Taxonomia dos dinossauros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Nota: Esta versão deste artigo, foi traduzido inicialmente da Wikipédia em inglês.
Classificação dos dinossauros

A Classificação dos dinossauros (Taxonomia dos dinossauros), começou em 1842, quando Sir Richard Owen colocou o Iguanodon, Megalosaurus e Hylaeosaurus em "uma tribo distinta ou subordem dos répteis Saurian, para os quais eu gostaria de propor o nome de Dinosauria."[1] Em 1887 e 1888 Harry Seeley dividiu os dinossauros em duas ordens, Saurischia e Ornithischia, com base na sua estrutura de quadril.[2] Estas divisões se mostraram extraordinariamente duradouras, apesar de várias mudanças sísmicas na taxonomia dos dinossauros.

A maior mudança foi motivada pelo entomologista, Willi Hennig numa obra da década de 1950, que evoluiu para moderna cladística. Para espécimes conhecidos apenas a partir de fósseis, a análise rigorosa de caracteres para determinar as relações evolutivas entre diferentes grupos de animais (clades) se provou extremamente útil. Quando as análises cladísticas baseadas em computador começaram na década de 1990, os paleontólogos tornaram-se um dos primeiros zoólogos a adotar o sistema.[3] Análises progressivas e trabalhar em cima das inter-relações dos dinossauros, com o auxílio de novas descobertas que lançam luz sobre as relações anteriormente incertas entre taxa, começaram a produzir uma classificação estabilizada desde meados dos anos 2000. Enquanto a cladística é o sistema classificatório predominante entre os profissionais da paleontologia, o sistema de Linnean ainda está em uso, especialmente em obras destinadas a distribuição popular.

Classificação Benton[editar | editar código-fonte]

Como a maioria dos paleontólogos de dinossauros têm defendido uma mudança da tradicional classificação da taxonomia de Lineu em favor de sistemas filogenéticos,[3] algumas classificações taxonômicas de dinossauros foram publicadas desde a década de 1980. O esquema seguinte é um dos mais recentes, surgindo a partir da terceira edição do Vertebrate Palaeontology.[4]. Embora estruturado de forma a refletir as relações evolutivas (semelhante a um cladograma), também mantém as fileiras tradicionais utilizadas na taxonomia de Lineu. A classificação foi atualizada a partir da segunda edição, em 2000, para refletir novas pesquisas, mas permanece fundamentalmente conservadora.

Michael Benton classifica todos os dinossauros dentro dos Amniota, Classe Sauropsida, Subclasse Diapsida, Infraclasse Archosauromorpha, divisão da série Archosauria, avemetatarsalia, Infradivisão Ornithodira, e Superordem Dinosauria. Dinosauria é então dividido em duas ordens tradicionais, Saurischia e Ornithischia. O punhal (†) é usado para indicar taxas sem membros vivos.

Ordem Saurischia[editar | editar código-fonte]

†Ordem Ornithischia[editar | editar código-fonte]

Weishampel/Dodson/Classificação Osmólska[editar | editar código-fonte]

O seguinte é baseado na segunda edição do The Dinosauria,[5] uma compilação de artigos escritos por especialistas na área que forneceram a cobertura mais abrangente de Dinosauria disponíveis quando foi publicado pela primeira vez em 1990. A segunda edição atualiza e revê esse trabalho.

O cladograma e definições filogenéticas abaixo refletem o atual entendimento de relações evolucionárias. A taxa e símbolos entre parênteses após uma dada taxa defini esses relacionamentos. O símbolo de mais ("+") entre taxas indica que a taxa dada é um clado nó de base, definido como compreendendo todos os descendentes do último ancestral comum da taxa, acrescentada. O símbolo maior que (">") indica que o taxon dado é um taxon baseado em caule, que compreende todos os organismos que compartilham um ancestral comum que não seja também um antepassado do taxon "menor".

Saurischia[editar | editar código-fonte]

(Tyrannosaurus/Allosaurus > Triceratops/Stegosaurus)

Ornithischia[editar | editar código-fonte]

(Iguanodon/Triceratops > Cetiosaurus/Tyrannosaurus)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Owens, 1842.
  2. Seeley, 1888. While the paper was published in 1888, it was first delivered in 1887.
  3. a b Brochu, C.A.; Sumrall, C.D. (2001). «Phylogenetic nomenclature and paleontology». Journal of Paleontology [S.l.: s.n.] 75 (4): 754–757. doi:10.1666/0022-3360(2001)075<0754:PNAP>2.0.CO;2. 
  4. Benton, Michael 2004. The classification scheme is available online
  5. Weishampel de 2004

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Owen, Richard (1842). «Report on British Fossil Reptiles: Part II». Report of the British Association for the Advancement of Science [S.l.: s.n.] 11: 60–204. 
  • Weishampel, David B. (2004). Dodson, Peter; Osmólska, Halszka, : . The Dinosauria, Second Edition. University of California Press. [S.l.] p. 861 pp. ISBN 0-520-24209-2.