Angicos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a microrregião de mesmo nome, veja Microrregião de Angicos.
Município de Angicos
"Terra do pelo, Coração do RN ,Terra do Pico do Cabugi, e Cidade Universitária"
Pico do Cabugi de Angicos.

Pico do Cabugi de Angicos.
Bandeira de Angicos
Brasão de Angicos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 24/10
Gentílico angicano
Prefeito(a) Deusdete Gomes de Barros (PSDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Angicos
Localização de Angicos no Rio Grande do Norte
Angicos está localizado em: Brasil
Angicos
Localização de Angicos no Brasil
05° 39' 57" S 36° 36' 03" O05° 39' 57" S 36° 36' 03" O
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Mesorregião Central Potiguar IBGE/2008[1]
Microrregião Angicos IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Ipanguaçu, Afonso Bezerra, Pedro Avelino, Lajes, Fernando Pedroza, Santana do Matos e Itajá.
Distância até a capital 171 km[2]
Características geográficas
Área 741,654 km² [3]
População 11 908 hab. (RN: 55º) –  IBGE/2016[4]
Densidade 16,06 hab./km²
Clima Tropical Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,624 (RN: 49°) – médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 49 441,804 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 282,90 IBGE/2008[6]
Página oficial

Angicos é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, localizado na microrregião homônima.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano 2004, sua população era estimada em 11.956 habitantes (11.626 registrados no censo do ano 2000). Área territorial de 806 km².

O município foi emancipado de Assu em 11 de abril de 1833. A emancipação foi suprimida pela Lei Provincial nº 26, de 28 de março de 1835 e restaurada em 13 de outubro de 1836 pela Resolução Provincial nº 9.

Limita-se com os municípios de Ipanguaçu (oeste), Afonso Bezerra e Pedro Avelino (norte), Lajes (leste), Fernando Pedroza e Santana do Matos (sul) e Itajá (sul e oeste).

A sede do município está a 5° 39’ 56” de latitude sul e 36° 36’ 04” de longitude oeste. A altitude é de 110 m acima do nível do mar e a distância rodoviária até a capital é de 171 km.

De acordo com o IDEMA, o solo da região é do tipo solonetz solodizado e litólicos eutróficos. A maior parte da área tem aptidão regular e restrita para pastagem natural. Uma pequena área ao norte apresenta aptidão restrita para lavouras e para culturas de ciclo longo como algodão arbóreo, sisal, caju e coco.

A cidade notabilizou-se pelas experiências pioneiras de Paulo Freire com seus métodos de alfabetização. E em 2009 recebeu os primeiros alunos da UFERSA Angicos, provisoriamente na Escola Pe. Felix. No dia 28 de fevereiro de 2011 começou a funcionar em sua sede própria a Universidade Federal Rural do Semi-árido UFERSA. Angicos passou então a ser conhecida como Cidade Universitária. Conhecida também como "Terra do Pêlo", "Terra do Pico do Cabugi" e "Coração do Rio Grande Norte"].

Economia[editar | editar código-fonte]

De acordo com dados do IPEA do ano de 1996, o PIB era estimado em R$ 7,44 milhões, sendo que 29,8% correspondia às atividades baseadas na agricultura e na pecuária, 19,9% à indústria e 50,3% ao setor de serviços. O PIB per capita era de R$ 535,27.

Em 2002, conforme estimativas do IBGE, o PIB havia evoluído para R$ 22,514 milhões e o PIB per capita para R$ 1.939,00.

Produção agrícola[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Lavoura Quantidade produzida (ton.) Valor da produção (R$ mil) Área plantada (ha.) Área colhida (ha.) Rendimento médio (kg/ha.)
Algodão herbáceo (em caroço) 40 24 100 100 400
Castanha de caju 24 10 80 80 300
Coco-da-baía 10 (mil frutos) 1 4 4 2.500 (frutos/ha.)
Feijão (em grão) 60 24 200 200 300
Milho (em grão) 105 42 300 300 350

Pecuária[editar | editar código-fonte]

IBGE (2002)
Rebanho Efetivo (cabeças)
Bovino 7.471
Suíno 477
Equinos 278
Asininos (jumentos) 531
Muares (mulas) 56
Ovinos 6.062
Galinhas 1.753
Galos, frangas, frangos e pintos 3.021
Caprinos 8.277
Vacas ordenhadas 1.426
IBGE (2002)
Gênero Produção
Leite de vaca 1.161 (mil litros)
Ovos de galinha 12 (mil dúzias)

Dados estatísticos[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

IBGE (2003) *UFERSA (2011)
Ensino Alunos matriculados Professores
Fundamental 2.562 122
Médio 676 25
Superior* 800 53
  • Analfabetos com mais de quinze anos: 32,86% (IBGE, Censo 2000).

Índice de Desenvolvimento Humano[editar | editar código-fonte]

PNUD (2000)
IDH 1991 2000
Renda 0,480 0,565
Longevidade 0,648 0,772
Educação 0,596 0,728
Total 0,553 0,640

Saneamento urbano[editar | editar código-fonte]

IBGE (2000)
Serviço Domicílios (%)
Água 90,6%
Esgoto sanitário 9,0%
Coleta de lixo 77,1%

Saúde[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. FEMURN. «Distâncias dos Municípios do Rio Grande do Norte a Natal-RN». Consultado em 13 de agosto de 2011 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  4. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de janeiro de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 4 de setembro de 2013 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Norte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.