Anjo Meu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2011).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Anjo Meu
A História do Povo
Informação geral
Formato Telenovela
Duração ± 60 minutos
Criador(es) Maria João Mira
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Elenco Alexandra Lencastre
Sara Matos
Fernando Luís
Pedro Teixeira
João Reis
Francisco Côrte-Real
Manuela Couto
Sofia Arruda
Helena Costa
Rita Seguro
Paulo Pires
Estrela Novais
António Pedro Cerdeira
Joana Duarte
Sandra Faleiro
Rita Brütt
Tema de abertura "Paixão" de Heróis do Mar
Exibição
Emissora de televisão original TVI
Transmissão original 20 de Março de 2011 - 5 de Maio de 2012
N.º de episódios 343

Anjo Meu foi uma telenovela portuguesa da TVI que estreou a 20 de Março de 2011 e terminou a 5 de Maio de 2012. A maior parte das cenas da telenovela, são filmadas na vila de Sobral de Monte Agraço. Encontrou-se em reposição na TVI Ficção desde 17 de Janeiro de 2014 e 29 de janeiro de 2015.[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Rogério Samora foi a primeira escolha para o papel de Geraldo Rebelo da Cunha (atribuído depois a João Reis), no entanto, o actor assinou um polémico contrato de exclusividade com a SIC em Dezembro de 2010. Antes do início das gravações, João Reis pediu redução de protagonismo a partir do mês de Julho.

História[editar | editar código-fonte]

Da cosmopolita Nova Iorque a uma pequena vila do Alentejo, Anjo Meu revisita o Portugal dos anos 80 e a sua relação com o resto do mundo.

A família Rebelo da Cunha perde o seu poderoso império empresarial, nacionalizado depois do 25 de Abril, assim como a herdade da Tamargueira, propriedade da família, ocupada no verão quente de 1975. Sendo eminente a prisão de Geraldo (João Reis), a família prepara a fuga, mas não sem antes passar pela tragédia da morte da mulher de Geraldo, Maria Luísa (Cristina Cunha), vítima de uma bala perdida.

Geraldo parte com a filha, Eva (Sara Matos), para Nova Iorque e confia as jóias da família a uma criada de confiança, Joana Rita (Alexandra Lencastre), para que ela as entregue, mais tarde. Mas tal nunca chega a acontecer.

Dez anos depois, em Nova Iorque, Geraldo ainda não recuperou do desaire financeiro e emocional. Frequenta casas de jogo clandestino e contrai dívidas com a Mafia. Um dia, a sorte de Geraldo muda, ao ganhar uma fortuna ao jogo, e decide voltar para Portugal.

No Alentejo, Joana Rita passou de criada a patroa. Comprou a herdade da Tamargueira e é figura de proa na Vila do Anjo, preparando-se para concorrer a Presidente da Câmara. Mas a chegada de Geraldo pode mudar tudo. Ele quer descobrir a verdade sobre a morte da mulher e desaparecimento das jóias da família. Joana Rita é, naturalmente, o alvo das suas suspeitas. O regresso desencadeia uma segunda revolução, na Vila do Anjo. Uma guerra de onde ninguém sairá incólume. Nem mesmo Eva e Matias (Pedro Teixeira).

Eva e Matias conheceram-se em circunstâncias dramáticas, antes da fuga. Desde então, os dois trocaram cartas apaixonadas. De volta a Portugal, Eva espera encontrar Matias e, finalmente, viver o romance que alimentou durante dez anos. Está longe de suspeitar que Matias é filho de Joana Rita, porque ele nunca lho revelou. Mas a inimizade dos pais não é a única barreira que separa Eva e Matias.

Na Vila do Anjo vamos reviver os anos 80 através das histórias que se cruzam entre personagens que amam, odeiam, sonham, vencem ou vivem dramas e desilusões. Dos triângulos amorosos, à ambição política e à eterna procura da felicidade, famílias irão lutar pelos seus lares, emigrantes vão regressar à sua terra natal e os fantasmas do passado irão adensar os mistérios que a vila e seus habitantes podem esconder.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Participação Especial:

  • Márcia Breia - Avelina Vicente - Mãe de Felicidade, avó de Maria Clara e Maria Francisca
  • Estrela Novais - Rosa Girão (Mamã Rosa) - Mãe de Rogerio, avó de Teresa e Matilde
  • Luisa Cruz - Concha Figueiredo Avilez - Irmã de Simone, tia de Lara e posteriormente casa-se com Geraldo
  • Guilherme Filipe - Hipólito Raposo - Pai de Vasco
  • Amélia Videira - Perpétua da Silva - Mãe de Gina
  • Rui Mendes no papel de Hermano Saragoça - Pai de Sílvio
  • Cristina Cunha - Maria Luísa Rebelo da Cunha - Mulher de Geraldo e mãe de Eva. Morre assassinada no 1º Episódio.

Elenco Infantil:

  • Alexandre Jorge - Simão Calado - Filho mais velho de Vera e Rui
  • Marta Peneda - Lara Figueiredo - Filha de Simone
  • Rita Alves - Isabel (Bé) Calado - Filha mais nova de Vera e Rui
  • Miguel Mestre - Rúben Manuel Silva Martins - Filho de Cidália e Pepito Martin
  • Luís Ganito - Pedro Miguel da Silva Saragoça - Filho de Gina e Sílvio

Elenco Adicional:

Banda Sonora[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Rogério Samora estava escalado para o elenco, sendo que mudou para a SIC, tendo protagonizado a novela Rosa Fogo.
  • Foi a primeira novela de época da TVI.

Referências

  1. «"Anjo Meu": O Enredo». www.tvuniverso.com. Consultado em 22 de março de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]