Lista de personagens de El Chavo del Ocho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Esta é uma lista de todos os personagens pertencentes ao seriado Chaves do Oito, com suas descrições e possíveis outras informações.

Pesonagens[editar | editar código-fonte]

Fixos[editar | editar código-fonte]

Os personagens fixos do programa, composta por moradores da vila.

  • Chaves (Roberto Gomez Bolaños) - um garoto de oito anos, órfão e pobre que passou a morar na vila com cinco anos. Segundo ele, mora no apartamento 8, mas isto nunca foi confirmado, pois ele fica quase sempre em um barril, que diz ser apenas seu esconderijo. Ele sempre tenta conseguir comida e outros objetos dos demais habitantes da vila, e sua comida favorita é o sanduíche de presunto. Demonstra ingenuidade, mas também gosta de irritar outros personagens com perguntas sem sentido, principalmente Seu Madruga. Seu nome verdadeiro nunca foi dito, pois é interrompido sempre que tenta dizê-lo. Possui vários bordões, entre eles: "Isso, isso isso", "Ninguém tem paciência comigo", "Foi sem querer querendo", "Zás!" e "Pi, pi, pi, pi" (choro). [1]
  • Chiquinha (María Antonieta de las Nieves) - La Chilindrina, no original. Filha de Seu Madruga, é uma garota levada, esperta, mas de bom coração. Em alguns episódios, demonstra algum interesse amoroso por Chaves, principalmente naqueles em que aparece a personagem Patty, da qual enfrenta concorrência.[1] Também tem ciúmes do pai, porque faz de tudo para tirar qualquer mulher que apareça para ele, seja a Bruxa do 71, a Louca da Escada ou Glória. Apesar desse negativismo, chegou a ajudar alguns personagens, como Chaves, em um episódio que ela lhe dá o seu algodão-doce. Seu choro é bem característico - ela começa a gritar "Uééééééé! Ué, ué, ué, ué, ué, ué, ué, ué, uéééééé..." enquanto esfrega o bumbum. Nas dublagens mais antigas, é chamada de Francisquinha. Não participa da série animada por questões autorais.
  • Quico (Carlos Villagrán) - Um garoto de nove anos, é órfão de pai e principal amigo de Chaves. É superprotegido por sua mãe, Dona Florinda, e talvez por isso seja metido e chorão. Costuma aparecer com sanduíches de presunto, guloseimas ou brinquedos, com os quais se exibe em frente ao Chaves, o que por muitas vezes gera brigas entre eles. Quando brigam com ele ou o machucam, sempre chama sua mãe e vai sempre no mesmo lugar (uma parede de tijolos), chorar emitindo um ruído. Seu pai, Frederico (também interpretado por Carlos Villagrán), era marinheiro, e morreu quando seu barco naufragou (acabaria sendo engolido por um tubarão, segundo Quico). Possui também muitos bordões como: "Que coisa, não?!", "Ai! cale-se, cale-se, cale-se, você me deixa louco!", "Gentalha, gentalha!", "Diz que sim, não seja mau, diga siiiimmm!!!" e "Não deu!". [1]
  • Seu Madruga (Ramón Valdés) - Originalmente Don Ramón, ele é o pai de Chiquinha. Viúvo desempregado e preguiçoso, aparenta sempre querer viver uma vida sossegada, mas seus vizinhos da vila sempre o aborrecem, de tal forma que se enfurece facilmente. Os garotos da vila, sobretudo Chaves e Quico, costumam irritá-lo com perguntas bobas e cretinas ou brincadeiras, ocasionando em uma distribuição de pancadas, geralmente cascudos no Chaves e beliscões no Quico. É a principal vítima dos tapas e socos da Dona Florinda, que, para defender seu filho, sempre acha que o culpado de seu choro é Seu Madruga (em alguns episódios, realmente é o culpado). Sempre foge do Seu Barriga para não pagar o aluguel de sua casa, pois deve 14 meses.[1] Seu choro é composto de ele esfregar um dos olhos, enquanto faz um "Iiiiiiiiiiii!" esganiçado. Outros bordões são: "O que que foi? Que que foi? O que que há?", "Tinha que ser o Chaves mesmo (ou de novo)!", Só não te dou outra porque...", "Francamente, francamente!", "Toma!" (quando dá o cascudo no Chaves). Nas dublagens antigas, ele é chamado de Seu Ramón. Em um episódio ("A Bola de Boliche"), é dito que ele tem 50 anos, porém em outro ele afirma estar na faixa dos 40.
  • Dona Florinda (Florinda Meza) - Viúva do apartamento 14, ela é a mãe do Quico. É esnobe e se acha moral, econômica e socialmente melhor do que todo mundo, por ser de família rica e tradicional, porém a sua situação financeira deve ser decadente, pois vive atualmente em um cortiço de periferia. Seu nome completo é Florinda Corcuera e Villalpando, viúva de Matalascallando. Ela protege Quico de tal forma que é capaz de bater em Seu Madruga, geralmente sem querer ouvir explicações dele.[1] Em certo ponto da história, ela abre um restaurante batizado com seu nome. É constantemente chamada de "velha coroca" e outros apelidos ofensivos por outros personagens.

