Angeline Murimirwa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Angeline Murimirwa
Nascimento Angeline Mugwendere
1980
Zimbabwe
Cidadania Zimbabwe
Ocupação feminista, diretora executiva
Prêmios

Angeline Murimirwa (nascida Mugwendere) é uma feminista zimbabueana, diretora executiva da Camfed na África.[1] Murimirwa foi incluída na lista de 100 mulheres mais influentes da BBC em 2017.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Murimirwa cresceu em Denhere na zona rural do Zimbábue. Na década de 90, foi uma das primeiras garotas a receber uma bolsa de estudo pela Camfed para cursar o ensino médio. O programa incluía dinheiro para a sua educação, bem como uniforme, sapatos e material escolar.[3][4][5][6] Camfed é uma instituição de caridade criada por Ann Cotton, que conheceu Murimirwa no Zimbabwe, para apoiar garotas a irem para a escola, que de outra forma teriam a educação negada por conta da pobreza. Desde 2014, a Camfed tem fornecido apoio financeiro e educacional para mais de três milhões de garotas.[5]

Antes de sua nomeação como diretora executiva da Camfed África, Murimirwa trabalhou como diretora executiva regional do Sul e Leste da África.[5][7] Em 1998, Murimirwa ajudou a criar a Camfed Alumnae Network (CAMA), que começou com algumas centenas de mulheres. Em 2012, a CAMA tinha 17.000 membros em cinco países africanos.[6] A rede comemorou 100.000 membros em 2017.[8] Em 2005, Murimirwa palestrou em um fórum na Global Exchange, e em 2006, foi laureada com o prêmio Women's Creativity in Rural Life da Fundação Women's World Summit.[4] Murimirwa foi destaque no livro Half the Sky dos romancistas ganhadores do Prêmio PulitzerSheryl WuDunn e Nicholas Kristof.[6][5] Em 2014, ela falou em um evento com Michelle Obama.[5] Em 2016, Murimirwa participou de um evento da Camfed onde Julia Gillard, ex-Primeira-Ministra da Austrália, tornou-se patrona da organização. Durante o evento, Murimirwa afirmou sobre a Camfed: "As soluções localmente adaptadas, respeitadoras do contexto e construídas a partir de recursos locais, são fundamentais para o nosso sucesso".[9] Em 2017, ela foi premiada com o Diamond Ball Honors Award da Fundação Clara Lionel. No evento, Murimirwa falou sobre sua jornada pessoal, da pobreza para as suas funções atuais na Camfed, e dedicou o prêmio aos 100.000 membros da Camfed Alumnae. O evento contou com a presença de celebridades, incluindo Dave Chappelle, Rihanna, Kendrick Lamar, e Calvin Harris.[7][10][11] Além de seu trabalho, Murimirwa é casada e tem quatro filhos.[5]

Referências

  1. «Our team – Camfed – Campaign for Female Education». camfed.org. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  2. «BBC 100 Women 2017: Who is on the list?». BBC. Novembro de 2017. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  3. «How one advocate uses her own story to build trust in girls' education». New Zimbabwe. 23 de maio de 2017. Consultado em 23 de dezembro de 2017. Arquivado do original em 24 de dezembro de 2017 
  4. a b «Angeline Murimirwa – Regional Executive Director (Southern Africa), Camfed – DFID Girl Summit 2014». The Communication Initiative Network. 20 de agosto de 2015. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  5. a b c d e f Weiner, Joanna (12 de dezembro de 2014). «A dynamic African woman lives up to Michelle Obama's call to give girls the chance to go to school». The Washington Post. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  6. a b c Cotton, Ann (20 de agosto de 2012). «Education: An Unstoppable Tide». Half the Sky Movement. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  7. a b «Angeline Murimirwa accepts award from Rihanna's Clara Lionel Foundation». Cambridge Network. 15 de setembro de 2017. Consultado em 23 de dezembro de 2017 
  8. «Camfed celebrates CAMA milestone of 100,000 empowered and educated women» (em inglês). Cambridge Network. Consultado em 3 de janeiro de 2018 
  9. Sweeney, Kate (10 de fevereiro de 2016). «Julia Gillard boosts Camfed's female education fight». Business Weekly. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  10. Bruner, Raisa (15 de setembro de 2017). «What It's Like Inside Rihanna's Power Player-Filled Diamond Ball». Revista Time. Consultado em 24 de dezembro de 2017 
  11. «Rihanna Foundation Honours Zimbabwean Woman». PA Zimbabwe. 18 de setembro de 2017. Consultado em 24 de dezembro de 2017