Angraecum sesquipedale

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Como ler uma infocaixa de taxonomiaAngraecum sesquipedale
Angraecum sesquipedale
Angraecum sesquipedale
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
Clado: monocotiledóneas
Ordem: Asparagales
Família: Orchidaceae
Subfamília: Epidendroideae
Tribo: Vandaeae
Subtribo: Angraecinae
Aliança: Angraecum
Género: Angraecum
Espécie: A. sesquipedale
Nome binomial
Angraecum sesquipedale
Thouars

Angraecum sesquipedale é uma espécie de orquídea epífita do género Angraecum, endémica de Madagáscar.

A orquídea foi descoberta pela primeira vez pelo botânico francês Louis-Marie Aubert du Petit-Thouars, no ano de 1798, mas não foi descrita até ao ano de 1822.[1][2]

É conhecida pelo seu longo receptáculo (canal de pólen) e a sua associação ao naturalista Charles Darwin, que supôs que sua flor era polinizada por uma traça até então desconhecida, com um probóscide cujo comprimento não tinha precedentes conhecidos naquela época. A sua predição só se verificou como verdadeira após 21 anos de sua morte, quando a traça Xanthopan morgani praedicta foi descoberta, em 1903, e a sua conjectura dada como verdadeira. A história do polinizador postulado tornou-se numa das mais célebres predições da teoria da evolução.[2]

Sinónimos[editar | editar código-fonte]

Variedades[editar | editar código-fonte]

  • A. s. var. angustifolium
  • A. s. var. sesquipedale

Referências

  1. Petit-Thouars 1822, tab. 66
  2. a b Arditti et al. 2012, pp. 403-432