Regulares[editar | editar código-fonte]

Personagens relacionados aos principais. Não aparecem em todos os episódios, mas têm aparições constantes.

  • Professor Girafales (Rubén Aguirre) - Um sofrido e viúvo professor, que vai sempre à vila visitar Dona Florinda. É muitas vezes chamado de inconveniente, por usar um vocabulário culto demais para os padrões da vila. Mostra-se tímido para tentar uma aproximação amorosa maior com ela, sempre levando flores e às vezes presentes para o Quico. Quando está irritado, usa o bordão "Tá tá tá tá... tá!". É chamado pelas crianças da vila de "Professor Linguiça" por ser muito alto, mas seu verdadeiro nome é Inocêncio Girafales. [1]
  • Dona Clotilde (Angelines Fernández) - É uma aposentada que mora na vila e é apaixonada por Seu Madruga. É bastante atenciosa e costuma oferecer bolos e outras guloseimas para ele, na esperança de conquistá-lo. Ele em contrapartida a trata bem, mas tenta evitar qualquer maior aproximação, fugindo dela. Geralmente, as guloseimas são visadas e acabam roubadas pelas crianças da vila. As mesmas crianças frequentemente a chamam de Bruxa do 71, como acabou se tornando conhecida por todos, por sua aparência velha e excêntrica.[1] Às vezes, Dona Clotilde se aproveita disso para pregar sustos nas crianças e vê em Glória uma rival quando se trata do seu Madruga. No Programa Chespirito, sua personalidade permanece a mesma, mas seu interesse amoroso passa a ser Jaiminho. Como revelado em um episódio ("O Cãozinho da Dona Clotilde"), ela tem uma irmã que mora em Paris. Em outro, ela diz que tem 40 anos.
  • Senhor Barriga (Édgar Vivar) - É o dono da vila e também o proprietário do restaurante de Dona Florinda. Seu nome é Zenon Barriga e Pesado. Para economizar seu tempo e o salário de um cobrador, prefere ir pessoalmente cobrar o aluguel dos inquilinos. Acaba sempre recebido por uma pancada acidental de Chaves em sua entrada na vila. Ele é uma boa pessoa, mas não suporta a dívida com Seu Madruga, que lhe deve 14 meses de aluguel, chegando a atingir 15 meses no episódio "O Despejo do Seu Madruga - parte 1". Seu Madruga sempre inventa uma desculpa esfarrapada para convencê-lo a não despejá-lo. Em alguns episódios, Seu Barriga demonstrou uma certa resistência à sua chantagem sentimental chegando ao ponto de mandá-lo embora da vila de uma vez por todas, porém o readmite usando diferentes pretextos. [1]

Recorrentes[editar | editar código-fonte]

São os personagens com aparições recorrentes, porém de impacto significativo na série. A maioria dos atores eram apesentados na abertura como participação especial.

