Anitápolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Anitápolis
Bandeira de Anitápolis
Brasão de Anitápolis
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 29 de dezembro de 1961 (56 anos)
Gentílico anitapolitano
Prefeito(a) Laudir Pedro Coelho (PSDB)
( – 2020)
Localização
Localização de Anitápolis
Localização de Anitápolis em Santa Catarina
Anitápolis está localizado em: Brasil
Anitápolis
Localização de Anitápolis no Brasil
27° 54' 07" S 49° 07' 44" O27° 54' 07" S 49° 07' 44" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Grande Florianópolis IBGE/2008 [1]
Microrregião Tabuleiro IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Águas Mornas, Alfredo Wagner, Bom Retiro, Rancho Queimado, Santa Rosa de Lima, São Bonifácio e Urubici
Distância até a capital 98,6 km
Características geográficas
Área 542,380 km² (BR: 2310º)[2]
População 3 214 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 5,93 hab./km²
Altitude 430 m
Clima mesotérmico úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,773 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 40 141,411 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 290,70 IBGE/2008[5]

Anitápolis é um município brasileiro do estado de Santa Catarina localizado na área da Grande Florianópolis, a cerca de 85 km da capital do estado. É servida pela rodovia SC-108 (antiga SC-407), que a liga a Rancho Queimado e a Florianópolis (via BR-282, ao norte) e aos municípios de Santa Rosa de Lima, Rio Fortuna e Braço do Norte (ao sul).

História[editar | editar código-fonte]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

No encrave dentre as montanhas da Serra Geral, Anitápolis é a segunda cidade cujo nome é também uma homenagem à legendária guerreira Anita Garibaldi, a mulher que, lutando por seu ideal, depois de participar ativamente na Guerra dos Farrapos, e, resultando desta, na República Juliana, (em sua terra, a Laguna), no Uruguai, na Argentina e na Itália, perdeu a vida naquele último país, com 27 anos de idade. Dessa forma, no estado de nascimento da "Heroína dos Dois Mundos", são existentes dois municípios que homenageiam seu nome.

Origens e povoamento[editar | editar código-fonte]

A história do município é prendida em profundidade à de Santo Amaro da Imperatriz, do qual se desmembrou. Sua população é descendente, em sua maioria, de colonizadores que vieram da Alemanha, que já na metade do século XIX, deram início ao povoamento do território anitapolitano.

Formação administrativa[editar | editar código-fonte]

Em 1917, o governo estadual elevava Anitápolis à categoria de distrito. Anitápolis foi elevado à categoria do município, em 19 de dezembro de 1961, por meio da lei nº 789. O município foi instalado no dia 29 de dezembro de 1961. O prefeito que venceu as primeiras eleições municipais foi o senhor Lauro Beppler.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 27º54'07" sul e a uma longitude 49º07'43" oeste, estando a uma altitude de 430 metros. Possui uma área de 576,42 km². Sua população estimada em 2010 era de 3 214 habitantes. O nome é uma homenagem à "heroína de dois mundos" - Anita Garibaldi. Há também outro município no estado de Santa Catarina cujo nome é homenagem a Anita: Anita Garibaldi.

É cortada pelo rio do Povoamento, a montante do qual (a cerca de 500 m da cidade) foi construída uma pequena usina hidrelétrica para abastecer a cidade, hoje desativada. As pequenas barragens e a queda d'água do local hoje servem como área de lazer para os moradores. Ao redor existem várias churrasqueiras e uma lanchonete construída pela prefeitura e mantida por particulares através de concessão.

Relevo[editar | editar código-fonte]

O relevo é muito acidentado, havendo elevações que atingem aproximadamente 1000 m de altitude. A agricultura, predominantemente a cultura da cebola, é feita nas várzeas.

Bairros e distritos[editar | editar código-fonte]

Originalmente o núcleo colonial era dividido em 32 distritos, quase todos com nomes de rios. Hoje, além do centro, há um bairro próximo, ao sul, popularmente conhecido por "Vila Nova".

Distritos:

  • Rio dos Pinheiros, na rodovia SC-108, a 11 km do centro.
  • Rio do Sul e Varginha, a caminho de Santa Rosa de Lima,
  • Rio Branco, também na SC-108,
  • São Domingos,
  • Rio Alfa
  • Rio Cachimbo
  • Rio do Ouro
  • Rio da Prata
  • Rio das Pedras
  • Rio da Várzea
  • Rio do Povoamento
  • Rio do Meio
  • Rio do Norte
  • Rio Itiriba
  • Rio Ladeia
  • Maracujá
  • Rio Perdido

Uma grande área do município foi desapropriada devido às jazidas de fosfato, porém este nunca foi explorado. Esta desapropriação causou um certo prejuízo para o município, pois na área desapropriada estão as terras mais férteis. A área pertence à Adubos Trevo, empresa do grupo Bunge.

O êxodo do município é um dos problemas. A população tem decrescido ao longo dos últimos anos, fato este que se agravou após a desapropriação.

Das encostas do sudoeste do município descortina-se a deslumbrante vista da Serra Geral, podendo-se mesmo ver ao longe a cúpula da antena do controle de tráfego aéreo do sul do Brasil.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Cachoeira da Usina e a Serra da Garganta. Turismo rural: pousadas do programa Acolhida na Colônia. Trilhas ecológicas: Trilha do Índio, na subida da Serra Geral, em direção a Urubici.

Educação[editar | editar código-fonte]

Durante muito tempo foi mantida uma instituição para educação de menores, o "Patronato Agrícola", desativado no governo de Getúlio Vargas.

Hoje Anitápolis conta com duas escolas, a EPURA (Escola Pública Municipal "Re-Significando a Aprendizagem"), que atende os estudantes do Ensino Fundamental (1º ao 5º Ano) de todo o município e, a EEB Altino Flores Esta, atende os estudantes de Ensino Fundamental (6º ao 9º Ano) e os estudantes do Ensino Médio.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

Durante a revolução que colocou Getúlio Vargas no poder ocorreu a Batalha da Garganta num dos acessos do município. A guerra foi em 1930 onde a estrada da garganta, na época era a única ligação do sul para a capital.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.