Esta é uma lista boa. Clique aqui para mais informações.

Lista de indicações brasileiras ao Oscar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Esta é uma lista das indicações brasileiras ao Oscar. A estreia do Brasil na maior premiação do cinema mundial ocorreu em 1945, quando a composição “Rio de Janeiro”, do brasileiro Ary Barroso, disputou a estatueta de melhor canção original pelo filme norte-americano Brazil. Em 1960, o filme Orfeu do Carnaval venceu o Oscar de melhor filme estrangeiro. O longa-metragem era uma produção ítalo-franco-brasileira e embora filmado no Brasil, com atores brasileiros e falado em português, o filme foi considerado uma produção majoritariamente francesa. Três anos depois, o Brasil conseguiu emplacar uma produção genuinamente brasileira entre os melhores filmes estrangeiros do ano com O Pagador de Promessas, mas não venceu.[1] O filme brasilo-norte-americano O Beijo da Mulher-Aranha recebeu quatro indicações, em 1986, incluindo a de melhor direção para o argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco.[2] Na década de 1990, três filmes brasileiros disputaram a estatueta de melhor filme estrangeiro: O Quatrilho (em 1996), O Que É Isso, Companheiro? (em 1998) e Central do Brasil (em 1999), e este último rendeu ainda uma indicação a melhor atriz para Fernanda Montenegro, sendo a primeira latino-americana a receber esta indicação.

Em 2001, pela primeira vez o Brasil foi indicado ao Oscar de melhor curta-metragem em live-action com Uma história de futebol. Em 2002, o Ministério da Cultura selecionou Cidade de Deus como representante brasileiro pela disputa do Oscar de melhor filme estrangeiro, mas o longa foi ignorado pela Academia e não foi indicado ao Oscar. A distribuidora do filme nos Estados Unidos, a Miramax Films, não aceitou esse resultado e o presidente da empresa, Harvey Weinstein, afirmou que a não-indicação do filme brasileiro foi a "maior injustiça da história do Oscar".[3] No último trimestre de 2003, a Miramax decidiu relançar Cidade de Deus nos cinemas americanos e, assim, iniciar uma nova campanha visando obter indicações para o filme na edição do Oscar 2004.[4] A Academia não impediu essa segunda campanha e quando foram anunciados os indicados ao Oscar 2004, Cidade de Deus havia recebido quatro indicações: melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor edição. Durante a década de 2010, o Brasil concorreu duas vezes na categoria de melhor documentário; a primeira indicação veio com o anglo-brasileiro Lixo Extraordinário e a segunda com o franco-brasileiro O Sal da Terra. Em 2016, O Menino e o Mundo foi indicado ao prêmio de melhor filme de animação.[5] Essa foi a primeira vez na história que um filme brasileiro disputou o Oscar de melhor animação, no entanto, não foi a primeira vez que um brasileiro concorreu nesta categoria. Em 2003, o filme norte-americano Ice Age, co-dirigido pelo carioca Carlos Saldanha, também disputou o prêmio. Aliás, Carlos Saldanha já dirigiu três animações indicadas ao Oscar (Ice Age, Gone Nutty e Rio), sendo o brasileiro mais bem sucedido nesta premiação.

Depois da Argentina, nenhum outro país sul-americano teve um desempenho tão forte no Oscar como o Brasil.[6]

Nomeações[editar | editar código-fonte]

Produções totalmente brasileiras indicadas ao Oscar[editar | editar código-fonte]

A seguir, uma lista de filmes totalmente brasileiros indicados ao Oscar.

Ano Filme Categoria Recipiente(s) Resultado Produção Ref
1963 O Pagador de Promessas Melhor Filme Estrangeiro Anselmo Duarte Indicado  Brasil [7]
1996 O Quatrilho Fábio Barreto Indicado  Brasil [8]
1998 O Que é Isso, Companheiro? Bruno Barreto Indicado  Brasil [9]
2001 Uma História de Futebol Melhor Curta-metragem em Live-action Paulo Machline Indicado  Brasil [10]
2004 Cidade de Deus Melhor Diretor Fernando Meirelles Indicado  Brasil [11]
Melhor Roteiro Adaptado Bráulio Mantovani Indicado
Melhor Edição Daniel Rezende Indicado
Melhor Fotografia César Charlone Indicado
2016 O Menino e o Mundo Melhor Filme de Animação Alê Abreu Indicado  Brasil [5]

Co-produções brasileiras indicadas ao Oscar[editar | editar código-fonte]

A seguir, uma lista de co-produções do Brasil com outros países indicadas ao Oscar. Três co-produções brasileiras já conquistaram a estatueta do Oscar, contudo, nenhum dos prêmios foi entregue a brasileiros.

