Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nesta página estão listados os resultados dos concursos de escolas de samba e de blocos de enredo do carnaval do Rio de Janeiro do ano de 2011. Os desfiles foram realizados entre os dias 4 e 12 de março de 2011.

O carnaval ficou marcado por um incêndio na Cidade do Samba que destruiu os barracões de Grande Rio, Portela e União da Ilha do Governador, 27 dias antes dos desfiles.[1][2] As três escolas não foram julgadas, desfilando como hors concours. Por conta do incêndio, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA) decidiu não rebaixar nenhuma agremiação.[3]

A Beija-Flor conquistou seu 12.º título na elite do carnaval. Última agremiação a desfilar pelo Grupo Especial, a escola realizou um desfile em homenagem ao cantor Roberto Carlos, que desfilou na última alegoria da escola. O enredo "A Simplicidade de Um Rei" foi desenvolvido pela Comissão de Carnaval da escola, formada por Alexandre Louzada, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos.[4][5] Campeã do ano anterior, a Unidos da Tijuca ficou com o vice-campeonato e voltou a surpreender o público com sua comissão de frente, usando um truque de ilusionismo onde os componentes "perdiam a cabeça".[6][7]

Renascer de Jacarepaguá foi a campeã do Grupo A com um desfile sobre as cidades que compõem o Circuito das Águas de Minas Gerais. Alegria da Zona Sul, que teve seu barracão atingido por um incêndio no pré-carnaval e Caprichosos de Pilares foram rebaixadas para a terceira divisão.[8] Paraíso do Tuiuti venceu o Grupo B com um desfile em homenagem ao cantor Caetano Veloso, que desfilou na última alegoria da escola.[9] Unidos da Vila Santa Tereza foi a campeã do Grupo C com um desfile sobre a Amazônia. Império da Praça Seca conquistou o Grupo D com um desfile em homenagem à sua escola-madrinha, Império Serrano. Unidos de Lucas venceu o Grupo E desfilando o enredo "Um Amor de Carnaval!". Entre os blocos de enredo, Boca de Siri venceu o Grupo 1; Tradição Barreirense de Mesquita conquistou o Grupo 2; e Colibri de Mesquita foi o campeão do Grupo 3.[10]

Escolas de samba[editar | editar código-fonte]

Grupo Especial[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo Especial foi organizado pela Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIESA) e realizado no Sambódromo da Marquês de Sapucaí, a partir das 21 horas dos dias 6 e 7 de março de 2011.[11]

Incêndio na Cidade do Samba

Na manhã do dia 7 de fevereiro de 2011, faltando 27 dias para o desfile, um incêndio atingiu quatro dos quatorze barracões da Cidade do Samba.[1] O barracão da Acadêmicos do Grande Rio foi o mais atingido. A escola, cujo enredo homenageava a cidade de Florianópolis, perdeu todas as fantasias e alegorias.[12] A União da Ilha do Governador também teve seu barracão atingido. A escola perdeu cerca de 900 fantasias e uma alegoria.[13][14] O barracão da Portela foi atingido na parte superior, onde são confeccionadas fantasias e esculturas que compõem os carros alegóricos. Cerca de 2,5 mil fantasias foram destruídas pelo fogo. As alegorias, que ficam no andar térreo, não foram atingidas.[15] O quarto barracão atingido pertencia à LIESA.[2] No mesmo dia do incêndio, a Liga decidiu que nenhuma escola seria rebaixada e as três agremiações atingidas pelo incêndio, desfilariam como hors concours, não sendo julgadas.[3][16]

Ordem dos desfiles

A ordem dos desfiles foi definida através de sorteio realizado no dia 30 de junho de 2010 na Cidade do Samba. Para equilibrar as forças, as escolas foram divididas em pares, sendo que, dentro dos pares, cada escola desfilaria em uma noite diferente. Os pares formados foram: Unidos da Tijuca e Salgueiro; Beija-Flor e Mangueira; Vila Isabel e Grande Rio; Portela e Imperatriz Leopoldinense; Mocidade Independente de Padre Miguel e Porto da Pedra.[17]

Primeiro foi sorteada a noite de desfile de cada escola; depois foi sorteada a ordem de apresentação de cada noite. Após o sorteio foi permitido que as escolas negociassem a troca de posições dentro de cada noite, mas nenhuma escola optou por trocar. Duas escolas tinham posições definidas e não participaram do sorteio: Campeã do Grupo A (segunda divisão) do ano anterior, a São Clemente ficou responsável por abrir a primeira noite; penúltima colocada do Grupo Especial no ano anterior, a União da Ilha do Governador ficou responsável por abrir a segunda noite. Previamente, a Portela foi sorteada para desfilar na segunda-feira, enquanto a Mocidade foi sorteada para o domingo. Após o incêndio na Cidade do Samba, as duas escolas trocaram os dias de desfile, para evitar que as três escolas atingidas pelo incêndio desfilassem na mesma noite.[18]

Domingo (06/03/2011) Segunda-feira (07/03/2011)
  1. São Clemente
  2. Imperatriz Leopoldinense
  3. Portela (Hors concours)
  4. Unidos da Tijuca
  5. Unidos de Vila Isabel
  6. Mangueira
  1. União da Ilha (Hors concours)
  2. Acadêmicos do Salgueiro
  3. Mocidade Independente de Padre Miguel
  4. Grande Rio (Hors concours)
  5. Unidos do Porto da Pedra
  6. Beija-Flor

Quesitos e julgadores

Foram mantidos os dez quesitos de avaliação e a mesma quantidade de julgadores do ano anterior (cinco por quesito).[19][20][21]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4 Julgador 5
Harmonia Leandro Luís Vieira Oliveira Célia Souto Nilton Rodrigues Sidnei Martins Dantas Antonio Guerreiro de Faria
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Beatriz Badejo Áurea Hämmerli Tito Canha Ilclemar Nunes Luiz Carlos Correa
Conjunto Wilson Martinez Gustavo Pazos Quintans Sulamita Trzcina João Vlamir Edileuza Batista de Aleluia
Evolução Carlos Pousa Paulo Melgaço Luiz Eduardo Rezende Salete Lisboa Sonia Gallo
Comissão de Frente Fabiana Valor Rafael David Marcus Nery Magalhães Rafaela Riveiro Ribeiro Paulo César Morato
Fantasias Drika Lucena Sueli Stambowsky Marcelo Marques Regina Oliva Paulo Paradela
Alegorias e Adereços Walber Ângelo de Freitas Carlos Alberto de Araújo Marques Emil Ferreira Bruno Chateaubriand Helenise Guimarães
Enredo Flávio Freire Xavier Johnny Soares Elizeu de Miranda Corrêa Pérsio Gomyde Brasil Mariza Maline
Bateria Sérgio Naidin Cláudio Luiz Matheus Xande Figueiredo Leandro Osíris Luiz D'Anunciação (Pinduca)
Samba-Enredo Alice Serrano Maria Amélia Martins Marta Macedo Marcelo Rodrigues Eri Galvão

Notas[editar | editar código-fonte]

A apuração das notas foi realizada na tarde da quarta-feira de cinzas, dia 9 de março de 2011, na Praça da Apoteose.[4] De acordo com o regulamento do ano, a maior e a menor nota de cada escola, em cada quesito, foram descartadas. As notas variam de oito a dez, podendo ser fracionadas em décimos. O desempate entre agremiações que obtiveram a mesma pontuação final foi realizado seguindo a ordem inversa da leitura dos quesitos. A ordem de leitura dos quesitos foi definida em sorteio horas antes do início da apuração.[21][19][22][23]

