Anexo:Cronologia do período posterior à Guerra Civil Líbia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A página está num processo de expansão ou reestruturação.
Esta página ou se(c)ção está a atravessar um processo de expansão ou reestruturação. A informação presente poderá mudar rapidamente, podendo conter erros que estão a ser corrigidos. Todos estão convidados a dar o seu contributo e a editar esta página. Caso esta não tenha sido editada durante vários dias, retire esta marcação.

Esta página foi editada pela última vez por EmausBot (D C) 8 meses atrás. (Recarregar)

Esse anexo têm como objetivo retratar a segunda fase da Revolução Líbia que é o período posterior à Guerra Civil Líbia, a partir de uma perspectiva cronológica.

Outubro de 2011[editar | editar código-fonte]

23 de outubro
  • Em cerimônia realizada na cidade de Benghazi, que começou com uma leitura do Alcorão, o novo regime declarou a libertação da Líbia, ocasião na qual foi prometida a realização de eleições junho de 2012 e Mustafa Abdel Jalil:
  1. pediu tolerância e reconciliação.
  2. declarou que a Sharia seria a "fonte básica" da legislação no país e que as leis que contradizem os ensinamentos do Islã seriam anuladas[1] [2] [3] .
  • Foram prometidos recursos destinados às vítimas e às famílias dos mártires do levante.
  • Omar Hariri, chefe das Forças Armadas, prometeu que o exército líbio iria defender a nação [4] [5] .
24 de outubro
  • Novo regime prendeu 70 médicos e enfermeiros em Zawiyah, alegando que essas pessoas tinham ligações com o Regime Deposto[6] .
26 de outubro
  • Publicado relato jornalístico que informa sobre a existência de trocas de tiros esporádicas entre tropas do novo regime e partidários do Regime Deposto na cidade de Bani Walid[7] .
28 de outubro
  • Publicados relatos jornalísticos sobre:
  1. os conflitos gerados quando pessoas que perderam imóveis na época do regime deposto em decorrência de disposições contidas no Livro Verde tentavam retomar seus imóveis[8] ;
  2. a perseguição sofrida por imigrantes de cor negra[9] ;
31 de outubro

Referências

  1. O que incluiria a adoção de um sistema bancário islâmico no qual não haveria cobrança de juros, além disso seria revogada uma lei da época de Gaddafi que exigia autorização da primeira esposa para ter direito ter mais de uma esposa(Libya Declares Liberation From 42-Year Gadhafi Rule, em inglês, acesso em 02 de novembro de 2012)
  2. Hinting at an End to a Curb on Polygamy, Interim Libyan Leader Stirs Anger, em inglês, acesso em 09 de dezembro de 2012
  3. Libya ponders Sharia law, em inglês, acesso em 21 de dezembro de 2012
  4. Libya's new leaders declare liberation, acesso em 06 de outubro de 2012
  5. UPDATE 4-Libya declares nation liberated after Gaddafi death, em inglês, acesso em 02 de novembro de 2012
  6. Rebels arrest medical staff in Zawiya, em inglês, acesso em 21 de dezembro de 2012
  7. Gaddafi loyalists fight on as Libya tries to unite, em inglês acesso em 22 de dezembro de 2012
  8. Libyans want back property confiscated by Gadhafi, em inglês, acesso em 12 de dezembro de 2012
  9. A harder life for Libya’s African migrants post-Qaddafi, em inglês, acesso em 12 de dezembro de 2012
  10. 26 votos em um universo de 51 votantes
  11. Libya’s NTC Elects Ex-Alabama Professor El-Keib as Interim Prime Minister, em inglês, acesso em 02 de novembro de 2012
  12. UPDATE 2-Abdul Raheem al-Keeb elected Libya's interim PM, em inglês, acesso em 02 de novembro de 2012
Wiki letter w.svg Este anexo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.