Lista de atrações do Halftime Show

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O show do intervalo do primeiro Super Bowl, em 1967.

Halftime Show ou "Show do Intervalo" é um espetáculo musical durante o intervalo dos jogos do Super Bowl da NFL. Tradição dos jogos de futebol americano desde os anos oitenta, reúne atrações internacionais em grandiosos espetáculos. Por ser um concerto durante um jogo em andamento, sua duração é curta, aproximadamente de 15 minutos.Como o Super Bowl é o evento mais assistido na televisão nos Estados Unidos anualmente, o show do intervalo foi igualmente assistido,[1] tornando algumas edições, alguns dos eventos mais assistidos da história da TV americana, com mais de 100 milhões de telespectadores somente nos Estados Unidos. As apresentações não têm um gênero musical definido, tendo já performado durante o Halftime Show, artistas do pop, rock, rock clássico, country, hip hop, rap, blues e soul.

Antes da década de 1990, o show do intervalo consistia basicamente em apresentações de bandas marciais de universidades (a Banda Marcial da Grambling State University atuou na maioria dos show do Super Bowl, com seis shows), bandas militares e outros conjuntos, como Up with People. A partir de 1991, o show do intervalo começou a apresentar concertos da música pop como New Kids on the Block e Gloria Estefan. Em um esforço para aumentar a audiência do intervalo e o interesse do telespectador, o Super Bowl XXVII teve como performance principal o Michael Jackson . Após o escândalo no Super Bowl XXXVIII, no qual Justin Timberlake expôs um dos seios de Janet Jackson, o show do intervalo teve apenas apresentações de rock, até o retorno de músicos pop em 2011 .

Lady Gaga se apresentando no Super Bowl LI em 2017.

Segundo a NFL, o show do intervalo do Super Bowl LI, apresentado por Lady Gaga, foi o "evento musical mais assistido de todos os tempos", com cerca de 150 milhões de expectadores, com base nas audiência em televisão, visualizações úncias em postagens dos vídeos do show e interações nas redes sociais. [2][3] Ao vivo, o show de Lady Gaga foi visto por 117,5 milhões de telespectadores, tornando-se o segundo show do intervalo mais visto.

No show de 2014 do intervalo do Super Bowl XLVIII, o cantor Bruno Mars foi a atração principal, com participação especial da banda norte americana Red Hot Chili Peppers,[4] 115.3 milhões de espectadores assistiram, assim ultrapassando o recorde anterior que era de Madonna no Super Bowl XLVI.[5]

Em 2015, a atração principal do show de intervalo foi a cantora Katy Perry e teve como convidados o cantor norte-americano Lenny Kravitz e a rapper Missy Elliott, com 118.5 milhões de espectadores, tornando-se o Halftime Show mais assistido ao vivo. [6]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Nas primeiras décadas, o show do intervalo do Super Bowl tinha como atração uma banda marcial universitária. Depois, shows mais variados passaram acontecer, com atuações e pequenos espetáculos musicais. Somente na metade da terceira década do Super Bowl que começaram a ser introduzidos números musicais de artistas populares, como New Kids on the Block, Gloria Estefan, Michael Jackson, Prince, Clint Black, Patti LaBelle, e Tony Bennett.

A partir do Super Bowl XXXII, o halftime show passou a ser patrocinado por empresas. Até então, os espetáculos possuiam um tema e em cinco anos a tradição foi substituida por produções musicais maiores. Durante os seis anos subsequentes ao Escândalo do Super Bowl XXXVIII, todos os intervalos consistiram em performances de um artista ou grupo das décadas de 1960, 1970 e 1980, preferencialmente do gênero rock. A partir do Super Bowl XLV, foram introduzidos artistas do R&B, pop e hip hop, além de ter voltado também as colaborações entre artistas.

