Angelique Boyer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Angelique Boyer
Angelique Boyer
Nome completo Angelique Monique Paulette Boyer Rousseau
Nascimento 4 de julho de 1988 (32 anos)
Saint Claude, França
Residência Cidade do México, México
Nacionalidade mexicana
francesa
Estatura 1,66 m
Ocupação atriz
Período de atividade 2004–presente
Religião Catolicismo

Angelique Monique Paulette Boyer Rousseau (Saint Claude, 4 de julho de 1988), mais conhecida como Angelique Boyer, é uma atriz francesa naturalizada mexicana.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Angelique Monique Paulette Boyer Rousseau nasceu em 4 de julho de 1988, na cidade de Saint Claude, em Jura, na França, onde passou seus primeiros dois anos de vida.[2] Em 1990, sua família se mudou para a Cidade do México em busca de melhores condições de vida e no país estabeleceram residência. Até hoje viaja para seu país natal, onde visita parte de sua família que ainda vive lá.[2] Angelique é filha de Sylvie Rousseau e Patrick Boyer[3] e tem um irmão, Arnaud Boyer Rousseau.[4] Sua mãe faleceu em 17 de junho de 2014, aos 49 anos,[5] devido a complicações em um cirurgia cardíaca, para tratamento de enfisema pulmonar e insuficiência cardíaca. Este fato deixou a artista extremamente deprimida, buscando auxílio psicológico.[6]

Angelique iniciou sua carreira como modelo fotográfica aos 5 anos, em 1993, e teve a oportunidade de entrar no CEA infantil da Televisa aos 8 anos, em 1996, lugar onde formou-se como atriz quando tinha 11 anos, no ano de 1999.[7] Também foi integrante do grupo pop "Rabanitos Verdes".[8] Ao terminar esse projeto, aos 14 anos entrou novamente no CEA, aperfeiçoando-se mais em sua profissão. Por ter passado toda sua vida no México, a atriz conseguiu a naturalização mexicana ao alcançar a maioridade. Ela é formada em fotografia e artes cênicas, sendo também trilíngue, conseguindo se expressar em francês, sua língua materna, espanhol e inglês.[9]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2004—2009: Primeiros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Ela apareceu pela primeira vez na televisão na novela produzida por Nicandro Díaz e Roberto Hernández Vázquez, Corazones al límite, onde estreou interpretando a personagem Anette, melhor amiga da protagonista vivida por Sara Maldonado, antes dela se mudar de cidade.[10] Nesse mesmo ano, participou da novela Rebelde, produzida por Pedro Damián. Ela era Vic, uma garota bastante liberal e que tinha alguns namorados durante a trama.[11]

Em 2007, voltou à televisão com a novela de Emilio Larrosa, Muchachitas como tú, onde compartilhou créditos com Ariadne Díaz. Na trama ela era Margarita, noiva do vilão que também tinha um papel de antagonista, até que ia se redimindo.[12] Em 2008, ingressou na novela Alma de Hierro, interpretando Sandra "Sandy" Hierro Jiménez, uma garota que escondia dos pais que tinha o sonho de ser dançarina, enquanto eles queriam que a moça estudasse medicina.[13]

Em 2009, ela participou da segunda temporada da série de televisão Mujeres asesinas, no episódio "Soledad Cautiva", interpretando Soledad Oropeza "Cindy", uma garota que acaba se envolvendo com um homem (Alfonso Herrera) que conheceu na estrada, mas o que ela não esperava é que ele a levaria para a vida da prostituição.[14] Mais tarde, no mesmo ano, participou da novela Corazón salvaje. Ela era Jimena, uma cigana que escondia sua condição do nobre Gabriel, personagem de Sebastián Zurita.[15]

2010—2015: Teresa, Abismo de pasión e Lo que la vida me robó[editar | editar código-fonte]

Em 2010, obteve seu primeiro papel como protagonista na novela Teresa, produzida por José Alberto Castro. Um remake da novela que, em 1959, fora interpretada por Maricruz Olivier e em 1989 por Salma Hayek. Boyer interpretou Teresa Chávez Aguirre, uma mulher ambiciosa e atuou ao lado de Aarón Díaz e Sebastián Rulli. Sua personagem lançou o famoso bordão "Entre ser ou não ser, eu sou!", inspirado na frase de William Shakespeare.[16]