Penalizações

  • Salgueiro perdeu um ponto por ultrapassar o tempo máximo de desfile em dez minutos, sendo um décimo para cada minuto. Também foi multado em 90 mil reais por infrações nas áreas de concentração e dispersão.
  • Mangueira foi multada em 45 mil reais por infrações na área de concentração
  • Portela foi multada em 100 mil reais por ultrapassar o tempo máximo de desfile em um minuto.
Legenda:      Campeã  S  Nota descartada  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2  J3  Julgador 3  J4  Julgador 4  J5  Julgador 5
Escolas
(por ordem de desfile)
Pen. Total
Harmonia Mestre-Sala e
Porta-Bandeira
Conjunto Evolução Comissão de Frente Fantasias Alegorias e Adereços Enredo Bateria Samba-Enredo
Domingo J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5
S.Clemente 9,9 9,6 9,7 9,5 9,7 9,8 9,7 9,7 9,8 10 9,7 9,7 9,7 9,7 9,5 9,7 9,6 9,7 9,7 9,8 9,7 9,8 9,8 9,6 9,8 9,6 9,9 9,4 9,7 9,8 9,6 9,2 9,4 9,6 9,5 9,9 9,6 9,9 9,7 9,7 9,7 9,4 9,6 9,9 9,6 9,8 9,7 9,6 9,8 9,9 0 290,9
Imperatriz 10 9,8 9,9 9,7 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 10 9,8 9,6 9,8 9,7 9,8 9,9 9,8 9,9 9,9 10 10 9,9 10 10 9,9 9,8 9,8 9,7 9,8 9,7 9,6 9 9,6 9,9 9,8 9,9 9,7 9,9 9,9 9,8 10 10 9,9 10 9,6 9,9 9,8 9,8 9,8 9,9 0 295,5
Tijuca 10 10 9,9 9,9 9,8 10 9,9 9,9 10 9,9 9,8 9,9 10 9,9 9,9 9,9 9,9 9,8 10 9,9 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 9,8 9,8 9,9 9,9 10 9,8 10 10 10 10 10 9,8 9,9 9,9 0 298,4
Vila Isabel 10 10 9,9 10 9,8 10 9,9 9,8 10 9,9 9,8 10 9,9 10 9,7 10 10 9,9 10 9,8 9,8 9,9 9,8 9,8 9,7 10 10 9,7 10 9,9 9,9 9,6 9,7 10 9,9 9,7 9,9 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,9 9,7 10 9,8 9,7 10 10 10 0 297
Mangueira 10 10 10 10 9,6 10 10 10 10 9,8 9,8 10 10 9,8 9,6 9,8 10 10 10 9,7 10 10 9,9 10 9,8 9,9 10 9,5 10 9,7 9,5 9 9,3 9,8 9,6 10 10 10 10 10 9,9 9,9 10 10 9 10 10 10 10 10 0 297,2
Segunda J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 J1 J2 J3 J4 J5 Pen. Total
Salgueiro 10 10 9,9 10 9,8 10 10 9,9 9,9 9,9 9,8 10 9,8 9,9 9,8 9,8 10 9,5 9,8 9,6 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 9,8 9,8 9,9 9,9 9,8 10 9,8 9,9 10 9,9 9,7 10 9,8 10 9,9 9,8 10 10 10 -1,0 296,2
Mocidade 9,9 9,9 9,8 10 10 9,8 9,9 9,8 9,9 9,8 10 9,8 10 9,8 10 9,9 9,9 10 10 10 9,8 9,9 9,9 9,9 9,7 9,9 9,8 10 10 10 9,7 8,9 9,9 9,8 9,6 9,8 9,7 9,9 9,8 9,6 10 9,8 9,7 9,7 9,2 9,8 9,9 9,7 9,7 10 0 295,5
P. da Pedra 9,8 9,7 9,7 9,7 10 9,9 9,8 9,8 9,6 9,9 9,9 9,6 9,8 9,7 9,7 9,9 9,7 9,7 9,7 9,8 9,7 9,9 10 9,8 9,8 9,8 9,9 9,7 9,7 9,7 9,7 8,7 9,5 9,9 9,7 9,7 10 9,8 9,7 10 10 10 9,8 9,8 9,8 10 10 9,6 9,8 9,8 0 293,4
Beija-Flor 10 10 10 10 10 9,9 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 10 10 9,8 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9,9 10 10 10 10 10 10 9,9 9,8 10 0 299,8

Classificação[editar | editar código-fonte]

A Beija-Flor conquistou seu 12.º título de campeã do carnaval com um desfile em homenagem ao cantor Roberto Carlos, que desfilou na última alegoria da escola.[24][25] Além de Roberto, participaram do desfile: Erasmo Carlos, Wanderléa, Hebe Camargo, Agnaldo Rayol, Miele, entre outros amigos do cantor.[26][27] O enredo "A Simplicidade de Um Rei", foi desenvolvido pela Comissão de Carnaval formada por Alexandre Louzada, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos. Este foi o quinto título de Alexandre Louzada na elite do carnaval carioca. O carnavalesco contribuiu com as ideias de alguns figurinos e foi o autor da sinopse do enredo, mas se desentendeu com Laíla e abandonou a Comissão de Carnaval durante a produção do desfile.[28][29] O título anterior da Beija-Flor foi conquistado três anos antes, em 2008.[4][7]

Campeã do ano anterior, a Unidos da Tijuca ficou com o vice-campeonato desfilando um enredo do carnavalesco Paulo Barros sobre o medo no cinema.[30][31] Um dos destaques do desfile foi a comissão de frente em que componentes "perdiam a cabeça" através de um truque de ilusionismo.[32][6] Após a apuração, o presidente da Tijuca, Fernando Horta, reclamou da diferença de 1,4 pontos entre as duas primeiras colocadas.[5] Estação Primeira de Mangueira foi a terceira colocada com um desfile em homenagem ao centenário do nascimento do compositor Nelson Cavaquinho, morto em 1986.[33][34] Quarta colocada, a Unidos de Vila Isabel realizou uma apresentação sobre cabelos. O desfile foi assinado pela carnavalesca Rosa Magalhães e contou com a participação da modelo brasileira Gisele Bündchen.[35][36] Acadêmicos do Salgueiro conquistou o quinto lugar com um desfile sobre o Rio de Janeiro retratado no cinema. A escola sofreu para manobrar suas alegorias, que estavam muito pesadas e ultrapassou o tempo máximo de desfile em dez minutos.[37][38] Imperatriz Leopoldinense e Mocidade Independente de Padre Miguel tiveram a mesma pontuação final. O desempate, no quesito Samba-Enredo, deu à Imperatriz o sexto lugar e a última vaga no Desfile das Campeãs. A escola realizou um desfile sobre saúde.[39][40] Sétima colocada, a Mocidade realizou um desfile sobre festas ligadas à agricultura e à agropecuária no Brasil e no mundo.[41] A oitava colocação ficou com a Unidos do Porto da Pedra, que homenageou a dramaturga Maria Clara Machado, morta em 2001.[42] Recém promovida ao Grupo Especial, após vencer o Grupo A em 2010, a São Clemente ficou em nono lugar com um desfile sobre a cidade do Rio de Janeiro.[43][44]

Legenda:      Desfile das Campeãs
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Beija-Flor A Simplicidade de Um Rei Alexandre Louzada, Fran Sérgio, Laíla, Ubiratan Silva e Victor Santos 299,8 -
2 Unidos da Tijuca Esta Noite Levarei Sua Alma Paulo Barros 298,4 -
3 Estação Primeira de Mangueira O Filho Fiel, Sempre Mangueira Mauro Quintaes e Wagner Gonçalves 297,2 -
4 Unidos de Vila Isabel Mitos e Histórias Entrelaçadas pelos Fios de Cabelo Rosa Magalhães 297 -
5 Acadêmicos do Salgueiro Salgueiro Apresenta: O Rio no Cinema Renato Lage e Márcia Lage 296,2 -
6 Imperatriz Leopoldinense Imperatriz Adverte: Sambar Faz Bem à Saúde! Max Lopes 295,5 Samba
(29,5 pts)
7 Mocidade Independente de Padre Miguel Parábola dos Divinos Semeadores Cid Carvalho 295,5 Samba
(29,4 pts)
8 Unidos do Porto da Pedra O Sonho Sempre Vem pra quem Sonhar... Paulo Menezes 293,4 -
9 São Clemente O Seu, o Meu, o Nosso Rio, Abençoado por Deus e Bonito por Natureza! Fábio Ricardo 290,9 -
- Acadêmicos do Grande Rio Y-Jurerê Mirim - A Encantadora Ilha das Bruxas (Um conto de Cascaes) Cahê Rodrigues Hors concours
Portela Rio, Azul da Cor do Mar Roberto Szaniecki
União da Ilha do Governador O Mistério da Vida Alex de Souza

Grupo A[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo A (segunda divisão) foi organizado pela Liga das Escolas de Samba do Grupo de Acesso e realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 5 de março de 2011, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí.[45][46]

Ordem dos desfiles

Seguindo o regulamento do concurso, a primeira escola a desfilar foi a campeã do Grupo RJ-1 (terceira divisão) do ano anterior, Alegria da Zona Sul. A posição de desfile das demais escolas foi definida através de sorteio realizado no dia 15 de julho de 2010 no Scala.[47][11]

  1. Alegria da Zona Sul
  2. Renascer de Jacarepaguá
  3. Unidos do Viradouro
  4. Acadêmicos de Santa Cruz
  5. Império da Tijuca
  6. Inocentes de Belford Roxo
  7. Acadêmicos do Cubango
  8. Estácio de Sá
  9. Império Serrano
  10. Acadêmicos da Rocinha
  11. Caprichosos de Pilares