A NFL não paga nenhum tipo de cachê para os artistas, no entanto, cobre todas as despesas da produção.[7] O show do Super Bowl XXVIII com Michael Jackson foi uma exceção, já que a NFL e a Frito-Lay concordaram em fazer uma doação e fornecer tempo comercial para a Fundação Heal the World de Jackson.[8]

De acordo com o Nielsen SoundScan, os artistas que se apresentam durante o halftime show, regularmente experienciam um significativo aumento nas vendas de seus álbuns durante a semana após o concerto, graças a grande visibilidade que o evento possui.[9]. Para Super Bowl XLIX, foi relatado pelo The Wall Street Journal que a liga teria solicitado aos representantes dos possíveis atos (Katy Perry, Coldplay e Rihanna) se eles estariam dispostos a oferecer compensações financeiras à NFL em troca do show, sob a foma de um pagamento inicial ou uma parcela dos lucros obtidos em shows posteriores à apresentação no Super Bowl. Embora tenham sido negados por uma porta-voz da NFL, o pedido recebeu uma resposta "reservada" dos envolvidos, de acordo com o Journal.[10][11]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A seguir, uma lista dos artistas, produtores, temas e patrocinadores para o show de cada Super Bowl.

Anos 60[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Detalhes do Show
I
  • Ano: 1967
  • Local: Los Angeles Memorial Coliseum (University Park, Los Angeles, California)
  • Artistas: "Banda Marcial da Universidade do Arizona" & "Banda Marcial da Universidade Estadual de Grambling", Al Hirt, Arcadia High School Drill Team
  • Produtor: Tommy Walker
  • Repertório: "The Liberty Bell" (Banda Marcial da Universidade do Arizona)
  • Referências:[12][13][14]
II
III

Anos 70[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Detalhes do Show
IV
V
  • Data: 1971
  • Local: Miami Orange Bowl (Miami)
  • Artistas: "Banda Marcial da Universidade Southeast Missouri State", Up With People
  • Referências:[12][15]
VI
VII
  • Data: 1973
  • Local: Los Angeles Memorial Coliseum (University Park, Los Angeles|University Park, Los Angeles, California)
  • Tema: Alegria É
  • Artistas: "Banda Marcial daUniversity of Michigan" & Woody Herman & Andy Williams
  • Produtor: Tommy Walker
  • Referências:[12]
VIII
  • Data: 1974
  • Local: Rice Stadium (Houston, Texas)
  • Tema: Uma América musical
  • Artistas: "Banda Marcial da University of Texase Judy Mallett (Miss Texas 1973)
  • Produtor: Jim Skinner
  • Referências:[12]
IX
X
XI
XII
XIII

Anos 80[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Detalhes do Show
XIV
XV
XVI
XVII
XVIII
  • Data: 1984
  • Local: Tampa Stadium (Tampa (Flórida))
  • Tema: Saudação aos Superastros do Telão
  • Artistas: Bandas Marciais da "University of Florida" e da "Florida State University"
  • Produtor: The Walt Disney Company
  • Setlist:[12]
    • Introdução por Phyllis George
    • "Hooray for Hollywood"
    • "Starlift|You Oughta Be in Pictures"
    • "Steppin' Out with My Baby"
    • "Puttin' on the Ritz"
    • "Forty-Second Street"
    • "When You Wish Upon a Star"
XIX
XX
XXI
XXII
XXIII
  • Data: 1989
  • Local: Joe Robbie Stadium (Miami Gardens)
  • Tema: Be Bop Bamboozled in 3-D
  • Artistas: Elvis Presto, dançarinos do sul da Califórnia.
  • Produtores: MagicCom Entertainment, Dan Witkowski
  • Patrocinador: Coca Cola
  • Setlist:
    • Introdução por Bob Costas e Comerciaç 3D da Coca Cola Diet
    • participação da platéia, por Elvis Presto
  • Referências:[12]

Anos 90[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Detalhes do Show
XXIV
XXV
XXVI
XXVII
XXVIII
XXIX
XXX
  • Data: 1996
  • Local: Sun Devil Stadium (Tempe, Arizona)
  • Tema: Me Leve Além: Uma Celebração aos 30 Anos do Super Bowl
  • Artistas: Diana Ross
  • Produtor: Radio City Music Hall
  • Patrocinador: Oscar Mayer
  • Referências:[12][13]
  • Setlist:
    • "Stop In The Name Of Love"
    • "You Keep Me Hangin' On"
    • "Baby Love"
    • "You Can't Hurry Love"
    • "Why Do Fools Fall in Love"
    • "Chain Reaction"
    • "Reach Out and Touch (Somebody's Hand)"
    • "Ain't No Mountain High Enough"
    • "I Will Survive"
    • "Take Me Higher"
XXXI
XXXII
XXXIII

