Diário” que, em 1655, um Grimm rastreou e decapitou uma família inteira destas criaturas. Esta é a segunda criatura, que na série, recebeu um nome científico, sendo a primeira a primeira o “Genio innocuo”. Seu nome vem do latim, significando “fæteo” (fedor) e “fatalis” (fatal).

Fuchsbau[editar | editar código-fonte]

Fuchsbau são criaturas semelhantes a raposas, extremamente astutas e sagazes. As raposas são das personagens mais recorrentes nos Contos de Grimm. Os fuchsbau não se importam em participar de transações obscuras, como a compra e venda de órgãos humanos e de sangue, fornecidos a outras criaturas, pelos Geiers. Como apotecários comercializam estas substâncias usadas como afrodisíacos e medicações altamente eficazes, para a comunidade de criaturas. A série destaca a “Gallenblase” (vesícula biliar) humana que, quando seca, e moída é usada pelas criaturas para fins medicinais. O preço de seis onças (cerca de 186,62 gramas) de Gallenblase é de 300 dólares. É recomendado que a Gallenblase seja consumida junto com o chá branco, que lhe dá um melhor sabor. Outra medicação comercializada pelos fuchsbau é a raiz de de bardana, considerada uma erva daninha que contém inúmeras propriedades medicinais, sendo utilizada há centenas de anos. Os benefícios desta raiz incluem melhorias no sistema imuninologico. É também diurético, anti-inflamatório, auxilia na depuração do fígado e no sistema digestivo. A raiz é descrita como de nítida textura, com um sabor doce e levemente picante, que lembra a alcachofra. Monroe alerta Nick que ele deve “contar os dedos depois de apertar as mãos de um Fuchsbau”, sugerindo que eles são propensos ao roubo e à fraude. O termo “fuchsbau” significa “toca de raposa”, em alemão. A primeira vez que estas criaturas foram vistas foi no episódio: "Órgãos" da primeira temporada, no qual Freddy vende remédios de ervas, e óleos extraídos de órgãos humanos. Ao longo da série, a irmã de Freddy, Rosalee, após a morte do irmão, assume o comando da loja, além de ajudar Nick e Monroe em alguns casos.

Fuchsteufelwild[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um goblin, com pele verde, orelhas e nariz pontiagudo e dentes em forma de presas. Quando se transforma, deixando o polegar livre, quatro de seus dedos se juntam em dois grandes dedos que se prolongam com unhas semelhantes a navalhas afiadas, donde goteja um ácido altamente corrosivo, que é gerado a partir dos músculos da mão. Quando o ácido é usado em conjunto com as unhas, a criatura pode cortar a carne humana como uma faca quente na manteiga. De temperamento mal-humorado é pequeno em estatura, mas capaz de atos horríveis, com astúcia de violência. Apesar de ser pequeno em estatura, esta criatura pode pular alturas incríveis e grandes distâncias, mesmo na forma humana, sendo altamente inteligente e esperto, o que lhes permite planejar estratégias bem elaboradas. Quando se transforma, sua voz fica mais alta e mais estridente. Um fuchsteufelwilder é altamente sádico e gosta de competir em jogos complexos com suas vítimas. Embora a natureza de seus jogos varie, todos eles têm uma coisa em comum: a vítima deve adivinhar o seu nome, que é sempre um anagrama das letras que compõem o nome de Rumpelstiltskin. Devido a seu egos exacerbado, não tolera fracassos e perdas, tornando-se violenta se perceber que está prestes a perder e, freqüentemente, tenta matar suas vítimas. Se a criatura concluir que não há como ganhar, muitas vezes, comete suicídio. Apesar de suas formidáveis ​​capacidades ofensivas, o fuchsteufelwilder prefere capturar sua presa através de emboscada; provavelmente por causa de sua pequena estatura. Se confrontado com vários inimigos bem armados, fatalmente será executado. Esta criatura tem particularmente medo dos Grimms. O termo “fuchsteufelwild” resulta da combinação das palavras alemãs: “fuchs” (raposa), “teufels” (demônio) e “wild” (selvagem), que o Diário Grimm traduz como “Saltador Louco”. Aparece, pela primeira vez, no episódio "Inominado”.

Gefrierengeber[editar | editar código-fonte]

Gefrierengeber são criaturas que a série não descreve em detalhes, sendo mencionadas de passagem. Monroe diz, ironicamente, que um gefrierengeber seria um bom “Papai Noel”, mas isto é que ele não é. Fica implícito que eles têm uma alta tolerância a frio. O termo “gefrierengeber” resulta da combinação das palavras alemãs: “gefrieren” (congelar) e “geber” (doador, empregador). Eles são mencionados, pela primeira vez em no episódio "Solte Suas Tranças" na primeira temporada.

Geier[editar | editar código-fonte]

Geier são criaturas com forma de abutre, conhecidas por sua capacidade de mover-se rapidamente, por entre as árvores, sendo altamente sádicas. Quando um Geier se transforma da forma humana para criatura, a sua mão alonga, crescendo garras afiadas. Em seus pés surge um talon adicional sobre o seu calcanhar, formando o dedo posterior com garra, que lhe permite o ataque aéreo. Eles atacam do alto, como aves de rapina, usando estas garras. Os geiers são os mais infames coletores de órgãos humanos e de sangue, realizando isto, de preferência, enquanto a vítima ainda está viva. A finalidade disto é produzir afrodisíacos e medicações altamente eficazes, para a comunidade de criaturas. Os Grimm consideram os geiers como uma das espécies mais vis, senão a pior já documentada. A palavra “geier” significa abutre, em alemão. A primeira vez que apareceram foi no episódio "Órgãos" na primeira temporada.

Gelumcædus[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um aligátor. Quando se transforma, o Gelumcaedus incha-se e adquire uma grossa casca verde - pálida. Sua boca se estende para a frente, amplia-se e torna-se cheia de dentes proeminentes. O cabelo e as orelhas desaparecem. Esta criatura é incrivelmente poderosa, capaz de arrancar os membros de um homem de seus tronco e causar fraturas múltiplas simplesmente agitando-os. É quase impossível escapar de sua mordida. Ele é excepcionalmente resistente e pode viver perfeitamente em condições escuras e fétidas, sem que isto lhe cause qualquer problemas de saúde. Apresentam períodos de dormência, quando ficam escondidos dentro dos bueiros e nutrem-se dos restos ingeridos. Esta é uma das mais antigas espécies de criaturas conhecidas, passando sua sabedoria de geração em geração, tendo servido na Guarda Pretoriana, no reinado de Calígula, quando foram contratados para proteger os aquedutos romanos. Especula-se que é devido a isto que eles são atraídos por bueiros. Possuem uma natureza incrivelmente agressiva e perigosa, atacando com pouca provocação, usando suas poderosas mandíbulas e força sobre-humana para, literalmente, quebrar tudo que fique em seu caminho. Seu relacionamento com os Grimms é de medo e respeito. Eles se referem aos Grimms pelo verbo latino, “Dēcapitāre”, referindo-se "àqueles que decapitam ". O nome desta criatura, também vem do latim: "gelum" (gelo, frio) e "cædis" (o que mata). Apareceu, pela primeira vez, no episódio “Sangue Frio”.

Genio Innocuo[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a tartaruga, sendo rara, tímida e reclusa. Originalmente documentada em segredo, por Robert McCormick, em sua viagem às Ilhas Galápagos, no século XIX, observando que estas criaturas não tinham medo de contato e nunca tinham encontrado um Grimm antes. Infelizmente, os Grimms foram exterminadores (endezeichen) e estas criaturas foram facilmente abatidas, devido à sua natureza pacífica. Um Genio Innocuo é notoriamente inteligente, compassivo e completamente não-violento. No entanto, o seu próprio gênio tem lhe causado mais mal do que bem, em alguns casos. Quando se transforma, sua pele torna-se escamosa, seu rosto se torna como tartaruga, e garras contundentes brotam de seus dedos, que são usadas não como armas ofensivas, mas para cavar. O Genio Innocuo não adquire carapaça quando se tranforma; mas, apresentam escamas em concha nas suas costas, com padrão diferente para cada família. O seu nome vem do latim “Genius” (gênio, espírito, instinto, comportamento) e “Innocuus” (inofensivo). Aparece pela primeira vez no episódio "O Outro Lado" na segunda temporada.