Quesitos e julgadores

Em relação ao ano anterior, os quesitos Conjunto e Evolução foram separados, o que aumentou a quantidade de quesitos avaliados para dez. A quantidade de julgadores por quesito também subiu para cinco. A coordenação dos julgadores foi mantida a cargo da LESGA.[45]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4 Julgador 5 Suplentes
Alegorias e Adereços Eduardo Freire Mauro Theodoro Carlos Alberto Júnior Jacqueline Bandeira Riec Barcelos Célio José dos Santos
Bateria Chico Donadoni Adriano de Sousa Kátia Maria de Souza Edson Gonçalves Júlio César dos Santos Renato Alves dos Santos
Comissão de Frente Michele Sales Rodrigo Monteiro Lindomar Araújo Luiz Antônio dos Santos Tarcísio Filho Paulo Cunha
Conjunto Jorge Miguel Silésio Amorim Ariel Chacar Marcelo Freitas Samuel Pinto Leonardo Dias
Enredo Selma Nogueira José Roberto Darbilly Ricardo Silva Nilton Santos Edson Jorge Leite José Ricardo da Silva
Evolução Luiz Rogério Nicolau Felicissimo Chaves Roberto Peixoto Miguel Santa Brígida Ivan Heinen Josias Franco
Fantasias Vanessa Sant`Anna Flávia Cristina Viana Regina Salaroli Thiago de Oliveira Márcio Anchieta Moises Jeremias
Harmonia Eduardo Oliveira Fernando Bicudo Everaldo Benevides Sérgio Moreira Mauro Leão Isac de Souza
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Maria José Ramos Liane Rosa de Souza Paulo Salim Paulo Farinelli Ricardo Lourenço Ronald Carvalho
Samba-Enredo Leonardo Bernardo Suzane Seiça Luiz Guimarães Renato Pires Nubio Quaresma Francisco Carlos da Rosa

Classificação[editar | editar código-fonte]

Renascer de Jacarepaguá foi a campeã, conquistando seu primeiro título na segunda divisão. Com a vitória, a escola foi promovida ao Grupo Especial pela primeira vez em sua história. A Renascer realizou um desfile sobre as cidades que compões o Circuito das Águas de Minas Gerais.[48] O enredo foi assinado por Edson Pereira, Isabel Azevedo, Simone Martins, Ana Trindade e Paulo Barros.[49] A confecção do desfile ficou a cargo de Edson Pereira com consultoria de Paulo Barros. Foi o primeiro título de Edson na segunda divisão, enquanto Paulo já havia vencido em 2006.[8]

Após ser rebaixada do Grupo Especial em 2010, a Unidos do Viradouro foi vice-campeã do Grupo A com um desfile sobre a comunicação.[50] Estácio de Sá foi a terceira colocada com um desfile sobre as rosas. Quarta colocada, a Acadêmicos do Cubango realizou um desfile sobre a emoção. Acadêmicos de Santa Cruz obteve a quinta colocação com um desfile sobre as transformações culturais, científicas e políticas dos anos 60. Homenageando o poeta Vinícius de Moraes, o Império Serrano se classificou um sexto lugar. Com um desfile sobre o carnaval, o Império da Tijuca obteve o sétimo lugar.[51] Oitava colocada, a Inocentes de Belford Roxo homenageou o grupo musical Mamonas Assassinas. Acadêmicos da Rocinha foi a nona colocada com um desfile sobre o vidro.[52]

Após cinco carnavais consecutivos no Grupo A, a Caprichosos de Pilares foi rebaixada para a terceira divisão, de onde estava afastada desde 1977. A escola realizou um desfile sobre o suburbano carioca.[53] Recém promovida ao Grupo A, após vencer o Grupo RJ-1 em 2010, a Alegria da Zona Sul foi rebaixada de volta à terceira divisão. Última colocada, a escola realizou um desfile sobre o doze Obás de Xangô. Durante a preparação do seu desfile, a Alegria sofreu um incêndio em seu barracão de alegorias. A agremiação chegou a solicitar à LESGA que não fosse julgada, mas teve seu pedido negado.[7]

Legenda:      Promovida ao Grupo Especial      Rebaixadas para o Grupo B
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Renascer de Jacarepaguá Águas de Março Edson Pereira e Paulo Barros 299,9
2 Unidos do Viradouro Quem Sou Eu Sem Você? Jack Vasconcelos 299
3 Estácio de Sá Rosas Marcus Ferreira 298,7
4 Acadêmicos do Cubango A Emoção Está no Ar! Jaime Cezário 298,2
5 Acadêmicos de Santa Cruz Paz e Amor, o Sonho não Acabou... Carlinhos Muvuca, Munir Nicolau e Orlando Júnior 297,7
6 Império Serrano A Benção, Vinícius Alexandre Colla 297,3
7 Império da Tijuca O Mundo em Carnaval - Um Olhar Sobre a Cultura dos Povos Severo Luzardo 297,2
8 Inocentes de Belford Roxo De Guarulhos para o Palco da Folia, Sonhos, Irreverência e Alegria. Mamonas para Sempre! Cristiano Bara 297,1
9 Acadêmicos da Rocinha Rocinha, Estou Vidrado em Você Luiz Carlos Bruno 297,1
10 Caprichosos de Pilares Gente Humilde Amauri Santos 293,9
11 Alegria da Zona Sul Os Doze Obás de Xangô Lane Santana 291,8

Grupo B[editar | editar código-fonte]

Após o carnaval de 2010, as agremiações participantes da terceira divisão do carnaval se desfiliaram da Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ). A Liga das Escolas de Samba do Grupo de Acesso (LESGA), entidade reguladora do Grupo A, acolheu as escolas dissidentes e organizou o desfile da terceira divisão de 2011. A divisão voltou a ser denominada Grupo B, após dois anos como Grupo Rio de Janeiro 1. O desfile foi realizado a partir da noite da terça-feira, dia 8 de março de 2011, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí.[54][55]

Ordem dos desfiles

Seguindo o regulamento do concurso, a primeira escola a desfilar foi a vice-campeã do Grupo RJ-2 (quarta divisão) do ano anterior, Difícil É o Nome; seguida da campeã, Independente de São João de Meriti. A posição de desfile das demais escolas foi definida através de sorteio realizado no dia 15 de julho de 2010 no Scala.[47][11]

  1. Difícil É o Nome
  2. Independente de São João de Meriti
  3. Sereno de Campo Grande
  4. Acadêmicos do Sossego
  5. Lins Imperial
  6. Arranco
  7. União do Parque Curicica
  8. Tradição
  9. Unidos de Padre Miguel
  10. União de Jacarepaguá
  11. Mocidade de Vicente de Carvalho
  12. Paraíso do Tuiuti

Quesitos e julgadores

A quantidade de quesitos avaliados aumentou para dez, ante nove do ano anterior. Os quesitos Conjunto Harmônico e Ala das Baianas fora extintos. Os quesitos Conjunto, Evolução e Harmonia voltaram a ser julgados. A quantidade de julgadores por quesito também subiu para cinco. A coordenação dos julgadores ficou a cargo da LESGA, que manteve os mesmos jurados do Grupo A.[56]

Quesitos Julgador 1 Julgador 2 Julgador 3 Julgador 4 Julgador 5 Suplentes
Alegorias e Adereços Eduardo Freire Mauro Theodoro Carlos Alberto Júnior Jacqueline Bandeira Riec Barcelos Célio José dos Santos
Bateria Chico Donadoni Adriano de Sousa Kátia Maria de Souza Edson Gonçalves Júlio César dos Santos Renato Alves dos Santos
Comissão de Frente Michele Sales Rodrigo Monteiro Lindomar Araújo Luiz Antônio dos Santos Tarcísio Filho Paulo Cunha
Conjunto Jorge Miguel Silésio Amorim Ariel Chacar Marcelo Freitas Samuel Pinto Leonardo Dias
Enredo Selma Nogueira José Roberto Darbilly Ricardo Silva Nilton Santos Edson Jorge Leite José Ricardo da Silva
Evolução Luiz Rogério Nicolau Felicissimo Chaves Roberto Peixoto Miguel Santa Brígida Ivan Heinen Josias Franco
Fantasias Vanessa Sant`Anna Flávia Cristina Viana Regina Salaroli Thiago de Oliveira Márcio Anchieta Moises Jeremias
Harmonia Eduardo Oliveira Fernando Bicudo Everaldo Benevides Sérgio Moreira Mauro Leão Isac de Souza
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Maria José Ramos Liane Rosa de Souza Paulo Salim Paulo Farinelli Ricardo Lourenço Ronald Carvalho
Samba-Enredo Leonardo Bernardo Suzane Seiça Luiz Guimarães Renato Pires Nubio Quaresma Francisco Carlos da Rosa

Classificação[editar | editar código-fonte]

