Anexo:Lista de termos islâmicos em árabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: esta página contém alguns caracteres especiais e é possível que a impressão não corresponda ao artigo original.

Segue-se uma lista de termos islâmicos em árabe. São, em geral, de difícil tradução. As traduções costumam ser menos precisas que o termo árabe.

Lista dos termos[editar | editar código-fonte]

Este artigo ainda está em construção. Adoptar-se-á a ordem alfabética segundo o alfabeto latino, para a transcrição da palavra (aportuguesamento, se quiserem).

  • adab أَدَب : palavra que conjuga vários significados relacionados com a ética, a polidez, a literatura no seu sentido mais nobre;
  • ’adhân; adhan ou esan أَذَان : chamada para a oração;
  • adl عَدْل : justiça ;
  • akhira آخِرَة : a crença no além; o outro mundo, após a morte;
  • âlim, ulemá عَالِم : sábio;
  • ’Allâh, Allah ou Alá أَللّٰه (mais comum : اللّٰه) : Deus. O termo é usado, com o mesmo sentido pelos cristãos de língua árabe;
  • chahâda شَهَادَة : testemunho, profissão de fé (um dos cinco pilares do Islão) ;
  • chaïkh, cheikh, cheik ou Xeque شَيْخ : ancião, chefe ;
  • charî‘a, charia, xaria شَرِيعَة : lei, código jurídico tradicional das sociedades muçulmanas;
  • chî‘a, chiita, xiita, chiismo, xiismo شِيعَة : relativo a uma das correntes do Islão (literalmente: "partido de Ali") ;
  • chourâ شُورَى : tomada de decisão num conselho consultivo (senado) ;
  • fana : extinção, aniquilação
  • fard ou fardh فَرْض : aquilo a que a religião obriga. orar, por exemplo, é fard. este termo é o antónimo de harém ;
  • fatwâ فَتْوَى : parecer jurídico emanado do mufti (um jurista muçulmano), de acordo com o fiqh - não é, obrigatoriamente, uma sentença de morte, como se pode pensar a partir de algumas notícias veiculadas pelos meios de comunicação social ocidentais ;
  • fiqh فِقْه : conjunto de leis islâmicas; direito islâmico;
  • fitra فِطْرَة : natureza das coisas e, mais especificamente o homem; presdisposição inata do homem para se dedicar ao conhecimento, à justiça, à beleza...
  • hadj حَجّ : a peregrinação a Makkah (Meca), um dos cinco pilares do Islão ;
  • hadîth حَدِيث : palavras e actos do Profeta Maomé, consideradas como um exemplo a seguir pelos fiéis islâmicos;
  • hâfiz حَافِظ : pessoa que conhece todos os versículos do Corão, de cor;
  • hanîf حَنِيف : "o verdadeiro crente" - aquele que crê na fé pura ou ortodoxia;
  • harêm, harém حَرَام : aquilo que é defendido pela religião, tabu ;
  • hijâb حِجَاب : traje das mulheres que professam o islamismo, de forma a cumprir os preceitos de "decência" e modéstia do Islão; varia consoante os preceitos regionais;
  • hijra, hégira هِجْرَة : emigração do profeta Maomé e dos seus companheiros de Makkah (Meca) para Medina ;
  • houdoud حُدُود : os limites que separam o que é permitido (direitos) (ḥalāl, halâl, حَلاَل) do que é proibido (harém, harém حَرَام) - relacionado com a punição devida a quem ultrapassa esses limites;
  • ’ihrâm إِحْرام : preparação ritual para a peregrinação; veste branca ostentada por aqueles que cumprem a pequena ou a grande peregrinação;
  • ’ijma‘ إجماع : consenso dos ulmás ou daumma no seu todo, a respeito de questões morais, religiosas ou jurídicas, não contempladas no Corão ou nos ahadith ;
  • ’ijtihâd إِجْتِهَاد : raciocínios realizados para compreender o Corão e os ahadith ;
  • ‘ilm عِلْم : a obrigação que o muçulmano tem de adquirir conhecimento (ciência) ;