  • Jaiminho, o Carteiro (Raúl Chato Padilla) - O carteiro da vila que adora "evitar a fadiga". É desleixado e sempre manda que as pessoas procurem a carta em sua bolsa desorganizada. Nas sketchs de El Chavo del Ocho no Programa Chespirito, já aposentado, passa a morar na vila, no apartamento da escada do primeiro pátio. Seu bordão é: "É que eu tenho que (ou quero) evitar a fadiga!". Ele é proveniente do vilarejo mexicano de Tangamandápio e vive mencionando este fato afim de puxar assunto. [1]
  • Dona Neves (María Antonieta de las Nieves) - Também interpretada por María Antonieta, é a avó do Seu Madruga e bisavó da Chiquinha, é um pouco rabugenta, mas bondosa. Algumas vezes entra em confronto com Dona Florinda e Dona Clotilde, e tem alguns entreveros com o Seu Barriga. Uma personagem de mesmo nome e personalidade foi interpretada por María Antonieta em Chapolin, porém com um histórico diferente. Possui o bordão "Quê quê quê como?" e "Tche, tche, tche" como risada. [1] [2] Assim como Chiquinha, a personagem também está ausente na série animada, sendo que a avó do Seu Madruga apresentada nesta série possui características mais similares a ele.
  • Nhonho (Édgar Vivar) - Filho de Seu Barriga, adora comer. É muito usado para cobrir a ausência de um personagem, como a Chiquinha entre 1974 e 1975 e também na série animada; ou Quico em 1979 e nas sketchs do Programa Chespirito. É estudioso, sempre sendo o 1° da classe, mas às vezes dá umas mancadas. É também bastante egoísta, quando o assunto é comida, e assim como seu pai, também é alvo de piadas ligadas a sua obesidade. Quando alguém o xinga, ele usa o seguinte bordão: "Olha ele (a), hein!" [1]
  • Pópis (Florinda Meza) - Uma garota mimada e de voz anasalada, é sobrinha de Dona Florinda e prima do Quico. Sempre traz consigo a sua boneca Serafina. É muito vaidosa e algumas vezes quer mandar nos outros, sendo aproveitadora dos brinquedos do Quico. Devido a uma polêmica envolvendo sua voz fanha, ela teve de ser retirada do seriado por um tempo, e retornou depois de um ano. Seus bordões são: "Vai contar pra sua mãe, (personagem, geralmente Quico)", "Mas eu vou te acusar!", "Eu vou contar tudo para minha mãe!". [1]
  • Godinez (Horacio Gómez Bolaños) - Outro aluno da escola, não muito inteligente, que aparece poucas vezes na vila. Tem um boné verde com a aba empurrada para trás. Senta no fundo da sala de aula e sempre acha que é culpado de tudo. [1]
  • Paty - Uma garota encantadora, sobrinha da Glória na série. Seu amor é disputado por Quico e Chaves, este último, gera inveja à Chiquinha. Tem um ursinho de pelúcia grande e branco (que ela diz que o nome é "Meu Urso" e o apelido é "De Pelúcia"), o qual Chiquinha sempre usa como arma para deixá-la triste e irritada. Na série, foi interpretada por 3 atrizes: uma anônima (1972), Rosita Bouchot (1975) e Ana Lilian de la Macorra (1978-1980, a mais conhecida no Brasil). No Programa Chespirito, foi interpretada por Patty Strevel, filha de María Antonieta de Las Nieves, entre as temporadas de 1987 e 1991. Nesta última versão, ela aparece como afilhada de Glória.[1] [2]

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

São os personagens com aparições especiais.