Paraíso do Tuiuti foi a campeã com um desfile em homenagem a Caetano Veloso. O cantor desfilou na última alegoria da escola.[9][57] Com a vitória, a Tuiuti foi promovida ao Grupo A, de onde foi rebaixada no ano anterior.[58][59][60]

Legenda:      Promovida à Grupo A      Rebaixadas para o Grupo C
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Paraíso do Tuiuti O Mais Doce Bárbaro - Caetano Veloso Eduardo Gonçalves 299,4
2 União do Parque Curicica Eu Sou o Samba, a Voz de Um Povo Brasileiro! Amauri Santos 298,2
3 Unidos de Padre Miguel Hilária Batista de Almeida Fábio Santos 298,1
4 Arranco Arranco, Aplausos para Exaltar a Mulher Brasileira em Primeiro Lugar Morgana Bastos, Sandro Gomes e Walter Guilherme 298
5 Sereno de Campo Grande Sereno... A Essência do Carnaval Adilson Pinto, Marco Antônio Falleiros e Rodrigo Mello 297,8
6 União de Jacarepaguá Feijoada - Mistura e Tempero, da Cor do Samba, Sabor Brasileiro Alexandre Louzada e Edson Pereira 297,6
7 Tradição Juazeiro do Norte, Terra de Oração e Trabalho. Cem Anos de Fé, Poder e Tradição Augusto de Oliveira 296,7
8 Dificil É o Nome Aniversarius! Dies Sollemnis Natalis Luiz Cavalcante 295,9
9 Mocidade de Vicente de Carvalho Uma Viagem ao Universo dos Cabelos Alexandre Rangel e Raphael Torres 295,1
10 Acadêmicos do Sossego Sua Majestade, o Rei Sol Fabianno Santana 294,9
11 Independente de São João de Meriti Refavela Robson Goulart 294,7
12 Lins Imperial Um Lugar Chamado Favela Eduardo Minucci 292,9

Grupo C[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo C (quarta divisão) foi organizado pela AESCRJ e realizado a partir da noite do domingo, dia 6 de março de 2011, na Estrada Intendente Magalhães. A divisão voltou a ser denominada Grupo C, após dois anos como Grupo Rio de Janeiro 2.[11][61]

Ordem dos desfiles
  1. Unidos do Jacarezinho
  2. Acadêmicos do Engenho da Rainha
  3. Vizinha Faladeira
  4. Boi da Ilha do Governador
  5. Unidos do Cabuçu
  6. Rosa de Ouro
  7. Unidos da Villa Rica
  8. Unidos da Ponte
  9. Arrastão de Cascadura
  10. Unidos da Vila Santa Tereza
  11. Unidos da Vila Kennedy
  12. Em Cima da Hora
  13. Flor da Mina do Andaraí
  14. Acadêmicos da Abolição
  15. Corações Unidos do Amarelinho
  16. Favo de Acari

Quesitos e julgadores

Os julgadores foram escolhidos pela AESCRJ em parceria com a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), a Coordenadoria de Projetos Especiais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (CooPE-UFRJ) e o Prêmio S@mba-Net. No dia 5 de fevereiro de 2011, os julgadores participaram de um curso ministrado pelos coordenadores do S@mba-Net na ESPM. Os mesmos julgadores avaliaram também os Grupos D e E.[61]

Quesitos Julgadores
Alegorias e Adereços Ana Eliza de Souza Antonio Luiz Cabral Cristiane Ferraz Guy Alexandre Costa Vânia Oliveira Garrido
Bateria Claudia Holanda Claudio Francioni Karina Neves MC WF Tiago F. Aquino
Comissão de Frente Adriano José de Lacerda Rodrigues Andrea Massena Ivan Pereira Paulo Moreira Renato Neves
Conjunto Carlos Eduardo Ribeiro Emilie Audigier José Geraldo da Rocha Márcia Furtado Alves Valdinei Calixto
Enredo Eduardo José Toledo Jacinto da Silva Maria de Fátima Malheiro Maria Inês Castro Azevedo Paulo Marinho dos Santos Vinícius Natal
Evolução Fátima Azamor da Costa Maria Darcy Moyses Silva Sergio Freitas Terezinha Rosário da Silva
Fantasias Avelino Paula Gomes Neto Diana de Souza Katsivalis Flávia Pinto Moretti Geferson Gomes Coutinho Iane Viana Garcia
Harmonia Ana Lucia Garcez Resende Ana Paula Macedo Elizabeth Magalhães Lopes Mariana Dias da Silva Zwarg Thiago Oliveira da Motta Sampaio
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Artur Marinho S. Filho Isabel Cristina da Silva Teixeira Mario Jorge Pinheiro da Silva Sandra Regina Rodrigues Sueli Fefer de Moraes
Samba-Enredo Andre Comber Elaine Jose da Silva Marcelino Tadeu de Assis Sheila Neves do Rego Thiago Lepletier

Classificação[editar | editar código-fonte]

Unidos da Vila Santa Tereza foi a campeã com um desfile sobre a Amazônia. Com a vitória, a escola garantiu seu retorno ao Grupo B, de onde estava afastada desde 1993. Favo de Acari teve a mesma pontuação final que a Unidos de Vila Santa Tereza, mas no quesito de desempate, ficou com o vice-campeonato.[58][59][60]

Legenda:      Promovida ao Grupo B      Rebaixadas para o Grupo D
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Unidos da Vila Santa Tereza Amazônia - Memórias da Floresta de Coração Verde Sandro Gomes 299,1
2 Favo de Acari Alegria, Alegria! Favo Conta a História da Folia, para Tudo Terminar na Quarta-feira Nelson Costa 299,1
3 Arrastão de Cascadura Qual É o Seu Sonho? André Tabuquini 299
4 Rosa de Ouro A Chave do Mistério Humberto Abrantes e Rogério Lima 298,9
5 Em Cima da Hora É Carnaval... Abram Alas para a Folia Marco Antonio Falleiros 298,9
6 Unidos do Jacarezinho Encantados Eduardo Gonçalves 298,2
7 Unidos do Cabuçu A Cabuçu Mexe e Remexe Através dos Tempos Luiz Carlos Guimarães 297,8
8 Boi da Ilha do Governador Uaraná Cé Cé! Força da Vida Guilherme Alexandre 297,6
9 Unidos da Villa Rica Brasil sem Fronteiras Alexandre Rangel e Raphael Torres 296,7
10 Unidos da Vila Kennedy Itaguaí: A Cidade do Porto Cláudio Fontes 296,5
11 Unidos da Ponte Orixás Ricardo Paulino 296
12 Acadêmicos da Abolição Mãe Bahia, Terra de Encanto, Crenças e Magias... Adriana Freitas e Marcos de Oliveira 295,1
13 Acadêmicos do Engenho da Rainha De Paulo da Portela à Nilo Figueiredo... Essa É a História da Escola de Samba Mais Brasileira, Fazendo o Voo com a Águia Altaneira! Wenderson Silva 295,1
14 Corações Unidos do Amarelinho A Vida É Um Jogo. E no Jogo da Vida Eu Sou o Rei! Renato Bandeira 293,3
15 Flor da Mina do Andaraí Brasil Coração de Todos. Viva o Povo Brasileiro! Jerônimo Guimarães 291,7
16 Vizinha Faladeira Vizinha Faladeira Dá as Cartas Jorge Castro 290,6

Grupo D[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo D (quinta divisão) foi organizado pela AESCRJ e realizado a partir da noite da segunda-feira, dia 7 de março de 2011, na Estrada Intendente Magalhães.[11][62]

Ordem dos desfiles
  1. Acadêmicos do Dendê
  2. Mocidade Independente de Inhaúma
  3. Império da Praça Seca
  4. Leão de Nova Iguaçu
  5. Imperial de Nova Iguaçu
  6. Mocidade Unida do Santa Marta
  7. Mocidade Unida de Jacarepaguá
  8. Gato de Bonsucesso
  9. Unidos do Anil
  10. Delírio da Zona Oeste
  11. Unidos de Cosmos
  12. Acadêmicos de Vigário Geral
  13. Unidos de Manguinhos