Em 2012, ela estrelou a novela Abismo de pasión produzida por Angelli Nesma, adaptada da novela Cañaveral de pasiones de 1996 e compartilhou créditos com David Zepeda. Ela era Elisa, jovem romântica e sonhadora que sofria com a amargura de seu pai e o ódio de sua tia.[17] Em 2013, foi escolhida novamente por Angelli Nesma para protagonizar a novela Lo que la vida me robó, adaptação das novelas Amor real e Bodas de odio, onde compartilhou créditos novamente com Sebastián Rulli e Luis Roberto Guzmán. Ela era Montserrat, uma socialite que era dominada pela mãe Graziela, personagem de Daniela Castro.[18]

2016—2021: Tres veces Ana, Amar a muerte, Imperio de mentiras e Vencer el pasado[editar | editar código-fonte]

Em 2016, foi novamente selecionada pela produtora Angelli Nesma Medina, agora para protagonizar Tres veces Ana, adaptação de Lazos de amor (1995), onde compartilha créditos com Sebastián Rulli, David Zepeda e Pedro Moreno. Na trama ela interpretava as trigêmeas Ana Lucía, Ana Laura e Ana Letícia.[19] Em 2018, protagonizou a novela Amar a muerte. Nela, Angelique trabalha ao lado de Michel Brown e Alexis Ayala e interpreta Lucía, uma personagem que tem o seu lado sombrio e esbanja sensualidade.[20] Em 2020, é convidada pela produtora Giselle González para protagonizar Imperio de mentiras, interpretando a curadora de artes Elisa Cantú e fazendo par romântico com Andrés Palacios.[21] Em 2021, é escolhida pela produtora Rosy Ocampo para protagonizar Vencer el pasado, interpretando a bióloga molecular Renata e fazendo triângulo amoroso novamente com Sebastián Rulli e Horacio Pancheri.[22]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

Rabanitos Verdes[editar | editar código-fonte]

Em 2001, quando ela ainda era adolescente, ela pertencia ao grupo Rabanitos Verdes, juntamente com outros 5 meninos. A banda cantou o tema de abertura da novela Maria Belén.[23]

C3Q'S[editar | editar código-fonte]

Em 2005, fez parte do C3Q'S, um grupo pop dentro da novela Rebelde com Zoraida Gómez e Estefanía Villarreal, lançando apenas um single intitulado "No Me Importa".[24]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Durante as gravações da novela Rebelde, em 2005, Angelique começou um relacionamento com o ator Diego Boneta, que interpretava seu par romântico. Seis meses depois, o casal colocou um ponto final na relação, mas decidiram continuar amigos.[25]

Após passar cinco anos sem assumir nenhum relacionamento sério para a mídia, apenas mantendo encontros casuais com anônimos e famosos, em março de 2010, Sebastián Zurita,[26] ator com quem Angelique fez par romântico na telenovela Corazón Salvaje, confirmou que os dois estavam juntos. O relacionamento chegou ao fim amigavelmente, dois meses depois.[27]

Em setembro de 2011, após o fim das gravações da telenovela Teresa, soube-se que Angelique mantinha um relacionamento afetivo com o produtor José Alberto Castro. Segundo rumores, os pais de Angelique não aprovavam o relacionamento da filha com o produtor, devido ao seu comportamento agressivo. Ele é 25 anos mais velho que a atriz. Em 10 de março de 2014, após quase 3 anos juntos, a artista informou através de sua conta no Twitter que ambos terminaram de vez o relacionamento, que classificou como extremamente tóxico e abusivo.[28] Uma pessoa próxima ao casal revelou que a atriz terminou definitivamente com o produtor em 8 de fevereiro já que seu namorado possuía um ciúme doentio, além de ser viciado em drogas e álcool, e incapaz de controlar seus impulsos agressivos, onde aconteciam traições, humilhações e violência conjugal. Segundo a fonte, o ex-casal teve fortes e frequentes brigas durante festas, em frente a todos, com muitos gritos e palavrões, onde Angelique precisou ser defendida das agressões dele, o que deixava as pessoas aterrorizadas.[29]

