Anjo Negro (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anjo Negro (DC Comics)


Dados da publicação
Publicado por DC Comics
Primeira aparição Wonder Woman #131 (Vol. 2, Março de 1998)
Criado por John Byrne
Características do personagem
Alter ego Baronesa Paula Von Gunther
Donna Troy
Habilidades Voo; super-força; super-velocidade; habilidades de luta altamente desenvolvidas; habilidade inata de descobrir a verdade.
Projecto Banda desenhada  · Portal da Banda desenhada

Anjo Negro é nome de duas personagem fictícias, ambas super-vilãs do Universo DC. Uma é a Baronesa Paula Von Gunther e a outra é a contraparte maligna de Donna Troy que reside em uma dimensão conhecida como Terra 7.

A origem de Anjo Negro vai além do tempo e espaço do vasto multiverso. Originalmente uma Donna Troy alternativa da Terra 7, a jovem garota foi criada pelo temível Anti-Monitor para ser sua precursora, adotando o nome de Anjo Negro. Entretanto, a garota demonstrou-se incontrolável e desapareceu. Então veio a Crise nas Infinitas Terras, que compactou o universo – várias Terras foram fundidas em uma só.

Entretanto, enquanto várias almas foram formadas em uma única existência após a grande Crise, a alma de Donna foi uma exceção, que se tornou um elo vivo do multiverso nesta nova realidade. Anjo Negro, entretanto, foi uma destas almas de Donna que escapou da compactação. Assim, ela se tornou um espírito de vingança com ódio particular por Donna. O espírito de Anjo Negro viajou através do tempo e espaço. Em busca de poder, a Baronesa Paula Von Gunther fez com que Anjo Negro se manifestasse e se tornasse uma força de ajuda ao “Poder Axis”, durante a Segunda Guerra Mundial. Assim, Anjo Negro aproveitou toda oportunidade para causar destruição.

A Sociedade da Justiça sempre enfrentou Anjo Negro, principalmente a Rainha Hipólita (deslocada no tempo) - a Mulher-Maravilha da Era de Ouro - que aprisionou Anjo Negro em outra dimensão durante vários anos.

Com o tempo, o ódio de Anjo Negro por Hipólita cresceu, buscando vingança. Quando Diana (Mulher-Maravilha) ainda era uma criança, a Feiticeira Magala criou uma duplicata para a Princesa Diana. Esta duplicata foi sequestrada por Anjo Negro, pensando que a garota era a Diana verdadeira. Na verdade, a duplicata era uma das almas de Donna Troy.

Acreditando ser a verdadeira filha de Hipólita, Anjo Negro submeteu a garota a um terrível ciclo sem fim, um ciclo de múltiplas vidas, todas terminando em tragédias. A intenção de Anjo Negro era torturar Hipólita, que não sabia da existência de Donna, neste período. Assim, Donna Troy se tornou cada vez mais forte nas inúmeras vidas trágicas, renascendo com um espírito único e definitivo, tornando-se a super-heroína conhecida como Moça-Maravilha.

Neste período, o ex-marido de Donna, sua enteada e seu filho morreram em um acidente de carro. Novamente, Anjo Negro apareceu, apagando a vida prévia de Donna, enviando-a ao ciclo novamente. Entretanto, desta vez, pistas e traços da vida de Donna permaneceram. Uma vez ter estado fora do contínuo espaço-tempo, Wally West, o Flash, Hipólita e Princesa Diana se lembravam de Donna. Os heróis foram capazes de encontrar Donna e Anjo Negro, que foi destruída pelo toque de Donna.

Tempos depois, Anjo Negro retornou, procurando destruir toda e qualquer encarnação de Donna Troy para que se tornasse única. A feiticeira foi capaz de apagar Troia das memórias de todas que a conheciam. Com a ajuda dos filhos dos Titãs de outra linha temporal (Nightstar, Aquagirl, Darkstar, Red Hood e Kid Flash – Do Reino do Amanhã), os Titãs foram aptos a derrotar Anjo Negro, prendendo-a na fortaleza de Nightstar. Recentemente ela atormentou supergirl com seus testes visando na eliminação da mesma, achando que esta seria uma anomalia, porém é interrompida por um dos monitores que diz que a terra 1 é de supergirl. Em contagem regressiva para a crise final ela destruiu um dos multiversos.

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) personagem de Banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.