Ghost[editar | editar código-fonte]

São fantasmas. Até agora, não se sabe muito sobre os fantasmas, na série. O Diário dos Grimms faz vários registros da “Mulher Chorosa”, mas nenhum dos últimos Grimms conseguiu decfirá-la. Está claro, porém, que um fantasma não é um tipo de criatura. A palavra “ghost” vem do inglês (fantasma), proveniente do inglês antigo “gást” (alma, espírito, respiração), vindo de uma raiz alemã comum “gaistaz”, do pré-germânico "ghoisdo-s" que denota originalmente “fúria”. Os fantasmas aparecem no episódio “La Llorona”.

Gluhenvolk[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um réptil com pele luminescente. O seu nome provém de duas palavras alemãs: gluhen (brilho) e volk (pessoa). Aparece, pela primeira vez, no episódio "Em Perigo" (Endangered).

Hadosheru[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um besouro rinoceronte, muito temível, com uma carapaça endurecida tipo armadura , força incrível, e paciência imperturbável. Quando se transforma, no seu corpo surge um único par de asas de inseto, transparentes, com as quais ele é capaz de realizar um vôo motorizado e de pairar. Estas asas são poderosas o suficiente para permitir que a criatura sustente um homem adulto. Todo o seu corpo torna-se revestido de um exoesqueleto duro, que o proteje que pode absorver o choque de poderosos golpes, inclusive desviar balas de armas de fogo. Sua cabeça está protegida por uma carapaça semelhante a um capacete de samurai, muito parecida com a do besouro rinoceronte japonês. Pelo menos um famoso samurai, chamado Saigo Takamori, foi um Hadosheru. Ele foi enviado por um Grimm que arrancou o protonoto fora da parte superior das suas costas, para ter fácil acesso à pele mais macia e mais vulnerável. Seu nome vem da língua japonesa: “Hādosheru “, signigicando “casca dura”. Apareceu pela primeira vez, no nono exemplar da revista em quadrinhos de Grimm, nos Estados Unidos.

Hälf-Wesen[editar | editar código-fonte]

Half -Wesen são seres híbridos entre humanos e criaturas. Até agora o único que surgiu na série é o Capitão Renard, híbrido de humano e Hexenbiest . O termo vem das palavras alemãs “Hälf” (metade) e “Wesen” (natureza ou essencia).

Hässlich[editar | editar código-fonte]

Hässlich ou em alguns casos Ceifadores de Grimm, são criaturas que parecem trolls e que têm uma relação especial com as pontes, que consideram como sua propriedade. Costumam ter contendas com os Eisbiber, que por serem construtores, devem pagar um tributo, quando constroem pontes. São criaturas violentas e com uma estrutura familiar mafiosa. Possuem força super humana, mas não são tão rápidos quanto os blutbaden. Nos casos de "Ceifadores de Grimm" vestem-se com um sobretudo preto e carregam uma maleta contendo um alfanje, o qual contém gravada na lâmina a seguinte frase: "Erntemaschinen von dem Grimms", traduzida como "Ceifadores de Grimm". Como o nome sugere, o ofício dos Hässlich "ceifador" é destruir todo e qualquer Grimm. Foram vistos primeiramente no episódio "Piloto", quando um ceifador chamado "Hulda" atacou Marie Kessler. Ela se defendeu com uma faca e com seu bastão, até que Nick Burkhardt interveio e matou Hulda com sua arma. Depois de ter sido atacada por Hulda, Marie Kessler deu a "Chave dos Grimms" para Nick Burkhardt. A Chave é uma peça pequena de metal verde, bem disfarçada como uma ferramenta multiuso, para esconder a sua finalidade. Ela aparece novamente no episódio “Amor Doentio”, onde é revelado haver um tipo de mapa esculpido nas laterais dos braços dobráveis da chave. No episódio "Corações Solitários", um ceifador chega a cidade, e no seu alfanje é possível ler "Vernichter der Grimms", que significa "Destruidor dos Grimms". Esse ceifador tem sua orelha mutilada pelo Capitão Renard, que parece ter uma certa autoridade sobre eles. No episódio "Orgãos", o Capitão Renard recebe uma "Reaper Box" (em alemão: "caixa do ceifeiro", uma pequena caixa de madeira, com a imagem de um alfanje entalhado na tampa, contendo a orelha mutilada do hässlich. A palavra “Hässlich”, em alemão, significa "feio" ou “disforme”.

Hexenbiests[editar | editar código-fonte]

Hexenbiests são bruxas que podem ser identificados por um sinal de nascença sob a língua, o qual é visível, quer estejam na forma de criatura, quer na forma humana. As Hexenbiests se destacam por trabalhar para a realeza e serem extremamente fiéis. Elas produzem "Zaubertrank" (poções mágicas), especialmente as que destinam a criar paixões nos homens, causando "le mort pour l'amour" (a morte pelo amor). Todas as Hexenbiests são muito bonitas, quando estão na forma humana, e todas as vistas na série são advogadas. Elas são inimigas naturais dos Mellifers. A palavra “Hexenbiest” é a combinação de duas palavras alemãs: “Hexen” que significa bruxa e “biest” que significa animal ou besta, sendo usada somente para as criaturas do sexo feminino. O correspondente masculino é chamado "Zauberbiest". Esta criatura foi vista, pela primeira vez, no episódio "Piloto" e sua natureza foi revelada em "Cuidado Com As Abelhas" na primeira temporada.

Höllentier[editar | editar código-fonte]

É uma criatura parte dragão, parte cão infernal.Quando se transforma , sua pele torna-se semelhante a um couro, quase escamosa. Seu rosto ganha uma aparência de focinho, devido ao nariz tornando pontiagudo. Os dentes tornam-se presas afiadas e os olhos ficam de um tom vermelho ameaçador. As orelhas migram mais para o topo da cabeça e se tornam pontuda, semelhante ás de um cão . Trata-se de uma criatura perigosa e brutal de uma linhagem antiga que remonta ao Antigo Egito. Estas criaturas são muitas vezes demasiado estúpidas para saber o que temer e, como resultado, em tempos egípcios foram enterrados com os faraós, num esforço da sociedade para se livrar delas . Elas acreditavam que essa era uma posição de poder, só muito mais tarde é que eles perceberam que não iriam sobrviver a isto. Hoje, esta espécie como um todo é geralmente considerada como "idiota" e, muitas vezes, são conhecido por uma longa ficha criminal . Apareceu, a primeira evz, no episódio "El Cucuy" . Seu nome vem do alemão “hölen” (inferno) + “tier” (animal).

Hundjäger[editar | editar código-fonte]

Hundjäger são criaturas semelhantes a cachorros, frios, calculistas, inteligentes, perversos e nervosos. Possuem fama de perseguidores implacáveis, com sentidos aguçados para caçar suas presas, razão pela qual eles se tornam temidos assassinos, aplicadores de sentenças ou caçadores de recompensa. Eles são empregados no serviço do Verrat. Aparentemente, os hundjägers foram os responsáveis pelas execuções em massa de criaturas renegadas, durante a Segunda Guerra Mundial, tendo se infiltrado no exército espanhol. Todas as criaturas temem o Verrat e os hundjägers. Por isso, algumas se uniram em um movimento de resistência chamado “Laufer”. Quando o Verrat rastreia uma criatura associada ao Laufer, hundjägers são enviados para eliminá-la. Há boatos que eles comem suas mães, a partir do útero. O termo Hundjäger é derivado de duas palavras alemãs: “hund” (cão) e “jäger” (caçador). Foram vistos, pela primeira vez, no episódio "Gato e Rato" na primeira temporada.

Istsa Sitan[editar | editar código-fonte]

Istsa Sitan são criaturas semelhantes a escorpiões que são citadas, pela primeira vez, no episódio "Nascido Criatura". Seu nome provém de dois termos usados tanto no romeno, como no letão; "itsa" (genuíno, real) e "sitan" (sitano: oriundo da localidade de Sitani, distrito de Bihor, Transilvania, Romênia. "Sitan" é um nome masculino filipino que significa "Deus do submundo do além".