  • ’imâm, imam ou imã إِمَام : vocábulo que nem em árabe é alvo de um consenso, variando consoante os ramos do islamismo. O seu sentido original é o do homem que dirige as preces na mesquita; pode ser, no entanto, também, um líder religioso (literalmente : « aquele que está à frente ») ;
  • Islão إِسْلَام : Submissão. O muçulmano está submetido à lei islâmica;
  • ’isnâd إِسْنَاد : a cadeia de pessoas que transmitem um hadith ;
  • ’isrâ’ إِسْرَاء : a viagem nocturna do profeta Maomé ;
  • istisla : « o que parece apropriado » ; método de resolução de problemas jurídicos que se apoia no interesse geral, quando os textos religiosos são omissos ou insuficientes para indicar uma solução;
  • jâhiliyya جَاهِلِيَّ : o paganismo, a barbárie; nome dada à época antes da fundação do Islão;
  • jihâd جِهَاد : Auto-exerção, guerra justa encetada pela causa do Islam.
  • kâfir كَافِر : os infiéis, que não professam o islamismo;
  • khalîfa, califa خَلِيفَة : sucessor do profeta, que nomeia e guia (ao mesmo tempo que é aconselhado) pelos ulemás;
  • koufr : descrença, apostasia, rejeição da fé islâmica ;
  • madhhab مَذْهَب : escola (e corrente intelectual) de pensamento jurídico, relcionada com a fé e a religião;
  • madrasa مَدْرَسَة : em sentido lato, escola de ensino superior; em sentido restrito: escola corânica ;
  • mahdi مَهْدِ : homem guiado por Alá ; entre os Xiitas, é uma figura escatológica próxima do Messias hebreu ;
  • masjid, mesquita مَسْجِد : local comum de oração;
  • mihrâb مِحْرَاب : nicho aberto em todas as mesquitas de forma a apontar para Makkah (Meca);
  • minbar مِنْبَر : púlpito de uma mesquita, de onde se elevam as orações;
  • mi‘râj مِعْرَاج : ascensão (literalmente : « escada ») de Maomé de Maomé aos céus; ver Lailat al Miraj; * muçulmano مُسْلِم : textualmente, « submisso ». O muçulmano submete-se ao Corão, a palavra de Alá ;
  • nahw نَحْو : gramática ;
  • qiyâs قِيَاس : analogia, parecer jurídico ou religioso feito por analogia com as regras já conhecidas;
  • salah صَلَاة : a oração, um dos cinco pilares do Islão ;
  • saum صَوْم : o jejum do mês do Ramadão, um dos cinco pilares do Islão ;
  • umma أُمَّة : a comunidade dos crentes; "a nação islâmica";
  • sufî, sufismo صُوفِي : corrente mística do Islão (literalmente : « lã » da capa que os sufis envergam) ;
  • suna سُنَّة : a segunda fonte doutrinal dos muçulmanos, a Suna é o exemplo do profeta ou a tradição da comunidade, constituída pelos ahadiths ;
  • sunita, sunismo سُنِّيّ : « o exemplo » ; corrente sunita, maioritária no Islão ;
  • tafsîr تَفْسِير : exegese, mais especificamente, do Corão ;
  • taqlîd تَقْلِيد : imitação, ou seja, respeito, sem pôr em causa, pelos preceitos do direito islâmico;
  • tajwîd تَجْوِيد : a forma considerada correcta de ler o Corão: usando a pronúncia e o estilo de leitura que se crê aproximar da forma como este foi revelado a Maomé;
  • tarkîb تَرْكِيب : construção (de uma frase, por exemplo) ;
  • tarîqa طَرِيقة : "caminho que se deve seguir"; Confraria de místicos sufis;
  • tartîl تَرْتِيل : a forma lenta do tajwîd;
  • tawhîd تَوْحِيد : monoteísmo, fé na unicidade de Deus;
  • umra عُمْرَة : peregrinação não obrigatória (não faz parte dos cinco pilares do Islão) ;
  • urf عُرْف : uma das características pretendidas durante a islamização: a aceitação dos costumes locais dos locais conquistados ;
  • wadat al wujoud : unicidade da existência de Deus (Alá);
  • zakāt : o tributo obrigatório, a caridade, um dos cinco pilares do Islão - significa, literalmente, "crescer" ou "aumentar"...

Ver também[editar | editar código-fonte]