  • Glória - Tia da Paty na série, que reside com sua sobrinha no apartamento 24 da vila. Apareceu em quatro episódios, na qual encanta Seu Madruga, o Professor Girafales e até Jaiminho. Deixou Chiquinha, Dona Florinda e Dona Clotilde cheias de inveja. Parece ser bastante atraente e encantadora como sua sobrinha. Foi interpretada na série por 3 atrizes: Maribel Fernández (1972), Olivia Leiva (1975), Regina Torné (1978, a mais conhecida no Brasil). No Programa Chespirito, Maricarmen Vela interpretou a personagem em 1987, onde Glória era madrinha de Paty. Até 2012, apenas um episódio da versão com Olivia Leiva era exibido no Brasil, "O Dia Internacional da Mulher", em que a personagem não é citada pelo nome.[1] [2]
  • Frederico (Carlos Villagrán) - Pai de Quico e marido de Dona Florinda, seu filho herdou o nome. Ele era comandante da Marinha. Aparece em apenas um episódio ("Recordações"), quando Dona Florinda, Quico e o Professor Girafales estão vendo o álbum de fotos, veem Frederico, e assim Dona Florinda começa a lembrar da noite em que ele faria a viagem que acarretou na sua morte. [1]
  • Malicha (María Luisa Alcalá) - Afilhada do Seu Madruga, reside no segundo pátio da vila, no 44. É considerada uma personagem "estepe", para substituir a Chiquinha, que esteve fora do seriado por um período devido à gravidez de María Antonieta de las Nieves. A personagem não foi bem recebida pelo público e foi cortada da série após três episódios. No Brasil, foi dublada originalmente como Malu.[1] [2]
  • Don Román (Germán Robles) - É primo de Seu Madruga. Aparece no episódio "O primo do Seu Madruga" e age de forma muito semelhante a ele. O personagem, na verdade, foi criado para substituir as falas de Seu Madruga quando o intérprete deste último, Ramón Valdez, não estava em condições de atuar. No Brasil, houve duas dublagens diferentes para o episódio: uma em que seu nome é traduzido como Seu Madroga e outro como Seu Romão. [1] [2]
  • Héctor Bonilla - Interpretado por ele mesmo, é um ator de novelas do México. Na versão de 1979 de "Um Astro na Vila", seu carro quebra bem em frente à vila e entra para pedir ajuda. Quando chega lá, torna-se amigo de Chaves, e em seguida se torna amigo de Chiquinha, Dona Clotilde e Dona Florinda. [1] Em um remake de "Um Astro Cai na Vila" na temporada de 1986 do Programa Chespirito, o ator convidado foi Rogelio Guerra.
  • Dona Edwiges (Janet Arceo) - Mora no apartamento 23, e é substituta da Bruxa do 71 em dois episódios de 1973. Ela possui uma personalidade idêntica à da Bruxa, inclusive chegando a flertar com Seu Madruga. É chamada de "Louca da Escada" pelas crianças por dizer coisas sem sentido. [1]
  • Seu Furtado - Ex-inquilino, é o ladrão do episódio "O ladrão da vila". É bravo, maldoso e se irrita muito facilmente. Não gostava dos garotos da vila, mas depois de ter ouvido o pedido do Chaves numa reza, "acaba se arrependendo e tornando-se bonzinho" além de devolver as coisas que havia roubado dos inquilinos da vila. Foi interpretado na série por dois atores: José Antonio Mena em 1974 e Ricardo de Pascual em 1976 (versão exibida no Brasil). Benny Ibarra interpretou o personagem em uma terceira versão para o episódio na temporada de 1982 do Programa Chespirito. [1]
  • Senhor Calvillo (Ricardo de Pascual) - aparece num episódio duplo de 1976, onde quer comprar a vila e transformá-la num edifício de luxo. No Brasil, a segunda parte não era exibida no SBT até 2013, quando ainda era exclusiva para DVD. Ele se apaixona pela Bruxa do 71, mas ela o esnoba, chegando a chamá-lo de tarado. [1] Em um episódio de 1982 do Programa Chespirito, Horácio Gómez Bolaños interpretou um personagem parecido, Sr. Barbadillo.
  • Homem do Saco (José Luis Fernández) - Homem do saco que assusta Chiquinha e Chaves. Aparece no primeiro episódio da série, "Remédio Ruim de Engolir". [3]
  • Elizabeth - (Marta Zabaleta) - No Brasil, ela é citada por Chaves, que compra uma estrelinha de bom aluno. Aparece somente em um episódio, peculiar com seus ruídos estranhos e sua fala rápida. [1]
  • Cândida - (Ángel Roldán) - outra representante da classe do professor Girafales, é uma garota tímida e quieta. Assim como Elizabeth, também apareceu apenas no episódio "Festival de Burrice". [1]
  • Iara - (Angélica María) - Durante uma aula do Professor Girafales, ela respondeu uma pergunta, pediu para ir ao banheiro e nunca mais apareceu na série.
  • Irene - Outra aluna da classe do Professor Girafales. Só foi citada pelo Nhonho em um episódio.
  • Higino - Aluno da classe do Professor Girafales, possivelmente um figurante. É citado pelo Godinez em um episódio como um aluno que faltou à aula sobre higiene.
  • Verônica - Aluna da classe do Professor Girafales, também possivelmente uma figurante. É citada pelo Godinez em um episódio como uma aluna que também faltou à aula sobre higiene.
  • Cliente do Restaurante (Abraham Stavans) - um cliente que tomava seu café no restaurante de Dona Florinda, quando uma mosca pousou dentro de sua xícara.