Jägerbärs[editar | editar código-fonte]

São seres humanos que se transformam em ursos. Entre os Jägerbärs mais tradicionais, quando um deles faz 18 anos, o jovem cumpre a tradição do Roh-Hatz, um tipo de Bar Mitzvah dos ursos, um rito de passagem para a idade adulta. Eles usam uma arma germânica (Cerimonial Klaue Waffe) semelhante a uma pá com garra de urso, datada de 900 d.C., com a qual estripam suas vítimas. De acordo com as anotações de Marie Kessler, a maioria dos Jägerbärs tendem a ser advogados, credores hipotecários e políticos. os Jägerbärs podem viver pacificamente entre os seres humanos, desde que evitem o consumo de álcool. Eles são a base mitológica para a história dos três ursos. Jägerbär é uma combinação das palavras alemãs “Jäger” (caçador) e “bär” (urso); “roh” é a palavra alemã para cru e “hatz” é uma antiga palavra alemã que significa caçar. Estas criaturas foram, primeiramente vistas no episódio "Ursos são Ursos" na primeira temporada, quando Nick Burkhardt enfrentou uma família de Jägerbars, logo após a aprendizagem de seus deveres como um Grimm.

Jinnamuru Xunte[editar | editar código-fonte]

Jinnamuru Xunte é uma criatura semelhante a uma mosca. Quando transformada, a criatura tem olhos enormes, pretos e compostos, pele cinza, dentes afiados, garras afiadas e cerdas esvoaçantes no lugar de seu cabelo normal. Ele também tem uma longa língua bifurcada, como probóscide, que é usada para lamber as lágrimas de suas vítimas. Seu cérebro pesa 1.500 gramas a mais que o cérebro humano, sendo de cor preta e coberto de vermes vermelhos (Xaliyaa Fingoo) que parecem ser a fonte dos parasitas que produzem. Esta criatura é capaz de se mover a velocidades incríveis, e, às vezes, quase parece que se teletransporta. O Jinnamuru Xunte pulveriza um tipo de verme parasita nos olhos de suas vítimas, cegando-as. Estes vermes são cobertos por ganchos e farpas que torna impossível sua remoção dos olhos de suas vítimas. Se não tratados, os vermes vai continuar a crescer até que perfurem os olhos da vítima. Se um Grimm for contaminado com os parasitas, perderá a sua visão como todo mundo, mas a sua audição fica mais apurada, e assim será mantida, mesmo que a visão seja recuperada. De acordo com o Diário de Grimm, esta criatura necessita alimentar-se de lágrimas, como um viciado em ópio. A privação de lágrimas a expõe a uma espécie de “Síndrome de abstinência” que lhe causa fortes dores de cabeça. Devido à sua sede insaciável de lágrimas, estas criaturas são conhecidas por exercer funções como sacerdotes e outras profissões que freqüentemente lidam com grandes emoções. Freqüentemente, eles voltam a visitar suas vítimas, tendo como alvo membros da família cujas lágrimas são facilmente acessíveis. O seu mome refere-se a um demônio da mitologia malinke, chamado “Jinnamuruxuntee” que, na língua Maninkakan Oriental, provem das palavras “jinne” (espírito do mal) e “muruxuntee” (pessoa coxa ou manca). Esta entidade é descrita como um espírito do mal, sem pés ou mãos. Contrariando isto, o “Diário Grimm” traduz o termo como "demônio que rouba lágrima". A criatura aparece, pela primeira vez, no episódio "Mr. Sandman".

Kasipepo[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um guepardo. Quando se transforma, torna-se extremamente rápida, o corpo se cobre de pelos, sem manchas, seus olhos se tornam vermelhos e tomam decisões precipitadas, muitas vezes mal pensadas. Apareceu, pela primeira vez, no sétimo exemplar da revista em quadrinhos de Grimm, nos Estados unidos. O nome deriva da língua suaíli: “kasi” (velocidade) e “pepo” (demônio).

Klaustreich[editar | editar código-fonte]

Klaustreich são criaturas parecidas com gatos, muito ágeis e rápidos, possuindo personalidade sádica e ambiciosa. Eles são conhecidos por serem populares com as mulheres, aproveitando-se disto; mas, estes relacionamentos nunca terminam bem, como eles própros admitem. O termo “klaustreich” utiliza uma inflexão errada da palavra alemã "Klaue" cuja tradução correta seria "garra". Ela é combinada com a palavra alemã "Streich", que é uma antiga palavra para "golpe". A combinação certa teria sido "Klauenstreich" (golpe com as garras, arranhadura), embora "Klauenschlag" ("Schlag" significa choque, golpe) teria sido melhor. Estas criaturas foram, primeiramente vistas, no episódio "A Coisa com Penas" na primeira temporada.

Königschlange[editar | editar código-fonte]

Königschlange é uma criatura semelhante à Cobra Rei, sendo extremamente desagradável e perigosa. Monroe menciona que ele não quer ter nada com estas criaturas. Eles têm longas línguas de serpente e capelos destacados. Eles têm a capacidade de usar a língua para verificar a temperatura corporal, pulsação e outros sinais vitais. Por causa de sua habilidade única, eles geralmente são procurados por aqueles que desejam inequivocamente confirmar a morte de um indivíduo. Em suma, eles tipicamente encontrarm emprego através de caminhos excepcionais e obscuros. Eles também têm dentes afiados que liberam uma toxina mortal em tudo o que picam. Eles são criaturas altamente suspeitas e muito raramente são enganados. A segunda característica distinta dos Königschlange é que eles são extremamente rápidos e têm reflexos incríveis que excedem em muito o de um Grimm. O nome “Königschlange” provém do alemão, sendo escrito e pronunciado quase igual a “Königsschlange” ("Cobra Rei"). Esta criatura foi vista, pela primeira vez, no episódio do "Por Cima do Meu Cadáver" na segunda temporada.

Koschie[editar | editar código-fonte]

É uma criatura de forma humana, com esqueleto radioativo que, quando se transforma, ganha uma aparência quase doentia . A esclera dos olhos ficam pretas, enquanto suas íris fica de uma tonalidade verde radioativo. Sob a sua pele translúcida as veias formam nódulos e, através de aberturas em seu crânio deformado, vê-se porções do cérebro que brilham no mesmo tom de verde. Os seus dentes podres, devido aos lábios e pele translúcidos, são sempre visíveis, mesmo quando a boca está fechada, e não hçá cabelo na cabeça. O Koschie pode concentrar sua transformação apenas nos olhos e nas mãos. Ele tem a capacidade de curar outros seres de ferimentos graves e afecções. Às vezes, a lesão ou doença cura instantaneamente junto com toda a dor associada, enquanto outras vezes a dor persiste por um tempo, mas aos poucos vai embora. Esta criatura também pode afligir as pessoas com envenenamento por radiação, que irá matar a vítima dentro de alguns dias. O uso de ambas as habilidades, especialmente a capacidade de cura , coloca pressão sobre seu corpo e o enfraquece, quanto mais é usada a habilidade. O uso excessivo da capacidade de cura, acaba por matar a criatura. O Koschie possui força sobre-humana e reflexos aprimorados, o que lhe permite virar a mesa contra seus agressores, mesmo quando pego de emboscada . Trata-se uma criatura extremamente difícil de matar. Grigori Rasputin, que a série diz ter sido uma delas, sobreviveu a várias tentativas de assassinato, enquanto, na série, Boris sobreviveu ao ser envenenado e esfaqueado no coração com uma tesoura por Larissa. Os Koschies são muito livres de espírito, no sentido de que eles têm uma libido muito grande e muitas vezes usam sua reputação como curadores para atrair as fêmeas. Eles lembram os nomes de todos eles mortos, e pode se sentir muito remorso depois de tirar uma vida. Eles às vezes usam sua habilidade para curar , para compensar as vidas que tomaram. Esta criatura refere-se ao Koschei, personagem folclórico da mitologia eslava. Seu nome deriva do russo: “Коще́й" (seco, desidratado, esquelético) e este de "кость" (osso). Apareceu, pela primeira vez, no episódio “Ameaça Vermelha”"Red Menace".

Krampus[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um demônio que, no folclore alemão, acompanha o Papai Noel nos dias que antecedem o Natal, sendo que enquanto este premia as crianças bem comportadas, o Krampus castiga as crianças más, escravizando-as. A palavra "Krampus" provém do alemão antigo, “krampen”, que significa "garra". Aparece no oitavo episódio da terceira temporada, chamado "Doze dias de Krampus".

Läufer[editar | editar código-fonte]

É uma associação ou movimento de resistência das criaturas, que se opõe à Verrat. Os fuschbau, tradicionalmente pertencem a este movimento. A palavra "läufer", em alemão significa "corredor".

