Animadora de torcida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Animadoras de torcida.
Cheerleaders do time Xtremers treinando base dupla em parque de Curitiba, Paraná, 2016.

Líder de torcida ou também conhecido pelo seu nome em inglês cheerleading consiste no uso organizado de música, dança e elementos de ginástica para fazer com que os torcedores animem seus times em partidas de futebol americano, basquetebol e futebol de campo. Há, porém, campeonatos específicos de cheerleading.

No Brasil, o esporte foi introduzido oficialmente em 2008 pela Comissão Paulista de Cheerleading com treinamento a equipes vinculadas à Liga Paulista de Futebol Americano. Hoje, tem como representante oficial a UBC, entidade afiliada à International Cheer Union (ICU).

Como esporte[editar | editar código-fonte]

Animação de torcida é um esporte que usa rotinas organizadas de elementos da ginástica artística, de dança, e de "stunting" para serem apresentadas em jogos de times, e ainda em competições, regionais, estaduais, nacionais e internacionais. O praticante de animação de torcida é chamado de cheerleader ou de animador(a). Com aproximadamente 1,5 milhões de praticantes na animação "Allstar" (sem incluir os milhões nos colégios, faculdades e pequenas ligas) nos (Estados Unidos). A audiência global vem aumentando desde 1997 graças a divulgação do esporte pelas transmissões da ESPN Internacional. Há aproximadamente 100.000 praticantes em torno do mundo em países como Austrália, China, Colômbia, França, Alemanha, Japão, Canadá, Países Baixos, Nova Zelândia e Estados Unidos.

Segundo a ICU, há mais de 3 milhões de praticantes do esporte em todo o mundo.

O esporte surgiu em 1884, na Universidade de Princeton. Na época, somente os homens participavam. Na primeira metade do século XX (anos 30) o esporte já se fazia presente em outras universidades e as mulheres passaram a participar como cheerleader.

Devido ao crescimento do interesse pelo esporte, em 1997, a ESPN passou a transmitir as competições de cheerleading nos Estados Unidos.

Em 1948, Lawrence "Herkie" Herkimer, de Dallas, um ex-cheerleader da Southern Methodist University, fundou a National Cheerleaders Association (NCA), que, junto com a Universal Cheerleading Association - e outras - promovem treinamento e campeonatos nos Estados Unidos.

Nos anos 80 e 90 o esporte passou por um momento difícil, pois sua imagem, devido ao enfoque dos filmes da época, era associada a meninas fúteis, burras ou sem índole moral.

Somente em 2000, com o lançamento do filme As Apimentadas, o esporte passou a ser encarado e forma mais atlética e séria.

[1]
Saltos

Tuque, Salto-X, Toca-pés, Pique, e outros.

Elevações/Pirâmides

Sobre-coxas, Elevador, Extensão, Extensão Fechada (ou Cupi) e outras.

Musica[editar | editar código-fonte]

Nem A, nem B, nossa escola vai vencer

Nem C, nem D, a vitória vamos ter

Passou, passou, passou um avião

E nele estava escrito:

Nós já somos Campeões

Organização por modalidade, categoria e faixa etária[editar | editar código-fonte]

Segundo as normas da UBC, o cheerleading nacional está organizado da seguinte forma:

Divisão cheer[editar | editar código-fonte]

Compreende as equipes que executam movimentos básicos do cheerleading, saltos, pirâmides e acrobacias dentro de 2min30seg, com música de fundo e precedido de um Sideline de, no máximo, 30 segundos.

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

  • Categoria Tiny (All-girl/Feminino) - 3-5 anos de idade.
  • Categoria Mini (All-girl/Feminino) - 6-8 anos de idade.
  • Categoria Youth (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 9-11 anos de idade.
  • Categoria Junior (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 12-14 anos de idade.
  • Categoria Senior (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) - 15-18 anos de idade.
  • Categoria College (All-girl/Feminino ou Co-ed/Mista) 18 ou mais anos de idade.

Modalidade Ligas Esportivas[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 5 a 24 membros.

  • Categoria All-girl (feminina) - 12 a 17 anos de idade.
  • Categoria All-girl (feminina) - 18 anos de idade ou mais.
  • Categoria Co-ed (mista) - 12 a 17 anos de idade.
  • Categoria Co-ed (mista) - 18 anos de idade ou mais.

Modalidade All-Star[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 8 a 24 membros.

  • Categoria tiny- 3 a 5 anos.
  • Categoria mini-6 a 8 anos.
  • Categoria youth- 9 a 11 anos.
  • Categoria junior- 12 a 14 anos.
  • Categoria senior- 15 a 18 anos.

Divisão dance[editar | editar código-fonte]

  • Compreende as equipes que executam uma dança simples dentro de 2min30seg, com música de fundo.

