Anfictião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Anfictião, na mitologia grega, foi um rei de Atenas; o terceiro rei (1497 a.C. - 1487 a.C., segundo Jerônimo de Estridão[1]). Em algumas versões ele é o segundo filho de Deucalião e Pirra[2], em outras ele é filho da terra (autóctone)[3]. Segundo Dionísio de Halicarnasso, ele era filho de Heleno[4].

Anfictião era rei das Termópilas [carece de fontes?]. Ele se casou com uma filha do Rei Cranau de Atenas[5] (possivelmente Crânae [6]), e depois o derrubou, tornando-se rei[3][5]. Ele reinou por 10 anos (12 anos segundo Pseudo-Apolodoro[3]), e, sentindo que os gregos eram fracos e facilmente destruídos pelos vizinhos bárbaros, fundou a Liga Anfictiônica[4], que se reunia nas Termópilas nos tempos históricos [carece de fontes?].

Ele foi deposto por Erictónio de Atenas, que o baniu de Atenas junto com outros rebeldes[3][5].

Anfictião foi o pai de Itonus, e este, casado com a ninfa Melanipe, foi o pai de Boetus, que deu nome à Beócia[7].

Pelos cálculos de Jerônimo de Estridão, durante seu reinado[1]:

Referências

Árvore genealógica baseada em Apolodoro:

Prometeu
Epimeteu
Pandora
Deucalião
Pirra
Heleno
Anfictião
Protogênia
Precedido por
Cranau
Rei de Atenas
1497 - 1487 a.C.
Sucedido por
Erictónio de Atenas
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.