Anos 2000[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Detalhes do Show
XXXIV
XXXV
XXXVI
XXXVII
XXXVIII
XXXIX
XL
XLI
XLII
XLIII

Anos 2010[editar | editar código-fonte]

Super Bowl Show details
XLIV
XLV
XLVI
XLVII
XLVIII
XLIX
50
LI
  • Data: 2017
LII
  • Data: 4 de Fevereiro de 2018

Detalhes de Shows Específicos[editar | editar código-fonte]

Super Bowl XXXVI[editar | editar código-fonte]

U2 apresentou três músicas: Beautiful Day, MLK e Where the Streets Have No Name. Do início de MLK até o final de Where The Streets Have No Name uma grande bandeira por trás da banda exibiu os nomes de todas as pessoas que perderam a vida nos ataques de 11 de setembro . Bono terminou a música abrindo a jaqueta, a qual exibia a bandeira americana.

Super Bowl XXXVIII[editar | editar código-fonte]

Imagem de Jackson e Timberlake após a exposição do seio da cantora no show do intervalo do Super Bowl XXXVIII.

No Halftime show de 2004, houve uma enorme repercussão negativa do espetáculo, pois durante a apresentação de Janet Jackson e Justin Timberlake, o cantor arrancou parte do figurino de Janet, exibindo o seio da cantora, exibindo um piercing no mamilo. O incidente, geralmente referido como Nipplegate, resultou na expulsão permanente da MTV na produção de espetáculos para a NFL.

Jawed Karim, cofundador do YouTube, citou o incidente como uma das principais razões para a criação do portal de compartilhamento de vídeos. O escândalo também fez "Janet Jackson" se tornar o termo, evento e imagem mais procurados na história da Internet, bem como a pessoa e termo mais buscado nos anos de 2004 e 2005. O incidente também quebrou o recorde de "evento mais procurado em um dia". Jackson foi posteriormente listada na edição de 2007 do Guinness World Records como a "Mais Procurada na História da Internet" e a "Mais Procurada para Itens de Notícias". A exposição também tornou-se o momento televisivo mais visto, gravado e reprisado na história do TiVo, tendo sido responsável também por "atrair cerca de 35 mil novos usuários [do TiVo]"[35][36]

Super Bowl XL[editar | editar código-fonte]

Para os Rolling Stones, o palco foi feito no formato do icônico logotipo do grupo. Este foi o maior palco já utilizado em um Halftime Show, com 28 peças separadas, montado em 5 minutos por uma equipe de palco com 600 membros voluntários. O grupo performou três músicas: "Start Me Up", "Rough Justice", e "(I Can't Get No) Satisfaction". O show foi assistido por 89.9 milhões de pesoas, maior que a audiência dos prêmios Oscar, Grammy e Emmy juntas naquele ano..[37]

Graças ao escândalo de 2004, para o show do Stones, a ABC e a NFL impuseram um delay de cinco segundos e censurou letras de canções consideradas sexualmente explícitas. A organização chegou a desligar o microfone de Mick Jagger.[38] Além disso, a escolha do Rolling Stones gerou controvérsia em Detroit, pois a banda não representaria a cultura local.[39]