Lausenschlange[editar | editar código-fonte]

Lausenschlangen são criaturas semelhantes a cobras, com línguas bifurcadas, presas, olhos oblíquos e pele coberta por escamas. Eles normalmente atacam criaturas menores, como o Mausehertz, e utilizam seus poderosos braços para esmagar suas vítimas como uma jibóia. Eles são conhecidos por comer os seres humanos, sendo que Nick encontrou os restos mortais de duas crianças no estômago de uma lausenschlange, depois de decapitá-la. O termo “lausenschlange” é uma combinação das palavras alemãs: “laus” (piolho ou pessoa depreciável) e “schlange” (serpente). Foram primeiramente vistos em "Rato e Homem" na primeira temporada.

Lebensauger[editar | editar código-fonte]

Lebensauger é uma criatura semelhante a uma lampreia. Quando se transforma, exibe uma grande boca redonda com dentes afiados que ficam naturalmente expostos, quando a boca está aberta; mas que se movem à maneira humana, quando está falando. Devido à sua aparência horrível, muitas vezes, estas criaturas experimentam auto-aversão e até mesmo crise de identidade. Elas são geralmente consideradas como uma das mais repulsivas criaturas conhecidas por serem propensas ao abuso de substâncias químicas, como por exemplo o álcool. Elas são excepcionalmente capazes de manter oculta sua verdadeira natureza e, raramente, se transformam na frente de outra criatura. O seu nome provém de duas palavras alemãs: "leben" (vida) e "sauger" (sugador). Aparece, pela primeira vez, no episódio "A Hora da Morte" na segunda temporada.

Lowen[editar | editar código-fonte]

Lowen são criaturas com forma de leão que realizam lutas de gladiadores, em que as criaturas são forçadas a lutar entre si até a morte. Estes jogos têm sobrevivido, desde a Roma Antiga. Estas criaturas eram os reis de uma parte da selva, mas foram caçados e usados como lutadores em arenas romanas. Agora, eles capturam outras criaturas e as forçam lutar, usando armas antigas, como a maça. Os lowen permitem que sejam feitas apostas nas lutas; porém, são reservados e tentam não deixar vazar detalhes sobre eles ou os jogos. Como os Blutbladen, eles parecem ter um forte olfato. O termo “Lowen” procede da palavra alemã "löwe", que significa leão. Foram primeiramente vistos no episódio "O Último Grimm Em Pé" na primeira temporada.

Luisant-Pecheur[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a uma lontra. Esta criatura tem a capacidade de nadar por longos períodos de tempo sob a água, sendo semelhante ao Eisbiber, mas são tipicamente menos nervosos. Quando transformada, exibe seu isolamento da pele por uma camada exterior de pelos que protege a camada interior. Essa estrutura única retém uma camada de ar e mantém- a criatura seca e quente, enquanto está debaixo de água.O seu nome vem do francês: “luisant” (brilhante) e “pecheur” (pescador). Aparece pela primeira vez no episódio "Beijo da Musa".

Malin Fatal[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um javali que, quando se transforma, adquire um tem pêlo castanho que cobre a maior parte do corpo, exceto a parte principal do rosto. No entanto, o cabelo da forma humana permanece inalterado . A forma do nariz e da face tornam-se mais bestiais e as orelhas ficam pontudas e com tufos. A principal característica que define o Malin Fatal é um par de presas afiadas e pontudas que se projetam do maxilar inferior . Estas presas estão presentes em ambos os sexos, masculino e feminino, e podem ser usadas como armas tipo faca, para cortar a garganta de sua vítima. Esta espécie uma das que podem limitar sua transformação aos olhos, que são de cor amarela. Criaturas desta espécie são inimigos formidáveis ​, sendo tanto agressivos, quanto inteligentes. Eles matam suas vítimas cortando sua garganta com as presas e deixando a vítima para sangrar . Alguns deles foram grandes defensores como Joseph Stalin, que os empregava como guarda-costas eficazes e perigosos. Seu nome vem do francês, significando "maligno fatal". Aparece pela primeira vez no episódio "Ameaça Vermelha".

Manticore[editar | editar código-fonte]

É uma criatura metade leão e metade escorpião que, quando se transforma, apresenta uma grande semelhança com o “Löwen”, porém com juba maior que parece ficar grisalha, à medida que envelhece. De sua espinha sai uma cauda quitinosa e preta, terminada por um aguilhão, semelhante ao do escorpião. Esta cauda é capaz de dar golpes fortes e contem um veneno perigoso, com quantidades elevadas de neurotoxinas e inibidores nervosos que são muitas vezes atribuídos à família de Buthidae, de escorpiões. Este veneno pode paralisar e matar um ser humano adulto em poucos segundos. Esta criatura refere-se ao monstro mitológico chamado Manticora. Elas, também, apresentam força sobre-humana, sendo capazes de atirar longe os seres humanos e outras Manticores. São similares, em temperamento, a um Dämonfeuer ou um Taureus-Armenta, não tendo medo da morte, vindo quase sempre a morrer no campo de batalha, o que consideram uma morte muito nobre e digna. Isso, é claro, significa que eles são excelentes soldados, dispostos a lutar por aquilo em que acreditam. Esta espécie pode ser encontrada nas linhas de frente de batalha, de modo semelhante aos Steinadlers. Ela e o Trasque são as únicas criaturas, vistas até agora, que têm cauda. Seu nome vem da língua persa: “martiya” (homem) e “khvar” (comer). Apareceu, pela primeira vez, no episódio “O Bom Soldado”.

Mausehertz[editar | editar código-fonte]

Mausehertz são criaturas semelhantes a ratos, com olhos pequenos e brilhantes, bigodes que sobressaem de seu nariz ponteagudo e dentes grandes. São conhecidos por sua fama de covarde, por sua timidez e por se assustarem facilmente. Muitas vezes, têm medo da própria sombra. São as presas preferidas dos Lausenschlange. Quando confrontados, muitas vezes fogem para as suas "zonas de segurança". Eles tendem a ser acumuladores de coisas. Nick é incapaz de encontrar qualquer menção a eles nos livros de Marie, o que Monroe atribui à profunda timidez destas criaturas, dizendo que os Mausehertz nunca fizeram nada para atrair a atenção de um Grimm. O termo “mausehertz” é derivado de duas palavras alemãs: “maus” (rato) e “herz” (coração). Foram primeiramente vistos em "Rato e Homem" na primeira temporada.

Mauvais Dents[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um Rißfleisch com dentes de sabre, sendo uma verdadeira máquina de matar, que na sua forma humana tem uma peculiar capacidade de atrair e impressionar pessoas inocentes. De acordo com o produtor executivo David Greenwalt: "Ele é a pior coisa que já surgiu, podendo matar uma aldeia inteira, e ele age como um grande felino, que gosta de brincar com as vítimas e observá-las. Trata-se de um ser imprevisível". O seu nome vem do francês: “mauvais” (ruins, maus) e “dents” (dentes). Ele surge a primeira vez no primeiro episódio da segunda temporada: "Dentes do Mal".

Mellifer[editar | editar código-fonte]

Mellifers são criaturas semelhantes a abelhas, que vivem e operam como parte de um enxame, com uma mentalidade de colmeia. A líder de uma colmeia de mellifers é referida como um Mellischwuler. Suas colméias são grandes e nelas é colhido seu veneno, chamado Apitoxina, utilizado como uma arma. Eles têm uma conexão com as abelhas da natureza e, muitas vezes, as usam para dar cobertura a seus movimentos. Apenas as Mellifers são inimigos naturais das Hexenbiests. As Mellifers são, até agora, as únicas criaturas abertamente amigáveis aos Grimm. A mellischwuler da colméia de Portland sugeriu a Nick que as Mellifers e os Grimm eram antigos aliados, com as Mellifers alertando os Grimm de iminentes ameaças sobrenaturais. Ela alertou Nick que ser um Grimm é "mais importante" do que ser um bom policial. É possível que as ações de Nick durante o episódio "Beeware" (Cuidado Com As Abelha) possa ter colocado as Mellifers contra os Grimm, ou pelo menos contra ele. Mellifer é a palavra latina para “produtor de mel,” a partir do qual é derivado “Apis mellifera”, o nome científico para a abelha européia. Foram, primeiramente vistas em "Cuidado Com As Abelhas” na primeira temporada.

Mordstier[editar | editar código-fonte]

Mordstier é uma criatura semelhante a um touro, relacionando-se à figura do Minotauro. Foi visto pela primeira vez em desenhos do Livro dos Grimms, no episódio "Caça aos Gigantes" na primeira temporada. O termo Mordstier é derivado de duas palavras alemãs: “mord” (matar, matador) e “stier” (touro).