Quesitos e julgadores

Quesitos Julgadores
Alegorias e Adereços Ana Eliza de Souza Antonio Luiz Cabral Cristiane Ferraz Guy Alexandre Costa Vânia Oliveira Garrido
Bateria Claudia Holanda Claudio Francioni Karina Neves MC WF Tiago F. Aquino
Comissão de Frente Adriano José de Lacerda Rodrigues Andrea Massena Ivan Pereira Paulo Moreira Renato Neves
Conjunto Carlos Eduardo Ribeiro Emilie Audigier José Geraldo da Rocha Márcia Furtado Alves Valdinei Calixto
Enredo Eduardo José Toledo Jacinto da Silva Maria de Fátima Malheiro Maria Inês Castro Azevedo Paulo Marinho dos Santos Vinícius Natal
Evolução Fátima Azamor da Costa Maria Darcy Moyses Silva Sergio Freitas Terezinha Rosário da Silva
Fantasias Avelino Paula Gomes Neto Diana de Souza Katsivalis Flávia Pinto Moretti Geferson Gomes Coutinho Iane Viana Garcia
Harmonia Ana Lucia Garcez Resende Ana Paula Macedo Elizabeth Magalhães Lopes Mariana Dias da Silva Zwarg Thiago Oliveira da Motta Sampaio
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Artur Marinho S. Filho Isabel Cristina da Silva Teixeira Mario Jorge Pinheiro da Silva Sandra Regina Rodrigues Sueli Fefer de Moraes
Samba-Enredo Andre Comber Elaine Jose da Silva Marcelino Tadeu de Assis Sheila Neves do Rego Thiago Lepletier

Classificação[editar | editar código-fonte]

Em seu segundo carnaval como escola de samba, o Império da Praça Seca foi campeão do Grupo D com dois décimos de diferença para a Mocidade Unida de Jacarepaguá. Com a vitória, o Império foi promovido à quarta divisão do carnaval. A escola realizou um desfile em homenagem à sua escola-madrinha, Império Serrano.[58][59][60]

Legenda:      Promovida ao Grupo C      Rebaixadas para o Grupo E
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Império da Praça Seca A Benção Minha Madrinha: Império Serrano Marco Antônio Falleiros e Raphael Heide 299,6
2 Mocidade Unida de Jacarepaguá África Carioca, o Samba, a Favela e o Cotidiano Jhonson Santos e Sandro Gomes 299,4
3 Acadêmicos do Dendê Saideira, Uma Paixão Nacional Marcio Pulukuer e Severo Luzardo 299,1
4 Unidos de Manguinhos Carnaval, Folia, Manguinhos, Eterna Magia Diângelo Fernandes 298,7
5 Acadêmicos de Vigário Geral Amor, Um Sentimento Universal Afonso Delonni e Plínio dos Santos 298,5
6 Leão de Nova Iguaçu Nas Garras do Leão? Os Sentidos da Emoção Amauri Santos e Léo Mídia 298,2
7 Unidos de Cosmos No Reino das Águas de Monteiro Lobato Brota o Ouro Negro do Pré-sal, Cosmos Desvenda a História do Petróleo Nacional André, Flávio Almeida e Verônica 296,1
8 Unidos do Anil Sonhos Roberto Bezerra 296
9 Gato de Bonsucesso Desejos Marco Aramha e Marcyo de Oliveira 293,7
10 Delírio da Zona Oeste Viajando na Cidade de Nilópolis, Delirando com a Beija-Flor. Um Tributo à Família David Reinalto Silveira 293,5
11 Imperial de Nova Iguaçu América, Paraíso Abençoado por Deus e Cobiçada por Todos Ramos Formigão 292,5
12 Mocidade Independente de Inhaúma Nem só de Prata, nem só de Ouro. Inhaúma Revela Seu Tesouro Edson Siqueira 292,5
13 Mocidade Unida do Santa Marta Botafogo na Folia, Santa Marta Mais Um Ano de Alegria! Cássio Carvalho 288,6

Grupo E[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo E (sexta divisão) foi organizado pela AESCRJ e realizado a partir da noite da terça-feira, dia 8 de março de 2011, na Estrada Intendente Magalhães.[11][63]

Ordem dos desfiles
  1. Chatuba de Mesquita
  2. Unidos do Uraiti
  3. União de Guaratiba
  4. Unidos do Cabral
  5. Infantes da Piedade
  6. Boêmios de Inhaúma
  7. Matriz de São João de Meriti
  8. Paraíso da Alvorada
  9. Arame de Ricardo
  10. Unidos de Lucas
  11. União de Vaz Lobo
  12. Canários das Laranjeiras

Quesitos e julgadores

Quesitos Julgadores
Alegorias e Adereços Ana Eliza de Souza Antonio Luiz Cabral Cristiane Ferraz Guy Alexandre Costa Vânia Oliveira Garrido
Bateria Claudia Holanda Claudio Francioni Karina Neves MC WF Tiago F. Aquino
Comissão de Frente Adriano José de Lacerda Rodrigues Andrea Massena Ivan Pereira Paulo Moreira Renato Neves
Conjunto Carlos Eduardo Ribeiro Emilie Audigier José Geraldo da Rocha Márcia Furtado Alves Valdinei Calixto
Enredo Eduardo José Toledo Jacinto da Silva Maria de Fátima Malheiro Maria Inês Castro Azevedo Paulo Marinho dos Santos Vinícius Natal
Evolução Fátima Azamor da Costa Maria Darcy Moyses Silva Sergio Freitas Terezinha Rosário da Silva
Fantasias Avelino Paula Gomes Neto Diana de Souza Katsivalis Flávia Pinto Moretti Geferson Gomes Coutinho Iane Viana Garcia
Harmonia Ana Lucia Garcez Resende Ana Paula Macedo Elizabeth Magalhães Lopes Mariana Dias da Silva Zwarg Thiago Oliveira da Motta Sampaio
Mestre-Sala e Porta-Bandeira Artur Marinho S. Filho Isabel Cristina da Silva Teixeira Mario Jorge Pinheiro da Silva Sandra Regina Rodrigues Sueli Fefer de Moraes
Samba-Enredo Andre Comber Elaine Jose da Silva Marcelino Tadeu de Assis Sheila Neves do Rego Thiago Lepletier

Classificação[editar | editar código-fonte]

Unidos de Lucas foi campeã com três décimos de diferença para a Matriz de São João de Meriti. Com a vitória, a Unidos de Lucas foi promovida à quarta divisão, de onde estava afastada desde o ano anterior. Últimas colocadas, Boêmios de Inhaúma, Unidos do Uraiti, União de Guaratiba e Infantes da Piedade foram rebaixadas para Grupo 1 dos blocos de enredo.[58][59][60]

Legenda:      Promovida ao Grupo D      Rebaixadas para o Grupo 1 dos Blocos
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Unidos de Lucas Um Amor de Carnaval! Leandro Mourão 300
2 Matriz de São João de Meriti Brincar É Legal! Até Virou Carnaval! Carlinhos Muvuca e Ramos Formiga 299,7
3 Unidos do Cabral Cabral - 58 Anos de Praia! Ernane Costa e Hilton Rodrigues 299,1
4 União de Vaz Lobo Yabás, Senhoras do Tempo, Deusas da Natureza, Mães dos Nossos Destinos Alexandre Carlos, Eduardo Pinho e William 298,5
5 Chatuba de Mesquita Pro Calor do Carnaval, a Chatuba Traz Uma Delícia Glacial! Alexandre Costa, Lino Sales e Marcus do Val 298,4
6 Arame de Ricardo O Arame É Fogo! Ney Júnior 294
7 Paraíso da Alvorada Alvorada da Silva, Um Carioca Maneiro Passeando no Paraíso Comissão de Carnaval 293,5
8 Canários das Laranjeiras Lugar de Mulher É na História
(Reedição do próprio enredo de 1991)
Carlos Cavallieri 291,9
9 Boêmios de Inhaúma Vem Quente que Estou Fervendo. A Boêmios de Inhaúma É Fogo! Luiz Carlos do Valle e Mamusca da Beija-Flor 288
10 Unidos do Uraiti Uirapuru, o Rei da Sorte e do Amor Valter Barros 277
11 União de Guaratiba Eu Conto Um Conto e Mostro Um Ponto. Com Pó de Pirlimpimpim a Fantasia Chegou. Monteiro Lobato, Sua História É sem Fim Renato Reis 256,3
12 Infantes da Piedade Que Rei Sou Eu? Que Rei É Você? Josemar Vieira 220,2

Mirins[editar | editar código-fonte]

O desfile das escolas mirins foi organizado pela Associação das Escolas de Samba Mirins do Rio de Janeiro (AESM-Rio) e realizado na sexta-feira, dia 4 de março de 2011, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A Associação sugeriu que as escolas reeditassem sambas antigos. Apenas a Pimpolhos da Grande Rio apresentou uma obra inédita. MEL do Futuro reeditaria o enredo de 1995 da Imperatriz Leopoldinense, mas não desfilou.[64]