Após várias especulações, Angelique Boyer e Sebastián Rulli, amigos desde 2010, confirmaram o namoro em 23 de setembro de 2014. No mesmo ano o casal foi morar junto, mantendo até hoje a união estável.[30]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
2004 Corazones al límite Anette Elizalde Participação
Rebelde Victoria "Vico" Paz Millán Co-protagonista
2007 Objetos perdidos Miss Fitzgerald Episódio: "Objeto 2"
2007 Muchachitas como tú Margarita Villaseñor Antagonista
2009 Mujeres asesinas Soledad Oropeza Episódio: "Soledad, cautiva"
2008-09 Alma de hierro Sandra "Sandy" Hierro Jiménez Co-protagonista
2009-2010 Corazón salvaje Ángela Villareal / Jimena Villareal / Estrella Villareal Protagonista Juvenil
2010-2011 Teresa Teresa Chávez Aguirre de De la Barrera Protagonista / Antagonista Principal
2012 Abismo de pasión Elisa Castañón Bouvier Protagonista
2013-2014 Lo que la vida me robó Montserrat Mendoza Giacinti Protagonista
2016-2017 Tres veces Ana Ana Lucía Hernández / Ana Laura / Ana Leticia Álvarez del Castillo Rivadeneira Protagonista / Antagonista Principal
2018-2019 Amar a muerte Lucía Borges Duarte de Carvajal Protagonista
2020-2021 Imperio de mentiras Elisa Cantú Robles Protagonista
2021 Vencer el pasado Renata Sánchez Vidal Protagonista

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2007 J-ok'el: La leyenda de la Llorona Menina francesa

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2011 Ausencia de Dios Agnes
2012 Una noche de pasión Patricia Fierro
2014 Los derechos de la mujer María José
2014 Los hombres son de Marte las mujeres son de Venus Corina

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Festival Categoria Nomeações Resultado
2009 Prêmios "El Telón de Oro" Melhor Atriz Jovem
Alma de hierro
Venceu
2010 Prêmio TVyNovelas Melhor Atriz Juvenil
Corazón Salvaje
Indicada
Prêmios People en Español Melhor Atriz Jovem Indicada
Prêmio TV Adicto Golden Awards[31] Melhor Revelação Feminina
Teresa
Venceu
2011 Kids Choice Awards México Personagem feminina favorita Indicada
Vilã Favorita de Novela Indicada
Premios Juventud Chica que me quita el sueño Indicada
Prêmios People en Español Melhor Atriz Indicada
Melhor Par Romântico (com Sebastián Rulli) Indicada
Melhor Par Romântico (com Aarón Díaz) Indicada
Prêmio TVyNovelas[32] Melhor Atriz Protagonista Venceu
Prêmios Bravo Melhor Atriz Venceu
2012 Prêmios ACE de Nova York Melhor Atriz Venceu
Prêmios People en Español Melhor Atriz
Abismo de Pasión
Indicada
Melhor Casal (com David Zepeda) Indicada
Kids Choice Awards México Melhor Atriz Indicada
Premios Juventud Chica que me quita el sueño Indicada
2013 Prêmio TVyNovelas Melhor Atriz Protagonista Indicada
Prêmios Bravo[33] Melhor Atriz Venceu
2014 Premios Juventud Chica que me quita el sueño
Lo que la Vida me Robó
Venceu
Prêmios People en Español[34] Melhor Par Romântico (com Sebastián Rulli Venceu
2015 Prêmio TVyNovelas Melhor Atriz Protagonista Indicada
2017 Prêmio TVyNovelas[35] Melhor Atriz Protagonista
Tres veces Ana
Venceu
2019 Soap France Awards Melhor Atriz Internacional Indicada
Prêmio TVyNovelas Melhor Atriz Protagonista
Amar a muerte
Venceu
Prêmio ERES[36] Melhor beijo (com Michel Brown) Indicada

