Angelika Kauffmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Angelika Kauffmann
Auto-retrato (1770-75)
Nome completo Maria Anna Angelika Kauffmann
Nascimento 30 de outubro de 1741
Coira, atual Graubünden, Suíça
Morte 28 de fevereiro de 1807 (-37 anos)
Roma, Itália
Nacionalidade Suíça suíça
Área Pintura
Movimento(s) Neoclassicismo

Maria Anna Angelika Kauffmann (Coira, 30 de Outubro de 1741Roma, 5 de Novembro de 1807), conhecida como Angelica Kauffman, foi uma pintora neoclássica suíça e membro fundadora da Academia Real Inglesa (1769). Teve uma carreira de sucesso em Londres e em Roma. Era uma talentosa artista, especialmente retratos, paisagens e pintura decorativa. Somente dois dos 36 membros fundadores da Academia Real Inglesa eram mulheres: Angelika Kauffmann e Mary Moser. Até o século XX, elas foram as únicas mulheres admitidas naquela instituição.[1]

Vida[editar | editar código-fonte]

Nascida em Coira, era filha de Johann Joseph Kauffmann, homem de posses modestas, mas um muralista dedicado e pintor, que viajava muito a trabalho. Ele treinou Angelika desde pequena para ser sua assistente, enquanto viajavam pela Suíça, Áustria e Itália. Criança prodígio, ela aprendeu muito rápido o ofício, além de aprender vários idiomas com sua mãe, Cleophea Lutz.[2] Tinha talento também na música, sendo forçada a escolher entre ópera e arte. O padre local disse que Angelika deveria escolher a arte, o que ela logo fez, pois disse que a ópera era um lugar que atraía muita "gente maluca".[3] Aos 12 anos, tornou-se pintora, sendo patrocinada por nobres e bispos.[4]

Em 1754, sua mãe faleceu e o pai decidiu mudar-se para Milão.[5] Visitando o pai com frequência, ela logo se tornou membro da Academia de Belas Artes de Florença, em 1762.[4] Em 1763, visitou Roma, retornando mais uma fez no ano seguinte, seguindo para Bolonha e Veneza, deixando admiradores por onde passava. Em 1765, seu trabalho apareceu em uma mostra da Sociedade Livre de Artistas e Angelika se mudou para Londres pouco depois.[4][6]

Em 1767, ela casou-se com um homem que se apresentara como conde Frederick de Horn. Desmascarado pouco tempo depois, ela separou-se dele em 1768. Todavia, só tornou a casar-se novamente em 1781, após a morte do impostor.

Com seu segundo marido, o pintor veneziano Antonio Zucchi, viajou para Roma, onde se estabeleceram.

Estilo[editar | editar código-fonte]

O estilo da jovem Angelika Kauffmann foi influenciado pelo rococó francês. Todavia, por volta de 1763 ela visitou a Itália e conheceu as obras neoclássicas de Anton Raphael Mengs, cujo estilo passou a nortear sua produção artística. Sir Joshua Reynolds foi outra grande influência, particularmente no tocante a produção de retratos.

Os quadros de Kauffmann são quase sempre composições inspiradas na mitologia greco-romana e representam deuses e deusas de forma graciosa, embora não particularmente brilhante. Seus melhores trabalhos são mesmo os retratos, dos quais o da duquesa de Brunswick é considerado sua obra-prima.

Morte[editar | editar código-fonte]

Em 1782, sua mãe faleceu e em 1795 seu marido. Seu quadro de 1794, "Self-Portrait Hesitating Between Painting and Music", foi dedicado à mãe.[7] Continuou a contribuir para a Academia de Londres, tendo sua última mostra de arte em 1797. Após este ano, Angelika produziu muito pouco e em 1807 faleceu em Roma, sendo homenageada com um grande funeral. Toda a Academia de São Lucas, inúmeros religiosos e admiradores seguiram seu caixão até seu sepulcro, na Basílica de Sant'Andrea delle Fratte e, assim como no enterro de Rafael, dois de seus quadros foram levados em procissão.[4]

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Ariadne Abandoned by Theseus on Naxos (1774)
  • Retrato do Tenente-General James Cuninghame (1775)
  • A Lady as a Vestal Virgin (1780)
  • Retrato de Eleanor, Condessa de Lauderdale (1781)
  • Auto-retrato (1785)
  • Auto-retrato (1787)
  • Cupid and Psyche (1792)

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Angelica Kauffman, R.A.». Royal Academy of Arts Collections: Academicians. London: Royal Academy of Arts. Consultado em 18 de fevereiro de 2017 
  2. «Biography». www.angelica-kauffman.com (em inglês). 26 de setembro de 2013. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  3. «Gale - Enter Product Login». go.galegroup.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  4. a b c d Roworth, Wendy Wassying, ed. (1992). Angelica Kauffman: A Continental Artist in Georgian England. London: Reaktion Books. p. 193 
  5. «Gale - Enter Product Login». go.galegroup.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  6. «Gale - Enter Product Login». go.galegroup.com. Consultado em 6 de fevereiro de 2017 
  7. «Biography». www.angelica-kauffman.com (em inglês). 26 de setembro de 2013. Consultado em 2 de fevereiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Angelika Kauffmann