Ordem dos desfiles
  1. Filhos da Águia
  2. Miúda da Cabuçu
  3. Pimpolhos da Grande Rio
  4. Ainda Existem Crianças na Vila Kennedy
  5. Corações Unidos do Ciep
  6. Império do Futuro
  7. Inocentes da Caprichosos
  8. Tijuquinha do Borel
  9. Herdeiros da Vila
  10. Infantes do Lins
  11. MEL do Futuro (Não desfilou)
  12. Nova Geração do Estácio de Sá
  13. Petizes da Penha
  14. Aprendizes do Salgueiro
  15. Mangueira do Amanhã
  16. Golfinhos da Guanabara
  17. Estrelinha da Mocidade

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pela primeira vez, os desfiles mirins foram avaliados com notas.[65]

Col. Escola Enredo Pontos
1 Infantes do Lins Chico Mendes, o Arauto da Natureza
(Reedição do enredo de 1991 da Lins Imperial)
138,1
2 Nova Geração do Estácio de Sá Paulicéia Desvairada
(Reedição do enredo de 1992 da Estácio de Sá)
137,4
3 Inocentes da Caprichosos Xuxa e Seu Reino Encantado no Carnaval da Imaginação
(Reedição do enredo de 2004 da Caprichosos de Pilares)
136,8
4 Pimpolhos da Grande Rio Nossos Contos 136,3
5 Corações Unidos do Ciep Domingo
(Reedição do enredo de 1977 da União da Ilha do Governador)
136
6 Golfinhos da Guanabara O Exagerado Cazuza nas Terras de Santa Cruz
(Reedição do enredo de 1998 da Acadêmicos de Santa Cruz)
133,3
7 Herdeiros da Vila Muito Prazer! Isabel de Bragança e Drumond Rosa da Silva, mas Pode Me Chamar de Vila
(Reedição do enredo de 1994 da Unidos de Vila Isabel)
128,8
8 Aprendizes do Salgueiro Bahia de Todos os Deuses
(Reedição do enredo de 1969 dos Acadêmicos do Salgueiro)
128,7
9 Estrelinha da Mocidade O Grande Circo Místico
(Reedição do enredo de 2002 da Mocidade Ind. de Padre Miguel)
127,9
10 Petizes da Penha O Direito de Ir e Vir, da Cadeirinha ao Metrô, Eu Também Vou
(Reedição do enredo de 2006 da Flor da Mina do Andaraí)
125,4
11 Miúda da Cabuçu O Mundo Mágico dos Trapalhões
(Reedição do enredo de 1988 da Unidos do Cabuçu)
125,1
12 Filhos da Águia Contos de Areia
(Reedição do enredo de 1984 da Portela)
125
13 Império do Futuro Alô, Alô, Taí Carmem Miranda
(Reedição do enredo de 1972 do Império Serrano)
123,6
14 Mangueira do Amanhã Atrás da Verde e Rosa, Só não Vai Quem Já Morreu
(Reedição do enredo de 1994 da Estação Primeira de Mangueira)
122,2
15 Tijuquinha do Borel Entrei Por Um Lado, Saí Pelo Outro e Quem Quiser Invente Outro
(Reedição do enredo de 2005 da Unidos da Tijuca)
117,9
Ainda Existem Crianças na Vila Kennedy reeditou Das Maravilhas do Mar, Fez-se o Esplendor de Uma Noite (Portela 1981), mas não teve suas notas divulgadas
MEL do Futuro (Não desfilou)

Desfile das Campeãs[editar | editar código-fonte]

Sambódromo[editar | editar código-fonte]

O Desfile das Campeãs foi realizado a partir da noite do sábado, dia 12 de março de 2011, no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. Participaram do desfile as seis primeiras colocadas do Grupo Especial.[66][67]

Ordem dos desfiles
  1. Imperatriz Leopoldinense
  2. Acadêmicos do Salgueiro
  3. Unidos de Vila Isabel
  4. Estação Primeira de Mangueira
  5. Unidos da Tijuca
  6. Beija-Flor

Intendente Magalhães[editar | editar código-fonte]

Pelo quinto ano consecutivo foi realizado o Desfile das Campeãs das escolas que desfilam na Estrada Intendente Magalhães. Assim como nos anos anteriores, as escolas não foram obrigadas a levar alegorias, apenas os componentes fantasiados. O desfile foi realizado a partir da noite do sábado, dia 12 de março de 2011, na Estrada Intendente Magalhães.[55]

Ordem dos desfiles
  1. Boca de Siri (Campeão dos blocos)
  2. Matriz de São João de Meriti (Vice-campeã do Grupo E)
  3. Unidos de Lucas (Campeã do Grupo E)
  4. Mocidade Unida de Jacarepaguá (Vice-campeã do Grupo D)
  5. Império da Praça Seca (Campeã do Grupo D)
  6. Favo de Acari (Vice-campeã do Grupo C)
  7. Unidos da Vila Santa Tereza (Campeã do Grupo C)

Blocos de enredo[editar | editar código-fonte]

Os desfiles foram organizados pela Federação dos Blocos Carnavalescos do Estado do Rio de Janeiro (FBCERJ).

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo 1 foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 5 de março de 2011, na Avenida Rio Branco.[68]

Ordem dos desfiles
  1. Falcão Dourado
  2. Magnatas de Engenheiro Pedreira
  3. Raízes da Tijuca
  4. Boca de Siri
  5. União da Ponte
  6. Coroado de Jacarepaguá
  7. Flor da Primavera
  8. Unidos das Vargens
  9. Novo Horizonte
  10. Bloco do Barriga

Notas[editar | editar código-fonte]

Abaixo, as notas do Grupo 1.[69]

Legenda:      Campeão      Rebaixados  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Tempo Comp. Conc. Bonif. Total
Bateria Samba-Enredo Evolução Fantasias Abre-Alas Alegoria Enredo Estandarte Coreografia de M.Sala e P.Estandarte
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
Magnatas de Eng. Ped. 8 8 10 10 8 10 8 9 9 9 9 9 10 10 8 8 8 8 5 5 5 10 184
Raízes da Tijuca 9 9 10 10 10 10 8 8 8 9 9 9 8 8 7 7 0 0 5 0 0 10 154
Boca de Siri 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 9 204
União da Ponte 8 9 9 9 10 9 10 10 10 10 10 9 9 9 9 9 9 9 5 0 5 10 187
Coroado de Jacarepaguá 10 10 10 10 10 10 9 9 10 10 10 10 10 10 8 8 8 8 5 5 5 10 195
Flor da Primavera 9 9 10 10 10 10 9 9 10 10 10 10 10 10 9 9 9 9 5 5 5 10 197
Unidos das Vargens 10 10 10 10 10 10 9 9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 10 203
Novo Horizonte 8 8 9 9 10 9 9 9 10 10 9 10 10 10 10 10 0 0 5 0 5 10 170
Bloco do Barriga 9 9 9 9 10 10 10 10 9 9 9 10 9 9 9 9 9 9 5 0 0 8 180

Classificação[editar | editar código-fonte]

Boca de Siri foi o campeão, sendo promovido ao Grupo E das escolas de samba. Falcão Dourado foi desclassificado por desfilar com menos de 50% da quantidade mínima de componentes exigida pelo regulamento.[10]

Legenda:      Promovido ao Grupo E      Rebaixados para o Grupo 2
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Boca de Siri Doce Infância Valério Guinidle 204
2 Unidos das Vargens Tribos Thiago Avhis 203
3 Flor da Primavera Prazer Fabiano Ferraro 197
4 Coroado de Jacarepaguá Cinco Sentidos, Cinco Caminhos... Do Mundo ao Coração Gilberto Almeida e Lucy Ribeiro 195
5 União da Ponte Chico Mendes, a Voz da Floresta Cláudio Fontes 187
6 Magnatas de Engenheiro Pedreira No Brasil, quando É Feriado até Ateu Comemora Renato César Ribeiro 184
7 Bloco do Barriga Sou da Noite, não Posso Negar Rapahel Ladeira 180
8 Novo Horizonte A Origem do Amor Preto 170
9 Raízes da Tijuca Djalma Sabiá: Memória do Samba Sérgio Silva 154
10 Falcão Dourado Os Encantos do Senhor da Luz Paulo Alves Desclassificado
(Artigo 5)

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo 2 foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 5 de março de 2011, na Estrada Intendente Magalhães.[68]

Ordem dos desfiles
  1. Esperança de Nova Campina
  2. Unidos do Alto da Boa Vista
  3. Simpatia do Jardim Primavera
  4. Bloco do China
  5. Unidos de Tubiacanga
  6. Tradição Barreirense de Mesquita
  7. Unidos da Laureano
  8. Império do Gramacho
  9. Mocidade Unida de Manguariba
  10. Amizade da Água Branca

Notas[editar | editar código-fonte]

Abaixo, as notas do Grupo 2.[70]

