Angélico Sândalo Bernardino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dom Angélico Sândalo Bernardino
Bispo da Igreja Católica
Diocese de Blumenau

Título

Bispo Emérito da Diocese de Blumenau
Hierarquia
Papa Francisco
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 12 de julho de 1959
Ordenação episcopal 25 de janeiro de 1975
Lema episcopal DEUS É AMOR
Dados pessoais
Nascimento BrasilSaltinho, 19 de janeiro de 1933
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Angélico Sandalo Bernardino (Saltinho, 19 de janeiro de 1933) é um bispo católico brasileiro emérito da Diocese de Blumenau.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Filosofia na cidade de Ipiranga em São Paulo e Teologia no Seminário Maior Nossa Senhora da Conceição em Viamão. Em Ribeirão Preto cursou a faculdade de Jornalismo. Foi ordenado sacerdote aos 12 de julho de 1959. Foi diretor espiritual do Seminário Arquidiocesano em Brodowski, de 1961 a 1962; coordenador de pastoral; diretor do jornal Diário de Notícias; Assistente Eclesiástico do Movimento Familiar Cristão, das Equipes de Nossa Senhora e dos Cursinhos de Cristandade.

Foi nomeado bispo-auxiliar de São Paulo pelo Papa Paulo VI, em 12 de dezembro de 1974 com a sede titular de Tambeae. Recebeu a ordenação episcopal no dia litúrgico da Conversão do Apóstolo São Paulo, dia 25 de janeiro de 1975, pelo Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns.

Na Arquidiocese de São Paulo teve atuação marcante em favor da população menos favorecida, sendo bispo responsável pela Pastoral Operária. Foi Vigário Episcopal das Regiões Episcopais em São Miguel Paulista, (a referida região foi desmembrada da Arquidiocese de São Paulo e se constitui na atual Diocese de São Miguel Paulista assumindo posteriormente Dom Fernando Legal) e das Regiões Episcopais de Belém e Brasilândia.

Foi responsável pela Cáritas no regional Sul-1 da CNBB; diretor do Jornal O São Paulo. Em 1992 participou da Quarta Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Santo Domingo. Em 1999 foi delegado eleito na Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para América que ocorreu em Roma. De 1995 a 2002 foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral-Setor Vocações e Ministérios da CNBB, período que ocorreu o Ano Nacional das Vocações.

Foi nomeado pelo Papa João Paulo II, aos 19 de abril de 2000 para ser o primeiro bispo da nova Diocese de Blumenau[1]. Tomou posse em Blumenau no dia 24 de junho de 2000. No período em que esteve em Santa Catarina foi presidente do regional Sul-4 da CNBB; delegado eleito na Conferência de Aparecida.

Em 18 de fevereiro de 2009 teve a sua renúncia aceita por limite de idade, pelo Papa Bento XVI no governo da Diocese de Blumenau[2]. É membro da Subcomissão para os Bispos Eméritos da CNBB.

Referências

  1. [1], Rinunce e Nomine, 19.04.2000
  2. DEL VESCOVO DI BLUMENAU (BRASILE) E NOMINA DEL SUCCESSORE, Rinuncia del Vescovo di Blumenau, 18.02.2009


Precedido por
'
Bispo de Blumenau
2000 - 2009
Sucedido por
Dom José Negri, PIME


Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.