Murciélago[editar | editar código-fonte]

Murciélago é uma hedionda criatura semelhante a um morcego, relacionado à figura de um vampiro, possuindo olhos vermelhos e uma linha de dentes cruéis. Esta criatura emite um som agudo que corta o ar, semelhante às ondas ultrassônicas de ecolocalização emitidas pelos morcegos comuns. Este som é fatal para os seres humanos, causando sangramento das orelhas e do nariz, estourando os olhos e quebrando qualquer vidro próximo. Para enfrentar um murciélago, deve-se usar uma sirene com manivela chamada "Matraca-Murciélago"; esta arma emite um ruído que torna a criatura temporariamente impotente. O seu nome deriva da palavra espanhola "murciélago", que significa morcego. Apareceu pela primeira vez no episódio "Sempre um final feliz" na primeira temporada. Monroe refere-se a esta criatura com o termo "Geölterblitz", palavra derivada do alemão "geölter" (oleoso) e "blitz" (raio), referindo-se à rapidez com que se movimentam; na série, a tradução é expressa como "morcegos do inferno".

Musai[editar | editar código-fonte]

É uma criatura tipo duende, cujo beijo leva à euforia e vicia. Quando transformada, seu cabelo fica vermelho, apresenta orelhas fáunicas e olhos azuis grandes e profundos que têm a capacidade de abrir portas da imaginação para aqueles que dela se aproximam. O beijo da Musai segrega uma substância psicotrópica e é conhecido por ser o mais eufórico e viciante que qualquer narcótico conhecido pelo homem. Uma vez que a relação foi estabelecida e selada com um beijo, ela sempre termina em loucura, destruição e morte. Uma Musai não parece tentar esconder a influência que têm sobre os homens e, também, não se sente culpada por causar mortes, julgando sempre que não faz nada de errado. Seu nome vem do grego "μοῦσαι" (musai: musas), entidades mitológicas inspiradoras da música e de outras artes. Esta criatura surge no episódio "Beijo da Musa".

Náiade[editar | editar código-fonte]

Náiades são uma espécie de ninfas aquáticas, ou sereias de água doce, que podem habitar as nascentes, os rios, os lagos, pântanos ou as fontes. Têm o dom da cura, da profecia e de certo controle sobre as águas. Possuem escamas, fendas branquiais no pescoço, mãos e pés palmados com membranas. Na água, elas mantêm seus pés juntos, fazendo seus membros se assemelharem à cauda dos peixes, podendo nadar através da água tão rápido quanto estes. Lindas e encantadoras, elas são frequentemente associadas ao desaparecimento de pessoas no mar. As suas glândulas sudoríparas são incapazes de produzir o óleo que mantém a umidade da pele. Como resultado, elas só podem sobreviver fora da água por um tempo limitado. Há machos, nesta espécie de criatura.Aparecem, pela primeira vez, no quarto episódio da terceira temporada, chamado "Uma Noite de Amor". Seu nome vem do grego "Ναϊάς" (naias), com o plural "Ναϊάδες" (naiádes), derivando de "νάειν": fluxo e "νᾶμα": "água corrente".

Nilpferd[editar | editar código-fonte]

Nilpferd é uma criatura semelhante a um hipopótamo, tendo sido mencionada apenas na revista em quadrinhos de Grimm, nos Estados unidos, no por Monroe, pela primeira vez no terceiro exemplar. O nome deriva do alemão: "Nil" (Nilo) e "pferd" (cavalo).

Nuckelavee[editar | editar código-fonte]

Nuckelavee é uma criatura semelhante a um cavalo. Uma destas criaturas é enviada pelas famílias reais para vigiar Nick. O seu nome é baseado numa criatura mítica do folclore orcadiano, o "Knoggelvi", parecido com um centauro. O nome é uma corrupção da palavra orcadiana "knoggelvi", que por sua vez, parece ser uma variante de "Nokk" ou "Nuggle", sendo, portanto, relacionada com a palavra islandesa "Nykur" (monstro do lago). Esta criatura surge no episódio "Ouriço" (Quill), da segunda temporada.

Pflichttreue[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a uma pantera branca. Quando se transforma, fica com olhos verde-amarelos brilhantes, dentes afiados , e pelos brancos e opacos semeados de manchas negras crescem por todo o corpo. Esta criatura é mais fraca que os Grimms, mas é rápida e furtiva, sendo capaz de aparecer e desaparecer sem deixar vestígios. Um Pflichttreue é inteligente, destemido e extremamente leal, pelo que, alguns são usados ​​pelo Conselho Wesen para colaborar em alguns dos seus mais difíceis trabalhos sujos. Seu nome tem origem alemã e significa “devoção ao dever”, sendo traduzido, na série, como “aquele que é obediente”. Apareceu pela primeira vez no episódio “Histórias que Contamos a Nossos Jovens”.

Raub-Kondor[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um condor, notável por ser um dos caçadores mais perigosos de toda a comunidade Wesen. Quando se transforma, esta criatura apresenta pelos semelhantes a penas de cor castanho escuro por todo o corpo, exceto no rosto. Seu nariz se curva formando um bico e de seus dedos brotam garras afiadas. A característica mais notável de um Raub-Kondor é possuir penetrantes olhos azuis de aço, que lhe proporcionam, quando transformado, uma visão noturna incrível comparável à de um Steinadler. A sua viasão noturna é ampliada mais ainda por ser telescópica, permitindo-lhe ver a grandes distâncias. Esta criatura é capaz de virar a cabeça até 270 graus em qualquer direção. Eles são fisicamente fortes, sendo capazes de derrubar um Blutbad macho no chão. Como em outras espécies de criaturas, ele têm a capacidade de concentrar sua transformação apenas nos seus olhos. Seu nome vem de duas palavras alemãs: "raub" (consumir) e "kondor" (condor). Aparece, pela primeira vez, no episódio: "Em Perigo" (Endangered).

Reinigen[editar | editar código-fonte]

Reinigen são criaturas parecidas com ratos. Eles são catadores de sucata e, normalmente, não são violentos, a menos que sejam acuados. Eles podem também controlar o comportamento de ratos usando seu dom musical. Não são exigentes quanto à alimentação e Monroe afirma que eles estão "na parte inferior da cadeia alimentar." Eles são a base mitológica de “O Flautista de Hamelin”. Devido à sua natureza tipicamente não violenta, os reinigen não têm um histórico ruim com os Grimm. “Reinigen”, em alemão, é o verbo “ limpar”. Eles foram vistos, pela primeira vez, no episódio "Dança Macabra" na primeira temporada.

Rißfleisch[editar | editar código-fonte]

Rißfleisch são criaturas parecidas com tigres. São muito ágeis e rápidos. São citados no episódio "Caça aos Gigantes", quando no livro dos Grimm é lida uma passagem sobre um assassinato onde a vítima teve o abdômen rasgado por uma destas criaturas. Após o crime, a criatura volta para a cidade, onde é envenenado com Espírito de Oleandro, mostrando sua pele listrada e sendo atacado por Marie Kessler. O Espírito de Oleandro é uma substância perigosa feita a partir de medula de cordeiro fermentada e do arbusto venenoso oleandro. Marie Kessler registada a receita no seu diário, na página oposta à descrição do Rißfleisch, o que sugere ser esta fórmula eficaz no combate a estas criaturas. No trailer havia uma garrafa deste preparado, que foi repassada para Nick Burkhardt quando sua tia morreu. O Grimm que desenvolveu este veneno contribuiu para o livro de Marie. O nome desta criatura deriva de duas palavras alemãs: “riß” (rasgar) e “fleisch” (carne)

Schakal[editar | editar código-fonte]

Schakal são criaturas semelhantes a um chacal, que parecem levar um estilo de vida de ladrões. Eles são muito ferozes, vivendo em grupo e sendo conhecidos por roubar jóias e comer bebês. O termo alemão “Schakal” significa chacal. Adolf Hitler era um Schakal que usava as moedas de Zakynthos como botões no colarinho durante a Segunda Guerra Mundial. Primeiramente, foram vistos no episódio "Três moedas na toca da Raposa" na primeira temporada.

Scharfbicke[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a uma coruja, possuindo um bico muito afiado e visão extremamente apurada, foi citada no episódio da web "Dia Ruim para o Cabelo" (Bad Hair Day) e apareceu, pela primeira vez, no episódio "Mostrando a Cara". Monroe, certa vez, conheceu um que tinha consciência de seu bico e, portanto, evitava falar. O termo significa "olhos apurados" e provém de duas palavras alemãs: scharf (afiado, acurado) e blicke(olhar).