Modalidade Open (equipes não escolares)[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 5 a 24 membros.

  • Categoria Jazz (Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria Jazz (Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais.
  • Categoria Hip Hop (Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria Hip Hop (Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais.
  • Categoria Freestyle*(Masculino e/ou feminino) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria Freestyle*(Masculino e/ou feminino) - 18 anos de idade ou mais.
  • Danças com pompons estão nesta categoria.

Divisão pirâmides[editar | editar código-fonte]

  • Compreende as duplas ou equipes que executarão desmontes dentro de 1 minuto, com música de fundo.

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

  • Categoria Junior (All-girl/Feminino) - 12 a 14 anos de idade - Até 5 membros.
  • Categoria Senior (All-girl/Feminino) - 15 a 17 anos de idade - Até 5 membros.
  • Categoria Senior (Co-ed/Mista) - 15 a 17 anos de idade - 3 membros (flier fem.).
  • Categoria College (All-girl/Feminino) - 18 a 25 anos de idade - até 5 membros.
  • Categoria College (Co-ed/Mista) - 18 a 25 anos de idade - 3 membros (flier fem.).

Modalidade Open (equipes não escolares)[editar | editar código-fonte]

  • Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 13 a 17 anos de idade - até 5 membros.
  • Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 18 anos de idade ou mais - até 5 membros.
  • Categoria Co-ed (Mista) - 15 anos de idade ou mais - 3 membros (flier fem).

Modalidade Varsity[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 01 e 02 membros.

  • Categoria Junior (All-girl/Feminino) - 12 a 14 anos de idade.
  • Categoria Junior (Co-ed/Mista) - 12 a 14 anos de idade.
  • Categoria Junior (Masculino) - 12 a 14 anos de idade.
  • Categoria Senior (All-girl/Feminino) - 15 a 17 anos de idade.
  • Categoria Senior (Co-ed/Mista) - 15 a 17 anos de idade.
  • Categoria Senior (Masculino) - 15 a 17 anos de idade.
  • Categoria College (All-girl/Feminino) - 18 a 25 anos de idade.
  • Categoria College (Co-ed/Mista) - 18 a 25 anos de idade.
  • Categoria College (Masculino) - 18 a 25 anos de idade.

Modalidade Open[editar | editar código-fonte]

Nesta modalidade as equipes devem ter entre 01 e 02 membros.

  • Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria All-girl (All-girl/Feminino) - 18 anos de idade ou mais.
  • Categoria Co-ed (Co-ed/Mista) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria Co-ed (Co-ed/Mista) - 18 anos de idade ou mais.
  • Categoria All Boys (Masculino) - 13 a 17 anos de idade.
  • Categoria All Boys (Masculino) - 18 anos de idade ou mais.

O esporte no Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil o cheerleading se fazia presente de um modo restrito e com pouca representação, sobretudo nas escolas de estilo americanas. Com o início do futebol americano e o surgimento da Liga Paulista de Futebol Americano, por volta de 2001, foi aumentando o interesse pelo cheerleading no país e a capacitação desses atletas.

Entre 2005 e 2007, para dar suporte à prática isolada de alguns grupos de meninas, surgiu a então chamada Cheer Commission, que posteriormente passou a se chamar Comissão Paulista de Cheerleading, um órgão sem fins lucrativos com o propósito de divulgar o esporte no estado. Em 2008 foi fundada a UBC - União Brasileira de Cheerleaders.

Em 2009, na Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, teve inicio o Cheerleading UFSCar, que surgiu com a ideia de motivar a torcida nos jogos. Marcelo Cardoso, técnico da equipe e seu fundador, notou que os jogos precisavam de animação, pois somente a atlética e o pessoal da bateria animavam a torcida, mas a comunidade acadêmica não se envolvia, e foi assim que Marcelo descobriu a necessidade de motivar os jogos através do cheerleading. De acordo com Marcelo, na equipe de Cheerleading UFSCar participam aproximadamente 30 pessoas. Além dos participantes há toda uma comissão técnica envolvida. O Cheerleading UFSCar treina durante todo ano e segue o calendário da UFSCar, participam de pequenas apresentações como TUFSCar, TUSCA, e no final do ano participam também do campeonato nacional, realizado na cidade de São Paulo, o qual venceram as duas edições.

No ano de 2015, Marcelo, como Diretor Pedagógico da UBC, fez a primeira tradução das Regras de Segurança da USASF para o português, fato primordial para o desenvolvimento do sistemas de níveis no país.

No Campeonato Brasileiro de Cheerleading e Dança de 2015 o programa de Cheerleading da UFSCar consagrou-se tricampeão brasleiro e atualmente, no ano de 2016, o programa conta com mais de 90 atletas.

Referências

  1. Movimentos no esporte

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre esporte/desporto é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.