Ano Filme Categoria Recipiente(s) Resultado Co-produção Ref
1960 Orfeu do Carnaval Melhor Filme Estrangeiro Marcel Camus Venceu  Brasil
 França
 Itália
[12]
1986 O Beijo da Mulher-Aranha Melhor Filme David Weisman Indicado  Brasil
 Estados Unidos
[2]
Melhor Diretor Hector Babenco Indicado
Melhor Ator William Hurt Venceu
Melhor Roteiro Adaptado Leonard Schrader Indicado
1999 Central do Brasil Melhor Filme Estrangeiro Walter Salles Indicado  Brasil
 França
[13]
Melhor Atriz Fernanda Montenegro Indicado
2005 Diários de Motocicleta Melhor Roteiro Adaptado José Rivera Indicado  Brasil
 Argentina
 Chile
 Peru
 Reino Unido
 Alemanha
 França
 Estados Unidos
[14]
Melhor Canção Original
para Al otro lado del río
Jorge Drexler Venceu
2011 Lixo Extraordinário Melhor Documentário Lucy Walker
Angus Aynsley
Indicado  Brasil
 Reino Unido
[15]
2015 O Sal da Terra Juliano Salgado
Wim Wenders
Indicado  Brasil
 França
 Itália
[16]

Brasileiros indicados ao Oscar por produções estrangeiras[editar | editar código-fonte]

A seguir, uma lista de brasileiros que foram indicados ao Oscar por seus trabalhos em filmes estrangeiros.

Ano Filme Categoria Recipiente(s) brasileiro(s) Resultado Produção Ref
1945 Brazil Melhor Canção Original
para Rio de Janeiro
Brasil Ary Barroso Indicado  Estados Unidos [17]
1981 El Salvador: Another Vietnam Melhor Documentário Brasil Teté Vasconcellos Indicado  Estados Unidos [18]
2003 Ice Age Melhor Filme de Animação Brasil Carlos Saldanha Indicado  Estados Unidos [19]
2004 Gone Nutty Melhor Curta-metragem de Animação Indicado  Estados Unidos [20]
2012 Rio Melhor Canção Original
para Real in Rio
Brasil Sérgio Mendes
Brasil Carlinhos Brown
Indicado  Estados Unidos [21]
Hugo Melhores Efeitos Visuais Brasil Rodrigo Teixeira Venceu  Estados Unidos [22][23]

Outras informações[editar | editar código-fonte]

Regras[editar | editar código-fonte]

Para ser considerado elegível ao Oscar, os filmes produzidos no Brasil precisam seguir algumas regras. No caso do Oscar de melhor filme estrangeiro, o filme deve passar por uma comissão oficial do Brasil e ser escolhido como o representante do país. Além disso, ele deve ser produzido majoritariamente por brasileiros, ser exibido nos cinemas locais por no mínimo sete dias consecutivos até 30 de setembro do ano anterior á cerimônia do Oscar e não pode conter mais de 50% de seus diálogos em inglês. Para ser elegível nas demais categorias, os filmes brasileiros devem estrear nos cinemas da cidade norte-americana de Los Angeles até a meia-noite de 31 de dezembro do ano anterior á cerimônia do Oscar, permanecendo em cartaz por no mínimo sete dias consecutivos, além de possuir cópias legendadas em inglês.[24][25]

Representantes brasileiros ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro[editar | editar código-fonte]

Todos os anos o Brasil escolhe um longa-metragem para passar pelo processo seletivo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que seleciona os cinco indicados ao prêmio de Melhor Filme Estrangeiro. Desde 1960, 45 filmes brasileiros já foram inscritos e apenas quatro conseguiram ser indicados, mas nenhum deles ganhou. Os filmes que representaram o Brasil nas últimas edições do Oscar foram: Salve Geral (2010), Lula, o filho do Brasil (2011), Tropa de Elite 2: o Inimigo agora É Outro (2012), O Palhaço (2013), O Som ao Redor (2014), Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2015), Que Horas Ela Volta? (2016) e Pequeno Segredo (2017).[26] Atualmente, o candidato brasileiro é selecionado por uma comissão montada pelo Ministério da Cultura.