Schneetmacher[editar | editar código-fonte]

É um termo usado para descrever uma criatura má. O termo foi usado pela primeira vez, por Monroe, no episódio "Tarantela", dizendo que eles não podem ser recebidos nas casas de repouso (klosterhaus) para criaturas. O termo provém do alemão: "schneet" (neve) e "macher" (fabricante), referindo-se à frieza de coração destas criaturas.

Seelengut[editar | editar código-fonte]

Seelengut é uma criatura semelhante a uma ovelha, que surge no episódio "O Bom Pastor" na segunda temporada. O termo provém de duas palavras alemãs: Seelen (almas) e gut (boas).

Seltenvogel[editar | editar código-fonte]

Um Seltenvogel é uma criatura semelhante a uma ave, que Monroe compara a um canário ou periquito. Eles quase não são mais vistos, assim como Daemonfeueren (plural de Daemonfeuer). São raros, corajosos e fortes. Uma vez na sua vida, as fêmeas de Seltenvogel irão desenvolver uma protuberância glandular, chamada de "Unbezahlbar" (palavra alemã que significa "inestimável"), no centro de sua garganta, abaixo do seu queixo. Dentro dessa protuberância forma-se um "ovo de ouro", que deve ser retirado. Este ovo é extremamente raro, estima-se valer centenas de milhares de dólares. O processo de retirada desta preciosidade exige cuidado, pois há um limite de tempo para não sufocar a seltenvogel e, também, precisão cirúrgica, para não cortar as suas artérias e veias. O termo “seltenvogel” é uma combinação de palavras alemãs: "selten" (rara) e "vogel" (ave). A primeira vez que foram vistos, foi no episódio "A Coisa Com Penas" na primeira temporada.

Shnabeltiermörder[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um ornitorrinco. Quando se transforma, um Shnabeltiermörder desenvolve um amplo, bico semelhante ao de um pato e um par mãos grandes e com membranas usadas, provavelmente, ​​para a natação. As garras dessas mãos pode inocular um veneno perigoso, o que os torna adversários temíveis. Seu nome vem do alemão: “schnabeltier“ (ornitorrinco) e “mörder“ (matador). Foi vista, pela primeira vez, nos Diários Grimm, no episódio “O Bom Soldado”.

Siegbarste[editar | editar código-fonte]

Os Siegbarstes são criaturas semelhantes a ogros. Eles são muito raros, sendo conhecidos por seu limiar incrivelmente alto para dor, o que é, medicamente, descrito como “analgesia congênita”. Sua estrutura óssea é extremamente densa, são dotados de força incrível, e apresentam um temperamento de buscar vingança "até a morte". Eles são sucetíveis ao "Siegbarste Gift" ("Gift" é a palavra alemã para veneno), uma toxina rara, especificamente cultivada contra os siegbarste; sendo difícil encontrar, por só crescer no lado norte das árvores, logo acima da Linha das árvores, na Romênia. Esta toxina é uma das poucas medidas defensivas eficazes contra eles. Para transpor as defesas de um siegbarste é necessário um rifle de alto calibre, chamado Siegbarste Gewehr, semelhante aos usados na caça de elefantes. Trata-se de um rifle grande, triplo que é usado especificamente pelos Grimms para derrubar Siegbarstes. Nick herdou um de sua tia Marie, possui mais de 100 anos e pertenceu à realeza, que o usava para safaris na África. As suas balas enormes (calibres 577 e 600) contém "Siegbarste Gift"(ou veneno para Siegbarste), o que torna o tiro fatal para essas criaturas enormes. A toxina funciona calcificando o esqueleto de um siegbarste, essencialmente quebrando o siegbarste de dentro para fora. Monroe usou esta para matar Oleg Stark, no episódio "Caça aos Gigantes". O termo “siegbarste” é a combinação das palavras alemãs: “sieg” (vitória) e “barst” (tempo passado do verbo “bersten”, que significa “explodir”). Foram vistos pela primeira vez no episódio "Caça Aos Gigantes" na primeira temporada.

Skalengeck[editar | editar código-fonte]

Skalengecks são criaturas parecidas com lagartos, que têm uma personalidade desnorteada e alienável, com uma certa dificuldade intelectual. Normalmente, são agressivos, viciados em drogas e famosos por terem a posse destas substâncias. Costumam utilizar uma substância tóxica chamada "J" (jay), que Monroe afirmou ser a abreviatura de "Jacine", que é aspirada no "nasuflamme" (do francês: "naseau": narina ou venta, e "flamme": chama), um tipo de Narguilé utilizado para administrar uma droga por via nasal. Quando agem influênciados por terceiros, os skalengeck podem ser extremamente perigosos. Eles costumam intimidar suas presas, ao cumprimentá-las com um sorriso hostil e com as suas línguas de fora. Skalengeck é uma combinação da palavra alemã "skalen" (escala, escama) e "gecko" (lagarto lagartixa). Foram, primeiramente, vistos no episódio "Piloto" e, depois, no episódio "Ilha dos Sonhos", ambos na primeira temporada.

Skalenzahne[editar | editar código-fonte]

Skalenzahnen são criaturas com aparência de crocodilo. Eles são relativamente pacíficos, na sua convivência com a sociedade humana. Porém, se provarem carne humana, isto pode despertar-lhes um desejo violento de consumo desta carne. Eles são candidatos populares nos jogos dos Lowen, por causa de sua natureza violenta e prazer aparente da luta. Seu nome vem das palavras alemãs: “skalen” (escalas, tomado erroneamente por “escama”) e "zahn" (dente). A palavra correta seria, provavelmente, "Schuppen" (vertido). Estas criaturas foram vistas, a primeira vez, no episódio "O Último Grimm Em Pé" na primeira temporada.

Sorglosgör[editar | editar código-fonte]

É uma criatura com forma humana progenética (nunca amadurece). Quando se transforma, sua idade torna-se evidente, do pescoço para cima. Surgem rugas do rosto, as veias incham, eo cabelo perde a sua cor jovem, os olhos ficam brilhantes e vermelhos. No entanto, os dentes não parecem ser afetados durante a Wtransformação. Esta criatura tem prazer na malícia e aprecia ser perseguida por vilões perigosos. Uma de suas principais estratégias é usar sua juventude aparente como vantagem em combinação com o seu intelecto surpreendente.Apareceram, pela primeira vez, no sexto exemplar da revista em quadrinhos de Grimm, nos Estados unidos. O nome deriva do alemão: “sorglos” (despreocupado) e “gör” (criança, moleque), sendo o plural “sorglosgören”.

Spinnetod[editar | editar código-fonte]

Spinnetods são criaturas semelhantes a aranhas, baseadas nas Aranhas Goblin do folclore japonês, extremadamente ágeis e rápidas, podendo subir em superfícies verticais com facilidade. As fêmeas são afligidas pela condição de envelhecerem rapidamente. As mulheres Spinnetod mudam sua pele a cada cinco anos, e neste período precisam devorar três humanos jovens, a cada vinte e quatro horas, para poder manter a juventude. Não está bem esclarecido se os machos também estão sujeitos a este envelhecimento. Esse processo de rejuvenescimento é chamado de "le retour d'âge". Se não ocorrer a mudança, a pele envelhecerá com rapidez. As spinnetods fazem isso, vomitando uma espécie de suco digestivo na boca das vítimas, o que liquefaz suas entranhas, tornando-as em "dégueulasse" (em francês: vômito, coisa repulsiva). Então, drenam o conteúdo, mordendo a carne com suas grandes quelíceras presas. Embora isto pareça violento e mal, essas criaturas são, na maioria das vezes, incapazes de deter a si próprias, sendo controladas pelo seu mais primário instinto. As spinnetods têm uma estranha atração por objetos brilhantes, muitas vezes levando jóias, relógios, etc, de suas vítimas. Elas têm a capacidade de regenerar partes do corpo, como dedos, em questão de dias. Elas parecem ser criaturas relativamente desconhecidas para os Grimm, a sua única menção nos livros é um texto deslocado, não traduzido, fornecido por um Grimm japonês. Spinnetod é uma combinação das palavras alemãs: “spinne” (aranha) e “tod” (morte). Foram vistas, pela primeira vez, no episódio "Tarantela" na primeira temporada, quando é citada a existência, no passado, de um Grimm oriental. As spinnetod são relatadas no livro "Tier Gift" (em alemão, "tier" significa: animal e "gift": veneno) que é um dos livros encontrados na coleção herdada por Nick Burkhardt, quando Marie Kessler faleceu. O livro contém informações sobre todas as criaturas venenosas.

