Animais no espaço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Animais no espaço
Miss Baker, the squirrel monkey.jpg

A pioneira do espaço Miss Baker, um
macaco-esquilo, tripulou um IRBM Jupiter modificado ao espaço em 1959

Os animais no espaço, originalmente serviram para testar a capacidade de sobrevivência em voos espaciais, antese que voos espaciais tripulados fossem tentados.[1]

Mais tarde, outros animais foram levados ao espaço para investigar vários processos biológicos e os efeitos da microgravidade que os voos espaciais tinham sobre eles.[1] Bioastronáutica é uma área de pesquisa da engenharia biológica que abrange o estudo e o suporte da vida no espaço. Até o momento, os programas espaciais de sete países já enviaram animais ao espaço: a União Soviética (depois Rússia), os Estados Unidos, a França, a Argentina, a China, o Japão e o Irã.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Tara Gray (2 de agosto de 2004). «A Brief History of Animals in Space». NASA. Consultado em 13 de julho de 2019 
  2. David White. «Animals in Space». Social Studies for Kids. Consultado em 13 de julho de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.