  • Dono do Parque de Diversões (Abraham Stavans) - Outro personagem interpretado por Stavans. É o homem que trabalha no parque de diversões, aparecendo em dois episódios, que tem um atrito com Dona Florinda e, depois, com o Professor Girafales.
  • Garçom do Restaurante (Ricardo de Pascual) - Era o primeiro garçom de Dona Florinda. Devido as confusões causadas pelo Chaves, perdeu seu lugar e foi substituído.
  • Dono do Restaurante (Horácio Gómez Bolaños) - É o primeiro dono do restaurante. Aparece no episódio Os Penetras. Depois que Chaves destrói toda a festinha do Professor na casa da Dona Florinda, eles vão a este restaurante, onde comem panquecas.
  • Garçom do hotel (Horácio Gómez Bolaños) - Aparece nos episódios de Acapulco como um garçom que recebe várias pancadas acidentais do Chaves.
  • Policial (José Luis Amaro) - Um policial que aparece no episódio O Show de Ioiôs (versão 1, de 1974). Fica à paisana pela vila verificando irregularidades.
  • Mãe da Chiquinha - Nunca apareceu em nenhum episódio, mas foi citada em dois. Em um ("O despejo do Seu Madruga"), é dito que ela morreu quando a Chiquinha nasceu, e em outro ("Nas pontas dos pés"), Seu Madruga fala que ela fez apenas um bolo antes de morrer.
  • Pai da Dona Florinda - Também nunca apareceu, mas já foi citado no episódio ''Dia dos Namorados'', em 1979. Dona Florinda disse que as festas que ele fazia eram melhores que as festas da vila, as quais ela adora criticar.
  • Pai do Seu Barriga - Só foi citado no episódio "O Belo Adormecido", de 1975. Seu Barriga disse ''um beliscão desse, eu não aguento nem do meu pai!'' quando Seu Madruga belisca acidentalmente o Seu Barriga, acreditando que fosse o Quico no lugar por estarem brincando de "encantados".
  • Esposa do Seu Barriga - É a mãe do Nhonho. Também nunca apareceu (apesar de estar viva), mas já foi citada algumas vezes (nos episódios "Os Hóspedes Do Seu Barriga", "O Dia de São Valentim" e "O Natal da Boa Vizinhança"). Em "O Dia de São Valentim", Seu Barriga diz que sua esposa estava viajando.
  • Esposa do Professor Girafales - Foi citada somente em um episódio ("Os penetras"), pois já morreu. O Professor Girafales disse que ela "tinha um parafuso a menos".
  • Tio Jacinto- Tio do Seu Madruga. Só foi citado em um episódio ("O Terno do Tio Jacinto"), quando morreu e deixou de herança um terno bem largo.
  • Príncipe - É o gato da Dona Florinda, que apareceu somente em um episódio ("Peixe cru faz bem pra memória - versão 1"). Na sua aparição, Seu Madruga achou que era ele que estava comendo seu peixes dourados (na realidade, era o Chaves) e o matou com golpes de espada.
  • Satanás- É o cachorro da Bruxa do 71, que apareceu em alguns episódio e até na série animada. Em um episódio é mostrado um gato que também se chama Satanás. Quando Dona Clotilde chama o mesmo pelo nome, as crianças acham que ela está invocando o diabo.
  • Cão do Chaves - Um cachorrinho em que o Chaves traz da rua. Apareceu no episódio ''Animais Proibidos'', de 1976 quando morde o Chaves na barriga e acaba tendo uma infecção no final.
  • Madruguinha - O cachorrinho que o Professor Girafales presenteia o Quico. O garoto "homenageia" Seu Madruga, batizando seu novo mascote de Madruguinha. Como ele e Chaves vivem repetindo o nome do cachorro, isso acaba irritando Seu Madruga. No primeiro episódio da saga, Quico e Chaves cuidam do cachorro, inclusive usando a fonte do segundo pátio como banheira para dar banho nele. No segundo episódio, os animais são proibidos na vila e Dona Florinda tenta se desfazer de Madruguinha (devolvendo-o ao professor) sem que Quico perceba, e um mal-entendido faz com que ele, Chaves e Pópis pensem que o cachorrinho foi transformado pela Bruxa do 71 em um regador, até Quico descobrir o que aconteceu de verdade e mais tarde substituir o cachorro doado por um ratinho branco.
  • Peludinho - O cachorro que Chiquinha sonha em ter, mas como seu pai não permite, ela faz de Chaves seu cachorrinho, que entra na brincadeira no papel do cachorro Peludinho. Após Seu Madruga perceber tudo que está ocorrendo, ele bronqueia Chiquinha para que ela pare com a brincadeira, e mais tarde, para consolo da mesma, ele a compra um cachorrinho de pelúcia que se torna o suposto Peludinho.
  • Cachorro da Cândida - Foi somente citado por Cândida no episódio ''O Festival da Burrice'' quando o Professor Girafales pergunta quais são os animais que comem carne. Cândida, por sua vez, responde que tem um cachorro chamado ''Frufru''.
  • Rato do Quico - Um ratinho branco que só apareceu no episódio "Gente sim, animal não - parte 3" e que Quico usou para fazer uma pegadinha com o Chaves, mas deu errado. Quando Dona Florinda e Dona Clotilde acabaram encontrando o animal, culparam o Seu Madruga achando que ele "dava susto nos outros". Serviu de substituto ao cachorro Madruguinha após Dona Florinda ter de se desfazer deste.
  • Gato da Pópis - Um gato que pertence a Pópis, foi citado apenas em um episódio, quando o Professor Girafales perguntou o nomes dos animais que comiam carne e ela respondeu que o gato se chamava Frufru.
  • Uau- Cachorro que foi citado no episódio "Animais Proibídos" (1976) pela Chiquinha e que pertencia à ela. Chiquinha disse que ele sabia falar o próprio nome.