Referências

  1. Carolina Amézquita Pino (12 de julho de 2017). «Angelique Boyer y Maite Perroni, las reinas jóvenes de las telenovelas mexicanas». People Magazine (em espanhol). People en Español. Consultado em 9 de maio de 2017 
  2. a b «Angelique Boyer lamenta discriminación en Francia» (em espanhol). www.eluniversal.com.mx. 29 de setembro de 2015. Consultado em 4 de abril de 2016 
  3. «El papá de Angelique Boyer da su opinión sobre Sebastián Rulli» (em espanhol). www.quien.com. 2 de março de 2016. Consultado em 4 de abril de 2016 
  4. Alejandra Torales (22 de setembro de 2015). «Angelique y Sebastián se trasladan a Francia para festejar al amor» (em espanhol). www.quien.com. Consultado em 4 de abril de 2016 
  5. «Muere la madre de Angelique Boyer, Sylvie Rousseau, a los 49 años» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. 18 de junho de 2014. Consultado em 4 de abril de 2016 
  6. «Con esta emotiva carta abierta, Angelique Boyer expresa su sentir tras la muerte de su madre» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. 30 de junho de 2014. Consultado em 4 de abril de 2016 
  7. «Angelique Boyer» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. Consultado em 4 de abril de 2016 
  8. José Antonio Llaca (5 de junho de 2014). «El oscuro pasado musical de los famosos» (em espanhol). www.quien.com. Consultado em 4 de abril de 2016 
  9. «CEA - Nuestros Egresados - Angelique Boyer» (em espanhol). www2.esmas.com. Consultado em 4 de abril de 2016 
  10. «É assim que Angelique Boyer aparece em seu primeiro romance Corazones al límite» 
  11. «Você sabia? Angelique Boyer já fez parte do RBD e estava muito diferente» 
  12. «Muchachitas Como Tú: Telenovela, Muchachitas, Emilio Larrosa, Televisa, Angelique Boyer, Cecilia Gabriela, Marco Méndez, Miguel Ángel Biaggio» 
  13. «Angelique Boyer cresce com 'Alma de Hierro'» 
  14. «'Mujeres asesinas' Soledad Cautiva» 
  15. «Angelique Boyer cigana? Em 2009, a atriz salvou o remake de 'Corazon Salvaje' de um desastre ainda maior» 
  16. «Angelique Boyer será a nova Teresa» 
  17. «Angelique Boyer entra hoje em nova fase da novela Abismo de Paixão» 
  18. «Cinco motivos que fazem de O Que a Vida Me Roubou um sucesso no SBT» 
  19. «A transformação de Angelique Boyer para 'Tres Veces Ana'» 
  20. «Angelique Boyer se arrisca em 'Amar a Muerte' ao se passar por uma jovem com um passado sombrio» 
  21. «Tudo o que sabemos sobre 'Imperio de Mentiras', nova novela protagonizada por Angelique Boyer» 
  22. «Adeus loira! A primeira imagem de Angelique Boyer em Vencer el pasado é tirada» 
  23. «Mira cómo lucía Angelique Boyer cuando cantaba en el grupo Rabanitos Verdes» 
  24. «Angelique Boyer y su cuerpazo de ensueño cuando cantaba en Rebelde» 
  25. «Angelique: los hombres que han robado su corazón» (em espanhol). quien.com. 4 de julho de 2012. Consultado em 15 de dezembro de 2014 
  26. «Christian Bach halaga a su nuera, Angelique Boyer» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. 4 de março de 2010. Consultado em 4 de abril de 2016 
  27. «Sebastián Zurita termina con Angelique Boyer» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. 10 de maio de 2010. Consultado em 4 de Abril de 2016 
  28. Cristina Díaz (10 de março de 2014). «Angelique Boyer anuncia su separación de "El Güero" Castro» (em espanhol). www.quien.com. Consultado em 4 de abril de 2016 
  29. Mariana Muñoz (18 de março de 2014). «Nos enteramos el por qué Angelique Boyer terminó definitivamente con 'El Güero' Castro: "¡Él le llegó a pegar!"» (em espanhol). www.tvnotas.com.mx. Consultado em 4 de abril de 2016 
  30. «¡Por fin! Sebastián Rulli habla de su 'boda' con Angelique Boyer» (em espanhol). espectaculos.televisa.com. 15 de maio de 2015. Consultado em 1 de março de 2016 
  31. Álvaro Cueva (alvaro_cueva2011/articulo_detalle)
  32. «tvyespectáculos.com». 7 de março de 2012. Consultado em 9 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 7 julho de 2015 
  33. Noche de gala en los premios Bravo - El Mexicano
  34. People en Español (Lista de Ganadores Premios People en Español 2014)
  35. http://www.tvynovelas.com/mx/premios-tvynovelas2017/noticias/17/03/26/lista-ganadores-Premios-TVyNovelas-2017/
  36. «¡Lista completa de ganadores en Premios ERES 2019!». Revista ERES. Consultado em 12 de março de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]