Stangebär[editar | editar código-fonte]

Stangebär é uma criaturas semelhante a um porco-espinho, que pode expor e retrair seus espinhos, usando-os como um mecanismo de defesa. Os stangebärs são geralmente pacíficos e dóceis, tendo uma natureza semelhante a um mauzhertz, um reinigen ou um eisbiber. Eles buscam trabalhos que lhes permitam estar ao ar livre. Em situações de perigo, os stangebärs manifestam o "Woge" (em alemão: onda), uma espécie de impulso psicológico que leva as criaturas à transformação, exibido um impressionante e espesso tegumento semelhante a espinhos ou penas endurecidas, usado tanto como proteção, como camuflagem. Estas estruturas cobrem a maioria de seus membros e, curiosamente, elas parecem não danificar qualquer roupa que o stangebär esteja vestindo. A palavra stangebär deriva de duas palavras alemãs: é uma combinação das palavras alemãs: stange (haste, espícula) e bär (urso). Os stangebärs foram vistos, pela primeira vez, no episódio "Cálamo" (Quill).

Steinadler[editar | editar código-fonte]

Steinadler são criaturas semelhantes a águias, que são comumente associadas aos militares e a atos de heroísmo. Estas criaturas são conhecidos por terem senso de nobreza e uma visão aguçada. Ao lidar com um Steinadler, é prudente verificar até onde sua lealdade o faz mentir. O termo Steinadler é o nome alemão para a “Águia de Ouro”, provindo de duas palavras: “stein” (pedra, subentende-se de ouro) e “adler” (águia) . Esta criatura apareceu, primeiramente, no episódio "Três moedas na toca da Raposa" na primeira temporada. Vale mencionar que neste episódio, o Steinadler que Nick encontrou era companheiro de Marie Kessler e que os dois se separaram porque Marie precisou cuidar de um sobrinho que acabara de perder os pais. No caso, Nick.

Taureus Armenta[editar | editar código-fonte]

Taureus Armenta é uma criatura com a cabeça de touro e o corpo de homem. Uma espécie de Minotauro. Parece ser uma variação do “Mordstier”.Esta criatura é famosa por sua teimosia e coragem diante das adversidades. Altamente respeitada no campo de batalha, é freqüentemente encontrada nas linhas de frente, disposta a enfrentar qualquer inimigo, com nervos de aço, mesmo sob fogo. Conhecido por sua ansiosa inclinação para oferecer-se para as tarefas mais perigosas,. São firmes em sua abordagem e estão entre as mais nobres criaturas. Citado, pela primeira vez, no episódio “Anel de Fogo”, seu nome significa “rebanho de touros”, sendo derivado de duas palavras latinas: “taureus” (adjetivo referente a touro) e “armenta” (rebanho).

Trasque[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um dragão, incomum, de pequena estatura e temperamento solitário. Sua cauda pode ser usado como uma arma perigosa e esta criatura é conhecida por ser atraída pelo canto das donzelas e com um simples olhar pode matar as pessoas. Quando se transforma, um Trasque tem a pele branca pálida e uma crista de escamas, que começam na parte de trás de sua cabeça e corre por toda a extensão de suas costas . O rosto se concentra num focinho pequeno e pontudo, com uma boca cheia de dentes afiados . Surgem garras e orelhas alongadas, mas o aspecto mais marcante de sua anatomia é a sua cauda, que pode ser utilizada de forma semelhante à de um Manticore, mas é menor. A cauda tem uma farpa em forma de seta na extremidade que pode ser usada para injetar um veneno, tipo do escorpião, que é perigoso e possivelmente fatal. Esta criatura refere-se ao monstro mitológico chamado Tarasca. O Trasque e a Manticore são as únicas criaturas, vistas até agora, que têm cauda.Seu nome vem da francês: “Tarasque”, e este do topônimo da localidade de Tarascon, na região da Provença-Alpes-Costa Azul, França. A Tarasca, segundo a lenda, teria ido da Galácia à França, sendo descendente do Ônaco ou Bônaco - uma besta semelhante ao um bisão que queimava tudo o que tocava – e do Leviatã. Foi vista, pela primeira vez, nos “Diário dos Grimms”, no episódio “O Bom Soldado”.

Verrat[editar | editar código-fonte]

O Verrat é uma organização poderosa de wesen (criaturas) composta por sete casas reais, cujo objetivo é manter a estabilidade no mundo Wesen. Trata-se de uma organização com sede de poder, originária da Europa, que busca se infiltrar e dominar qualquer estrutura de poder corruptível no mundo, buscando impor suas leis estritas e seus valores a todas criaturas. O Verrat representado na série Grimm baseia-se na lenda da “Punhalada nas Costas”, que recebe seu nome do livro “Der Verrat History Edit”, de Sebastian Haffner sobre o assunto, segundo o qual o Verrat começou em novembro de 1919, como um grupo de líderes de Weimar, que assinaram o Tratado de Versalhes (1919), que pôs fim à I Guerra Mundial, marcando a derrota do Império Alemão. O Verrat controlaria importantes funções políticas de aplicação e de direito em todas as partes do mundo, e tem estado no centro de várias lutas ao longo da história, em todo o mundo. No episódio 12, o Capitão Sean Renard, chefe de Nick e Hank, recebe uma carta, na qual ele é tratado por "Sua Alteza", indicando fazer ele parte da realeza do mundo sobrenatural, portanto um membro do Verrat. A palavra "Verrat", em alemão significa "traição". A História da organização foi introduzida no episódio "Gato e Rato" na primeira temporada.

Volcanalis[editar | editar código-fonte]

Volcanalis é uma criatura tipo demônio humanóide imponente feito de magma puro. Ele é um inimigo extremamente perigoso quando provocado, pois o calor que emite de seu corpo afeta instantaneamente aqueles que estão próximos a ele, sufocando os seres vivos, e evaporando líquidos quase que instantaneamente. Ele não pode ser prejudicado por meio de métodos convencionais, como o seu couro derrete qualquer coisa que tenta penetrá-lo. A única maneira conhecida para subjugar seria a de expô-lo a temperaturas abaixo de zero, congelando sua anatomia o suficiente para congelá-lo no lugar. Uma vez congelado, o animal pode ser quebrado com um golpe certeiro. Ele tem sido conhecido por ter residência no interior de montanhas, saindo apenas para se vingar contra aqueles que se atrevem a invadir sua "propriedade", ou seja, as pedras encontradas perto de seu habitat, tornando-se muito territorial e possessivo. Uma vez alertado sobre o roubo, o Volcanalis vai caçar o criminoso. Ele parece ter uma afinidade com a terra em si, sendo capaz de acompanhar aqueles que tomaram as rochas encontradas dentro de sua morada. Ele viaja por todo subterrâneo, queimando a própria terra para chegar perto de seu alvo. O diário dos Grimms informa que o Volcanalis muitas vezes tem sido confundido com a antiga serpente, Satanás. Mas, ao contrário de Satanás, Volcanalis sempre viveu dentro das montanhas de fogo, muitas vezes aparecendo antes de violentas erupções. Acredita-se que tenha sido responsável pela erupção do Vesúvio, que devastou a cidade romana de Pompeia, no ano 79 dC. Aparece, pela primeira vez, no episódio "Anel de Fogo". O nome Volcanalis deriva do nome do deus mitológico Vulcano.

Waage[editar | editar código-fonte]

É uma criatura que a série não descreve em detalhes, sendo mencionadas de passagem nas páginas do Livro dos Grimms, por Nick Burkhardt, no primeiro episódio. A figura lá registrada apresenta: nariz grande, orelhas fáunicas, caninos protuberantes, garras, asas de morcego, em resumo, com uma aparência de vampiro ou gárgula. A palavra waage procede do alemão e significa "escala", "balança" ou "peso".

Wandgefecht[editar | editar código-fonte]

Pode ser o nome de uma criatura, mas isto ainda não está esclarecido. O nome se encontra no título de um livro em Trailer de Marie Kessler, encontrado na prateleira, junto aos livros que tratam de outras criatura. Este nome deriva de dois termos alemães: "wand" (muralha, muro) e "gefecht" (combate).

Waschbär[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um guaxinim. Foi mencionada por Monroe, no episódio "Orgãos", na frase "no tempo dos waschbär", significando "há muito tempo". O termo provém do alemão "waschbär" que significa "guaxinim".