Legenda:      Campeão      Rebaixados  J1  Julgador 1  J2  Julgador 2
Blocos
(por ordem de desfile)
Conc. Comp. Cron. Bonif. Total
Bateria Samba-Enredo Evolução Fantasias Abre-Alas Alegoria Enredo Estandarte Coreografia de M.Sala e P.Estandarte
J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2 J1 J2
U. do Alto da Boa Vista 8 8 8 8 10 10 10 10 8 8 8 8 10 10 10 10 9 9 5 5 5 10 187
Simpatia do Jardim P. 9 9 7 7 9 9 9 9 9 9 8 8 9 9 8 8 10 10 5 5 5 10 181
Unidos de Tubiacanga 8 7 7 7 10 10 10 10 8 8 0 0 10 10 10 10 9 8 5 5 5 5 162
Tradição B. de Mesquita 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 9 9 10 10 10 10 10 10 5 5 5 10 203
Unidos da Laureano 10 8 10 9 9 9 9 9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 9 197
Império do Gramacho 10 10 9 10 10 10 9 9 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 10 202
Mocidade de Manguariba 7 7 7 7 9 9 9 9 8 8 8 8 9 9 10 10 8 7 5 5 5 10 174
Amizade da Água Branca 10 8 9 9 10 10 9 9 8 8 8 8 10 10 10 10 10 10 5 0 5 10 186

Classificação[editar | editar código-fonte]

Tradição Barreirense de Mesquita foi o campeão, sendo promovido ao Grupo 1. Esperança de Nova Campina e Bloco do China foram desclassificados por desfilarem fora da ordem definida.[10]

Legenda:      Promovido ao Grupo 1      Rebaixados para o Grupo 3
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Tradição Barreirense de Mesquita Adelzon Alves - O Amigo do Samba Osmar Costa 203
2 Império do Gramacho Pierre Verger, da França à Bahia de Todos os Santos Raimundo Ferreira 202
3 Unidos da Laureano Tarobá e Naipi, a Lenda das Cataratas do Iguaçu Comissão de Carnaval 197
4 Unidos do Alto da Boa Vista Até o Alto da Tijuca, no Bonde da Saudade Kácio Alves 187
5 Amizade da Água Branca Rio, Cidade Maravilhosa Comissão de Carnaval 186
6 Simpatia do Jardim Primavera No Tabuleiro da Baiana Tem? Rapahel Ladeira 181
7 Mocidade Unida de Manguariba Na Era do Aquecimento Global, Manguariba Faz o Alerta Mundial David & Alexandre 174
8 Unidos de Tubiacanga O Circo Chegou, tem Explosão de Alegria Comissão de Carnaval 162
9 Esperança de Nova Campina União da Ilha, Samba, Amor e Melodia Comissão de Carnaval Desclassificados
(Artigo 14)
10 Bloco do China O Rio de Janeiro Continua Lindo Levy Cintra e Sérgio Ubirajara Marins D’Avilar

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

O desfile do Grupo 3 foi realizado a partir das 20 horas do sábado, dia 5 de março de 2011, na Rua Cardoso de Morais, em Bonsucesso.[68]

Ordem dos desfiles
  1. Oba-Oba do Recreio
  2. Campinho Imperial
  3. Roda Quem Pode
  4. Unidos de Parada Angélica
  5. Arranco da Guarany de Piabetá
  6. Grilo de Bangu
  7. Cometas do Bispo
  8. Colibri de Mesquita
  9. Tigre de Bonsucesso
  10. Mocidade Unida da Mineira
  11. Chora na Rampa

Notas[editar | editar código-fonte]

Abaixo, as notas do Grupo 3.[71]

Legenda:      Campeão      Rebaixados
Blocos
(por ordem de desfile)
Conc. Comp. Crono. Bonif. Total
Bateria Samba-Enredo Evolução Fantasias Abre-Alas Enredo Estandarte Coreografia de M.Sala e P.Estandarte
Oba-Oba do Recreio 10 9 10 9 10 10 10 9 5 5 5 6 98
Campinho Imperial 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 9 104
Roda Quem Pode 9 8 9 9 8 9 9 8 5 5 5 10 94
Unidos de P. Angélica 8 9 9 9 9 10 10 9 5 5 5 9 97
Arranco da G. de Piabetá 10 0 9 8 8 9 10 9 5 5 0 10 83
Grilo de Bangu 9 9 10 10 8 10 10 10 5 5 5 10 101
Cometas do Bispo 10 9 10 9 10 10 9 10 5 5 5 9 101
Colibri de Mesquita 10 10 10 10 10 10 10 10 5 5 5 10 105
Tigre de Bonsucesso 10 9 10 8 10 8 8 8 5 5 5 6 92
Mocidade da Mineira 10 9 10 9 10 9 9 9 5 5 5 7 97
Chora na Rampa 9 8 9 9 10 9 9 10 5 5 5 8 96

Classificação[editar | editar código-fonte]

Colibri de Mesquita foi o campeão, sendo promovido ao Grupo 2. Os últimos colocados foram rebaixados para o Grupo 4, que seria criado no ano seguinte.[10]

Legenda:      Promovido ao Grupo 2      Rebaixados para o Grupo 4
Col. Bloco Enredo Carnavalesco(a) Pontos Desempate
1 Colibri de Mesquita Tá de Mal? Come Sal... Só Se For Lá de Natal Francisco Lopes dos Santos Filho 105 -
2 Campinho Imperial Saltimbancos, o Pequeno Circo do Carnaval Renato Lira 104 -
3 Cometas do Bispo Alegria, Alegria, o Circo Chegou, Sou Cometas do Bispo, sim Senhor Comissão de Carnaval 101 Bateria
(10 pts)
4 Grilo de Bangu Se o Meu Jogo Falasse Cristiano Plácido Chaves 101 Bateria
(9 pts)
5 Oba-Oba do Recreio Oba-oba, Sargentelli Chegou com o seu Ziriguidum Comissão de Carnaval 98 -
6 Mocidade Unida da Mineira Pra Dizer que Falei das Flores Oziene Furtado 97 Bateria
(10 pts)
7 Unidos de Parada Angélica Mangueira Teu Cenário É Uma Beleza Roberto Fonseca 97 Bateria
(8 pts)
8 Chora na Rampa Na Luta pela Igualdade, Busco a Minha Dignidade Luiz Fernando Teodoro 96 -
9 Roda Quem Pode O Paraíso Virou Lixo Comissão de Carnaval 94 -
10 Tigre de Bonsucesso Juventude da Vila, Nove Anos de Vitórias, Conquistas e Trabalho Social Comissão de Carnaval 92 -
11 Arranco da Guarany de Piabetá Parintins, o Maior Espetáculo da Silva: Garantido e Caprichoso Almir 83 -