Referências

  1. Campbell (1995), pp. 14–16
  2. «Super Bowl LI halftime show was the most-watched musical event in history across all platforms». SBNation.com 
  3. Editor, Jason Dachman, Chief. «Ratings Roundup: Super Bowl LI Halftime Show Is Most-Watched Musical Event In History; NHRA on Fox Revs Up». Sports Video Group (em inglês) 
  4. New York Post (16 de outubro de 2012). «Beyonce set for Super Bowl Halftime Show» (em inglês) 
  5. Billboard (3 de Fevereiro de 2014). «Bruno Mars' Super Bowl Halftime Show Attracts Record Audience of 115.3 Million» (em inglês) 
  6. Billboard (2 de Fevereiro de 2015). «Katy Perry's Halftime Show the Most-Watched in Super Bowl History» (em inglês) 
  7. New York Times (2 de fevereiro de 2012). «The Who, and the Super Bowl's Evolving Halftime Show» (em inglês) 
  8. Sandomir, Richard (29 de junho de 2009). «How Michael Jackson Redefined the Super Bowl». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  9. The Arizona Republic (26 de janeiro de 2006). «The Nielsen Company's Guide To Super Bowl XLIII» 
  10. «NFL Asks Musicians for Money to Play Super Bowl». Rolling Stone 
  11. Karp, Hannah (19 de agosto de 2014). «NFL to Coldplay: Pay to Play the Super Bowl». Wall Street Journal (em inglês). ISSN 0099-9660 
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai aj ak al am an ao ap aq ar as «Super Bowl History - Entertainment». NFL.com. 2011. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  13. a b c d e f g h i j Krasnow, Lonny. «Top 10 Super Bowl Halftime Shows». Photos. SI.com. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  14. a b c «GSU Tiger Marching Band». History of Tiger Marching Band. Grambling State University. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  15. «Golden Eagles Marching Band». Southeast Missouri State University. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  16. a b c «History of Up with People». UpWithPeople.org. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  17. Up With People UWP SuperBowl X Halftime 1976 - StevenOchoa3 
  18. http://entertainment.howstuffworks.com/17-notable-super-bowl-halftime-shows.htm
  19. http://vodpod.com/watch/667756-super-bowl-xxxviii-halftime-show-full
  20. Stengle, Jamie (2011-02-04). Halftime gig 'dream come true' for Black Eyed Peas. Associated Press. Retrieved 2011-02-04.
  21. a b Aquí está el setlist de la Super Bowl de Madonna
  22. Madonna to perform at halftime of Super Bowl. Associated Press. Retrieved December 5, 2011.
  23. Nicki Minaj To Perform During Super Bowl With M.I.A & Madonna. Yahoo! News. Retrieved January 13, 2012.
  24. [1]. Billboard.com
  25. Madonna to perform at halftime of Super Bowl. Associated Press. Retrieved February 7, 2012.
  26. Fekadu, Mesfin (October 16, 2012). AP source: Beyonce set for Super Bowl halftime. Associated Press. Retrieved October 16, 2012.
  27. Red Hot Chili Peppers to Join Bruno Mars' Super Bowl Show
  28. Iyengar, Rishi (9 de outubro de 2014). «Katy Perry Will Play Next Year's Super Bowl Halftime Show». TIME. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  29. «Katy Perry to headline Pepsi Super Bowl XLIX Halftime show» (Nota de imprensa). National Football League. Consultado em 23 de novembro de 2014 
  30. «KWho Will Join Katy Perry During Her Super Bowl Halftime Performance?» (Nota de imprensa). Consultado em 10 de janeiro de 2015 
  31. «Coldplay will perform at Pepsi Super Bowl 50 Halftime Show». nfl.com (Nota de imprensa). National Football League. 3 de dezembro de 2015. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  32. «Beyonce returning to Super Bowl halftime spectacle». ESPN. 8 de janeiro de 2016. Consultado em 9 de janeiro de 2015 
  33. «Lady Gaga faz show comportado no intervalo do Super Bowl». G1 
  34. «Lady Gaga brilha no show do intervalo do Super Bowl». Terra 
  35. «'Nipplegate' 14 years on: Why did Justin Timberlake escape the backlash?». NewsComAu 
  36. «The Super Bowl: The most DVR'd, and DVR-proof, broadcast on TV» (em inglês) 
  37. Unknown. "The Rolling Stones Super Bowl XL halftime show"; Feb. 6, 2006, Don Mischer Productions; URL accessed May 24, 2008.
  38. Unknown. "Rolling Stones agreed to censor Super Bowl show: NFL"; Feb. 6, 2006, Agence France-Presse; URL accessed July 3, 2006.
  39. McGraw, Bill. "JOURNAL: No R-E-S-P-E-C-T for Motown halftime"; Dec. 1, 2005, Detroit Free Press; URL accessed July 3, 2006.