Wendigo[editar | editar código-fonte]

Um wendigo é uma criatura selvagem antropófaga, tendo hálito de “carne queimada”. Quando eles se transformam, surgem pelos curtos, de cor branco-neve, sobre seu corpo, seus dentes se desenvolvem em forma de agulhas e presas e as unhas crescem como longas garras curvas. Eles são conhecidos para armazenar os restos de refeições passadas em poços próximos da sua área de alimentação. O seu nome vem do termo algonquiano “wìdjigò” (espírito maligno ou canibal), derivando de “wīntekōwa”, que originalmente significava "coruja". Esta criatura aparece pela primeira vez no episódio "Para proteger e servir o homem" na segunda temporada.

Wesen Wieder[editar | editar código-fonte]

São criaturas que agem contra o seu instinto, com comportamento oposto ao esperado. Até o momento, a série apresentou três delas: Monroe (blutbad), Charlotte (spinnetod) e Rosalee Calvert (fuchsbau). As palavras têm origem alemã: "wesen" (natureza) e "wieder" (contra).

Wildermann[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante ao Pé Grande. A palavra provém do alemão: "wilder" (selvagem) e "mann" (homem). Apareceu no episódio "O Pé Grande".

Wildesheer[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um lobo-guerreiro, de cor acinzentada, com grandes olhos negros e dentes amarelos e brilhantes. Criaturas desta espécie são conhecidas por entrar em estado de fúria no campo de batalha, não tendo medo da morte. Ficam enlouquecidos como cães, com os rostos manchados com o sangue das vítimas, lutam numa espécie de transe, com fúria assassina, escalpelando seus inimigos derrotados. Eles costumam costurar estes troféus de guerra, formando um manto de cabelo, que supostamente lhes transmite o poder dos guerreiros por eles derrotados. Suas reputações se tornou tão terrível que eles também eram conhecidos como "Berserkers". São ferozes, de natureza extremamente agressiva e, historicamente, constituíram a maioria dos perigosos guerreiros nórdicos que ficaram conhecido como "Berserkers ". Suas proezas de batalha o tornaram extremamente temívis, devido à forma terrível delutar. Nos dias de hoje , estas criaturas têm como alvo pessoas poderosas de uniforme (soldados do estado, policiais, militares veteranos , etc) e continuam sua terrível tradição de coletar o couro cabeludo das vítimas. Por isso, têm um estilo de vida nômade , viajando de cidade em cidade para encontrar vítimas dignas.Seu nome provém das palavras alemãs: “wild” (selvagem) e “heer” (exércido, militar). Apareceu, pela primeira vez, no episódio “Caçãda Selvagem” (The Wild Hunt) .

Wildschwein[editar | editar código-fonte]

É uma criatura mencionado por Monroe, no episódio "Tarantela". Na primeira temporada, nenhum wildschwein surgiu, portanto os críticos supõe que Monroe possa ter cometido um lapso, quando na verdade queria dizer "Bauerschwein". Caso seja mesmo uma nova criatura a surgir na série, ela seria semelhante a um javali, que em alemão se diz wildschwein. Provavelmente, sejam próximos do Malin Fatal, do episódio "Ameaça Vermelha".

Wütende Taube[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um pombo, que em bando pode ser muito intimidante, conforme anotações da tia Marie Kessler. Seu nome vem do alemão: “wütende” (bravo, furioso) e “taube” (pombo). Apareceu pela primeira vez, no oitavo exemplar da revista em quadrinhos de Grimm, nos Estados Unidos.

Xaliyaa Fingoo[editar | editar código-fonte]

Xaliyaa Fingoo são vermes nematóides dotados de ferpas e ganchos que são pulverizados pelo Jinnamuru Xunte nos olhos de suas vítimas. Estes vermes crescem no tecido do olho e provocam a cegueira imediata, inchaço nos olhos (edema), ardor, formigamento e vermelhidão da conjuntiva (enantema). Como estes vermes requerem escuridão para crescer, pode -se retardar e mesmo impedir o seu crescimento expondo-os a luz intensa. A única cura conhecida para a contaminação pelo Fingoo Xaliyaa é obtida por um soro feito com anticorpos encontrados exclusivamente no olho do Jinnamuru, o qual deve ser extraído enquanto a criatura ainda está viva e totalmente e transformada. O olho deve ser amassado juntamente com os outros ingredientes e aplicados diretamente sobre os olhos da vítima. O seu nome provém da língua Maninka, significando “verme da cegueira”.

Yaguaraté[editar | editar código-fonte]

É uma criatura semelhante a um jaguar, normalmente tímida, que quando levada ao limite, pode se tornar uma máquinas de matar sem escrúpulos. Quando se transforma, o Yaguaraté apresenta uma pele de tom alaranjado com um padrão de manchas negras semelhantes às de uma onça . Todo o seu cabelo humano permanece inalterado na cabeça. O nariz se torna maior e mais plano e as orelhas toma um aspecto felino, mas não muda de posição como as de outras criaturas felinas. O lábio superior é fendido como o de um gato e os dentes tornam-se mais nítidos. Além disso, os dentes caninos tornam-se presas longas e perigosas . O Yaguaraté é uma criaturas rápida e ágil e, também, parece ser um pouco mais forte do que os seres humanos, podendo derrubá-los com um único bote. Membros mais agressivos da espécie , às vezes, se juntam e formam gangues de rua notórios , aproveitando-se de seus instintos. Esta espécie é muito hábil em esconder a sua verdadeira identidade, resistindo mesmo à transformação, quando sob grande situação de stress, podendo limitar sua transformação aos seus olhos, que brilham num tom amarelo penetrante. O Yaguaraté é uma espécie tímida, especialmente se comparado com o seu parente próximo, o Balam . No entanto, ele tem um temperamento com o qual precisa aprender a lidar com o tempo e, quando estressado, torna-se perigoso e matador eficaz. Quando um assunto envolve um membro da família ou um ente querido, ele fará de tudo para salvá-lo, até mesmo matar o atacante. De fato, durante um confronto de alto risco um Yaguaraté demonsta poucos sinais de medo, a menos que ele estão lidando com um Grimm, de quem, como a maioria das criaturas, eles demosstram extremo medo. O nome deriva da Língua tupi : ya'wara (fera) e eté (verdadeira). Apareceu pela primeira vez no episódio "Olhos de quem vê".

Zauberbiests[editar | editar código-fonte]

Zauberbiests são magos que podem ser identificados por um sinal de nascença sob a língua, o qual é visível, quer estejam na forma de criatura, quer na forma humana. São a versão masculina das Hexenbiests, também se destacando por trabalhar para a realeza e serem extremamente fiéis, sendo inimigos naturais dos Mellifers. A palavra “Zauberbiest” é a combinação de duas palavras alemãs: “Zauber” que significa "mago" ou "mágico" e “biest” que significa animal ou besta. A natureza desta criatura foi revelada em "Cuidado Com As Abelhas" na primeira temporada.

Ziegevolk[editar | editar código-fonte]

Um Ziegevolk ou Barba Azul, é uma criatura semelhante a uma cabra, que libera feromônios poderosos que afetam e dominam as pessoas. Quando um Ziegevolk consome um sapo do deserto de Sonora, seus feromônios se tornam muito mais potentes. De acordo com Monroe, os Ziegevolk tendem a ser pregadores, apresentadores de jogos e de shows e outros tipos de atores, devido ao fato de que eles gostam de estar diante do olho do público. Os Ziegevolk são considerados não violentos, tendo muito mais intuíto de procriar, do que lutar. Pastores, no entanto, são Ziegevolk que capturaram e mantêm as mulheres cativas, para a reprodução, em vez de simplesmente agir no "pesque e solte". Estes são os que mais utilizam os efeitos de sapos em relação às suas habilidades de feromônio. Ziegevolk é uma combinação das palavras alemãs: “ziege” (cabra) e “volk” (pessoas). Esta criatura apareceu, pela primeira vez, no episódio "Corações Solitários" na primeira temporada.

Zigeunersprache[editar | editar código-fonte]

Esta criatura é a rainha dos ciganos da Floresta Negra (Schwarzwald), que aparece pela primeira vez no episódio "Anel de Fogo". Seu nome deriva de duas palavras alemãs: "zigeuner" (cigana) e "sprache" (língua, idioma), usada para designar o idioma romani.

Referências

  1. Criaturas da série Grimm. Grimm BR. Página visitada em 19 de Abril de 2012.