Personagens do Desenho Animado[editar | editar código-fonte]

  • Seu Descansado - É o pai de um bebê que foi deixado na vila no episódio "Um Bebê na Vila". No começo ele havia sido motivo de dúvida da Dona Florinda e Dona Clotilde ao lerem a carta e acharem ser o Seu Madruga ou Prof. Girafales. Ele estava separado de sua esposa, mas no final voltou com ela. Ele também tem vários filhos além do bebê Pâfilo, deixado na vila. Seus filhos também aparecem no episódio "Viagem no Metrô". Na versão original, seu nome é Seu Desalobrigado.
  • Justiceiro Mascarado - Um famoso lutador mascarado e ator de vários filmes de televisão. Chaves e Seu Barriga são seus maiores fãs. Em um dos episódios Seu Madruga chega a se disfarçar dele para não poder pagar aluguel. Ele também aparece no episódio "Viagem no Metrô" fazendo uma dupla com Hércules. Ele atua em vários filmes de luta, mas também em filmes de terror.
  • Loira Margô - Uma atriz famosa e bonita que trabalha fazendo inúmeros filmes de televisão. Seu Madruga é o seu maior fã, sendo loucamente apaixonado por ela e assim dando ciúmes na Dona Clotilde. Já chegou a aparecer na vila no episódio "Seu Madruga, o Popstar" do qual ela faz um filme com o Seu Madruga. Ela também aparece em "Viagem no Metrô" e em "Seu madruga cabeleireleiro''.
  • Hércules - Um famoso apresentador de televisão dono de um programa de musculação na televisão. Vive viajando pelo mundo em um balão. Aparece primeiramente no episódio "Caído do Céu" onde ele ajuda Chaves e seus amigos a limparem toda a vila. Ele também aparece nos episódios "Todos em Forma" e "Viagem no Metrô".
  • Cientista Louco - Aparece primeiramente no episódio duplo "A Máquina do Tempo". Ele é um cientista amigo de Chaves e seus amigos que a princípio havia os usado para testarem sua máquina do tempo. Ele também aparece nos episódios "Borbulhas e mais Borbulhas","A Viagem Espacial" e em "Um amigo robô''.
  • Rufino "Seu" Mal da Cara - Um vilão que apareceu no episódio duplo "A Venda da Vila". Ele é um antigo colega de escola do Sr. Barriga em sua infância, e costumava atormentar o mesmo com brincadeiras de mau gosto. Ele reaparece e arma para Barriga vender a vila pra ele fingindo ser um homem bom e rico, quando na verdade ele queria usar o terreno do lugar para construir um edifício. No final ele é desmascarado e tenta fugir, mas Chaves sem querer querendo joga uma pá na cara dele impedindo sua fuga.Ele também aparece no jogo do desenho para o Nintendo Wii em um dos minigames.
  • Planta do Chaves- Uma planta carnívora enorme que Chaves criou ao achar sua semente no lixão. Depois ele a usou para ganhar um concurso, mas a planta devorou o Professor Girafales, a Dona Florinda e o Seu Barriga. Só aparece no episódio "A Planta Do Chaves".

Referências