Referências

  1. a b «Incêndio atinge a Cidade do Samba, no Rio de Janeiro». Veja. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 27 de maio de 2018 
  2. a b «Incêndio atinge a Cidade do Samba no Rio». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 30 de janeiro de 2018 
  3. a b «Após incêndio, Liesa decide não rebaixar no grupo especial do RJ». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  4. a b c «Beija-Flor é a campeã do carnaval RJ». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  5. a b «Beija-Flor é campeã do Carnaval com homenagem a Roberto Carlos». O Globo. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 29 de abril de 2018 
  6. a b «Carnaval 2011: público ovaciona Paulo Barros ao fim do desfile da Unidos da Tijuca». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 11 de março de 2011 
  7. a b c «2011: Incêndio na Cidade do Samba e título da Beija-Flor». Pedro Migão - Ouro de Tolo. Consultado em 25 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 23 de junho de 2017 
  8. a b «Renascer será a 1ª representante de Jacarepaguá no Grupo Especial». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2017 
  9. a b «Com homenagem a Caetano, Paraíso do Tuiuti é campeã do Acesso B». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 14 de março de 2011 
  10. a b c d «Resultado 2011 – Blocos de Enredo». FBCERJ. Consultado em 8 de maio de 2018. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2017 
  11. a b c d e f «Ordem dos Desfiles 2011». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  12. «Três semanas após incêndio, Grande Rio reconstrói alegorias e fantasias». Portal G1. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2011 
  13. «'Vamos recomeçar do zero', diz presidente da União da Ilha». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2011 
  14. «União da Ilha teve 98% de fantasias destruídas, diz diretor da escola». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2012 
  15. «Após incêndio, Portela refaz fantasias para desfile sobre navegadores». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 15 de fevereiro de 2011 
  16. «Liesa decide que nenhuma escola será rebaixada: Mudança no regulamento foi acertada em reunião com o prefeito Eduardo Paes». O Globo. 8 de fevereiro de 2011. p. 11. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  17. «Sorteio define ordem de desfile do Carnaval 2011». LIESA. 1 de julho de 2010. Consultado em 19 de março de 2021. Cópia arquivada em 19 de março de 2021 
  18. «Grupo Especial não terá rebaixamento em 2011, e escolas atingidas por incêndio não serão julgadas». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 13 de fevereiro de 2011 
  19. a b «Notas 2011 - Grupo Especial». Galeria do Samba. Consultado em 20 de março de 2021. Cópia arquivada em 20 de março de 2021 
  20. «Resultado 2011 – Grupo 1». Site Academia do Samba. Consultado em 6 de agosto de 2017. Cópia arquivada em 6 de agosto de 2017 
  21. a b «Liesa divulga lista dos jurados dos desfiles do Grupo Especial do Rio». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 4 de fevereiro de 2011 
  22. «Confira as notas da apuração no Rio». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 19 de julho de 2017 
  23. «Mapa de Notas – Carnaval 2011». LIESA. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 6 de março de 2016 
  24. «Beija-Flor une romantismo e samba em homenagem a Roberto Carlos». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 1 de fevereiro de 2018 
  25. «O reinado da Beija-Flor: Homenagem ao Rei dá 12.º título à escola, que passa a ser a maior campeã do Sambódromo». O Globo. 10 de março de 2011. p. 10. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  26. «Com Roberto Carlos, Beija-Flor emociona público da Sapucaí». Cidade Verde. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 27 de maio de 2018 
  27. «Beija-Flor – Um novo palco para o Rei: Homenageado pela escola de Nilópolis, Roberto Carlos arrisca passos de samba e é ovacionado pelo público». O Globo. 9 de março de 2011. p. 8. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  28. «Carnavalesco Alexandre Louzada não sabe se continuará à frente da Beija-Flor, onde brigou com diretor de carnaval, e da Vai-Vai». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 14 de março de 2011 
  29. «Beija-Flor: Laíla responde a Louzada e diz que carnavalesco participou só do início do processo». Extra Online. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 15 de março de 2011 
  30. «Unidos da Tijuca retoma efeitos e coreografias em luta pelo título». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 18 de julho de 2017 
  31. «Unidos da Tijuca – Inovação para repetir o título: Criatividade da escola tijucana empolga público, que prevê bicampeonato». O Globo. 8 de março de 2011. p. 4. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  32. «Comissão de frente da Unidos da Tijuca dá show na Sapucaí». Jornal do Brasil. Consultado em 6 de maio de 2018. Arquivado do original em 27 de maio de 2018 
  33. «Mangueira emociona ao recontar trajetória de Nelson Cavaquinho». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012 
  34. «Mangueira – Teu samba ninguém vai calar: A garra dos componentes e o vigor da bateria compensam alguns problemas em alegorias e evolução em homenagem a Nelson Cavaquinho». O Globo. 8 de março de 2011. p. 6. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  35. «Vila Isabel canta enredo cabeludo com desembaraço». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012 
  36. «Vila Isabel – Humor em cada fio: Vila Isabel enfrentaplateia fria com desfile animado em que, com bom humor, desenvolveu enredos sobre cabelos». O Globo. 8 de março de 2011. p. 8. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  37. «Salgueiro exalta o Rio no cinema e termina desfile com atraso e correria». Portal G1. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  38. «Salgueiro – Das telas para a Sapucaí: Entre o drama e o suspense, desfile da vermelho e branca foi cinematográfico. Escola sofreu com problemas nos carros e atraso, mas teve performance exuberante». O Globo. 9 de março de 2011. p. 11. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  39. «Imperatriz Leopoldinense esbanja saúde, cores e humor na Sapucaí». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  40. «Imperatriz Leopoldinense  – Mudar faz bem à verde-e-branco: Escola de Ramos adota figurinos mais leves e, ao apresentar enredo sobre a saúde, mostra que rejuvenesceu». O Globo. 8 de março de 2011. p. 12. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  41. «Mocidade volta às origens do carnaval e leva fartura à Sapucaí». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2017 
  42. «Porto da Pedra celebra obra de Maria Clara Machado com desfile lúdico». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012 
  43. «São Clemente faz público cantar homenagem ao Rio». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 25 de janeiro de 2012 
  44. «São Clemente – Uma noite de estreias: Com novo carnavalesco e cantor fazendo sua primeira incursão no Grupo Especial, desfile sobre o Rio agrada». O Globo. 8 de março de 2011. p. 9. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  45. a b «Resultado 2011 – Grupo 2». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  46. «Chuva atrapalha e causa acidentes durante desfiles: Porta-bandeira do Império Serrano cai em frente a jurados. Água também complica comissão de frente da Alegria da Zona Sul». O Globo. 7 de março de 2011. p. 8. Consultado em 12 de novembro de 2019. Arquivado do original em 12 de novembro de 2019 
  47. a b «Definida ordem de desfile dos Grupos de Acesso A e B». LIESA. 19 de julho de 2010. Consultado em 19 de março de 2021. Cópia arquivada em 19 de março de 2021 
  48. «Campeã do Acesso, Renascer sobe para o Grupo Especial em 2012». O Globo. 10 de março de 2011. p. 14. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  49. «Renascer de Jacarepaguá 2011 – "Águas de Março"». Site Galeria do Samba. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  50. «Viradouro aposta na comunicação para voltar ao grupo Especial: Escola de Niterói é uma das favoritas para subir neste ano». R7. 3 de março de 2011. Consultado em 19 de março de 2021. Arquivado do original em 17 de novembro de 2013 
  51. «Luta por um lugar especial». O Globo: 2. 3 de março de 2011. Consultado em 19 de março de 2021. Arquivado do original em 19 de março de 2021 
  52. «Luiz Carlos Bruno e Edson Pereira: Disputa só na avenida». O Globo: 2. 3 de março de 2011. Consultado em 19 de março de 2021. Arquivado do original em 19 de março de 2021 
  53. «Luta para voltar à elite do samba». O Globo: 8. 27 de fevereiro de 2011. Consultado em 19 de março de 2021. Arquivado do original em 19 de março de 2021 
  54. «Escolas do Grupo RJ1 saem da Associação». O Dia. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 17 de abril de 2010 
  55. a b «Resultado 2011». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 25 de março de 2016 
  56. «Resultado 2011 – Grupo 3». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  57. «Arquibancada vazia não atrapalha a vitória de Caetano Veloso no Acesso B: Compositor baiano foi homenageado pelo Paraíso do Tuiuti, que ficou em primeiro». O Globo. 10 de março de 2011. p. 15. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  58. a b c d «Resultado Carnaval 2011». Galeria do Samba. Consultado em 20 de março de 2021. Cópia arquivada em 20 de março de 2021 
  59. a b c d «Resultado 2011». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  60. a b c d «Resultado 2011». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 29 de abril de 2018 
  61. a b «Resultado 2011 – Grupo 4». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  62. «Resultado 2011 – Grupo 5». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 5 de outubro de 2016 
  63. «Resultado 2011 – Grupo 6». Site Academia do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 4 de março de 2016 
  64. «Escolas Mirins - 2011». Academia do Samba. Consultado em 18 de março de 2021. Cópia arquivada em 10 de setembro de 2016 
  65. TV Rio Samba (março de 2011). «AESM-RIO divulga notas das agremiações mirins». TV Rio Samba. Consultado em 28 de maio de 2011. Arquivado do original em 5 de novembro de 2013 
  66. «Sapucaí, de novo, reverencia Roberto Carlos: Rei dá rosas ao público no Desfile das Campeãs; Vice, Unidos da Tijuca arranca aplausos da arquibancada». O Globo. 14 de março de 2011. p. 11. Consultado em 13 de novembro de 2019. Arquivado do original em 13 de novembro de 2019 
  67. «Roberto Carlos emociona público e encerra Desfile das Campeãs no Rio». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 31 de dezembro de 2017 
  68. a b c «Ordem dos Desfiles 2011 – Blocos de Enredo». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 13 de março de 2017 
  69. «Notas 2011 – Blocos de Enredo – Grupo 1». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 10 de agosto de 2016 
  70. «Notas 2011 – Blocos de Enredo – Grupo 2». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 10 de agosto de 2016 
  71. «Notas 2011 – Blocos de Enredo – Grupo 3». FBCERJ. Consultado em 19 de abril de 2018. Arquivado do original em 10 de agosto de 2016 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Gomyde Brasil, Pérsio (2015). Da Candelária à Apoteose - Quatro décadas de paixão 3.ª ed. Rio de Janeiro: Multifoco. ISBN 978-85-7961-102-5 
  • Valença, Rachel; Valença, Suetônio (2017). Serra, Serrinha, Serrano - O Império do Samba 1.ª ed. Rio de Janeiro: Record. 433 páginas. ISBN 978-85-0110-897-5 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias

Ligações externas[editar | editar código-fonte]