Votantes brasileiros[editar | editar código-fonte]

Diversos profissionais de cinema brasileiros são membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e podem enviar seu voto para definir os indicados e vencedores do Oscar. São eles: José Padilha, Sônia Braga, Anna Muylaert, Alê Abreu, Walter Salles, Walter Carvalho, Fernando Meirelles, Fernanda Montenegro, João Moreira Salles, Lula Carvalho, Eduardo Coutinho, Pedro Kos, Sérgio Mendes, Bruno Barreto, entre outros.[27][28]

Performances de brasileiros em cerimônias[editar | editar código-fonte]

Recordes e feitos[editar | editar código-fonte]

Ary Barroso, o primeiro brasileiro a disputar um Oscar.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Como os artistas latino-americanos conquistaram Hollywood». Super Interressante. 24 de fevereiro de 2015. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  2. a b |«Brasileiro no Oscar: O Beijo da Mulher Aranha». Rolling Stone Brasil. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  3. «BOMBÁSTICO - CIDADE DE DEUS GANHA RELANÇAMENTO NOS EUA PARA TENTAR PRÊMIOS DE MELHOR FILME E DIREÇÃO NO OSCAR 2004». 27 de maio de 2003. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  4. «Miramax batalhou indicação de "Cidade de Deus"». Terra. 27 de janeiro de 2004. Consultado em 6 de abril de 2017 
  5. a b «'O menino e o mundo' perde Oscar de animação para 'Divertida mente'». G1. 29 de fevereiro de 2016. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  6. a b c d e Salazar, David (26 de janeiro de 2015). «Oscars 2015 History: How Has Brazil Done at the Biggest Film Awards Show on the Planet?» (em inglês). Latin Post. Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  7. Ana Lucia Santana. «O Pagador de Promessas». InfoEscola. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  8. «Brasileiro no Oscar: O Quatrilho». Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  9. «Brasileiro no Oscar: O Que É Isso Companheiro?». Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  10. «Brasileiro no Oscar: Uma história de futebol». Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  11. «Brasileiro no Oscar: Cidade de Deus». Siga a Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  12. «Brasileiro no Oscar: Orfeu Negro». Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  13. «Brasileiro no Oscar: Central do Brasil». Rolling Stone. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  14. «"Diários de Motocicleta" leva duas indicações ao Oscar». ÉPOCA. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  15. «Documentário 'Lixo extraordinário' é indicado ao Oscar». G1. 25 de janeiro de 2011. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  16. «Concorrente ao Oscar, 'O Sal da Terra' ganha trailer legendado». Folha de S.Paulo. 22 de janeiro de 2015. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  17. «BRAZIL, O FILME». EPipoca. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  18. «El Salvador: Another Vietnam». Hollywood.com. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  19. «Longas de animação entram na corrida pelo Oscar». BBC Brasil‎. 12 de dezembro de 2002. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  20. Melinda Lerner. «A trajetória Carlos Saldanha, de A era do Gelo». EXAME.com. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  21. Marco Tomazzoni (24 de janeiro de 2012). «Carlinhos Brown e Sérgio Mendes concorrem ao Oscar de melhor canção». iG. Consultado em 12 de Abril de 2016 
  22. Guerra, Flavia (27 de junho 2017). «Vencedor de um Oscar, Rodrigo Teixeira fala com público no Anima Mundi». O Estado de S. Paulo. Consultado em 10 de abril de 2017 
  23. «Brasileiro é responsável pelos efeitos visuais de "A invenção de Hugo Cabret", que concorre ao Oscar». G1. 24 de janeiro de 2012. Consultado em 10 de abril de 2017 
  24. Lucchesi, Renata (23 de fevereiro de 2014). «Oscar 2014: as regras e curiosidades da badalada premiação do cinema». Veja. Consultado em 13 de abril de 2017 
  25. Miranda, Igor. «Lista preliminar com 366 filmes que podem vencer o Oscar é divulgada». Ei nerdǃ. Consultado em 13 de abril de 2017 
  26. Tokarnia, Mariana (5 de setembro de 2016). «Ministério da Cultura divulga os 16 filmes que buscarão uma vaga no Oscar 2017». Agência Brasil. Consultado em 13 de abril de 2017 
  27. «Anna Muylaert e outros brasileiros estão entre os novos votantes do Oscar». Papo de Cinema. 30 de junho de 2016. Consultado em 10 de abril de 2017 
  28. «Academia convida 11 brasileiros para votar no Oscar 2017». Pipoca Moderna. 29 de junho de 2016. Consultado em 10 de abril de 2017 
  29. «Sônia Braga foi a primeira brasileira a apresentar uma categoria no Oscar». G1. Consultado em 17 de Dezembro de 2016 
  30. «Aparentemente nervoso, Caetano canta na cerimônia do Oscar». Folha Online. Consultado em 17 de Dezembro de 2016 
  31. «Quando os portugueses chegaram aos Óscares». Consultado em 23 de janeiro de 2017 
  32. «Morre Héctor Babenco, 1º cineasta latino-americano indicado ao Oscar de melhor diretor». Extra. 14 de julho de 2016. Consultado em 10 de abril de 2017 
  33. Alencar, Lucas (29 de janeiro de 2016). «Indicado ao Oscar, "O Menino e o Mundo" pede ajuda a brasileiros para divulgação». GALILEU. Consultado em 23 de janeiro de 2017