Anna and the King

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o livro de Margaret Landon, veja Ana e o Rei (livro).
Anna and the King
No Brasil Anna e o Rei
Em Portugal Ana e o Rei
 Estados Unidos
1999 •  cor •  148 min 
Direção Andy Tennant
Coprodução Lawrence Bender
Ed Elbert
Roteiro Steve Meerson
Peter Krikes
Baseado em Anna and the King of Siam de Margaret Landon
Elenco Jodie Foster
Chow Yun-fat
Bai Ling
Gênero drama
romance
Música George Fenton
Cinematografia Caleb Deschanel
Edição Roger Bondelli
Companhia(s) produtora(s) Fox 2000 Pictures
Lawrence Bender Productions
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 17 de dezembro de 1999
Idioma inglês
Orçamento US$ 92 milhões
Receita US$ 114 milhões

Anna and the King (bra: Anna e o Rei[1]; prt: Ana e o Rei[2]) é um filme estadunidense de 1999, do gênero drama romântico, dirigido por Andy Tennant, a partir de um roteiro escrito por Steve Meerson e Peter Krikes. Vagamente baseado no romance de 1944, Anna and the King of Siam, que relata de forma fictícia os diários de Anna Leonowens, é estrelado por Jodie Foster e Chow Yun-fat nos papéis titulares.

A história diz respeito a Anna Leonowens, uma professora de escola inglesa no Sião, no final do século 19, que se torna professora dos muitos filhos e esposas do rei Mongkut. Foi principalmente filmado na Malásia, particularmente na região de Penang, Ipoh e Langkawi. Em uma situação de anacronismo, esta história ocorre durante o período da Guerra Civil Americana (1861-1865); no entanto, as crianças cantaram a canção "Daisy, Daisy", que foi publicada em 1892.[3]

Anna and the King foi lançado nos Estados Unidos em 17 de dezembro de 1999 pela 20th Century Fox. O filme foi objeto de controvérsia quando o governo tailandês julgou que era historicamente impreciso e ofensivo à família real tailandesa e proibiu sua distribuição no país. Depois de revisar o roteiro, mesmo depois que mudanças foram feitas para tentar satisfazê-lo, o governo tailandês não permitiu que os cineastas filmassem na Tailândia. As autoridades tailandesas não permitiram que o filme fosse distribuído na Tailândia devido a cenas que eles interpretaram como uma descrição desrespeitosa e historicamente imprecisa do rei Mongkut.[4] As restrições feitas pela censura local dizem respeito a como o rei é retratado por Anna como um oriental ignorante apaixonado pelas virtudes e tecnologia do Ocidente em detrimento da tradição tailandesa. Também consideram preconceituosa a apresentação da relação do monarca com suas diversas concubinas e sua posição autoritária quanto aos serviçais.[5] Tony Dabbs, escrevendo um artigo de opinião para o jornal tailandês The Nation, criticou a proibição do filme.[6]

Com um orçamento de US$ 92 milhões, o filme arrecadou US$ 114 milhões, fazendo do filme um sucesso financeiro.[7] Recebeu duas indicações no Oscar 2000: melhor direção de arte e melhor figurino. Ele recebeu críticas mistas de críticos que elogiaram os valores de produção, figurino e trilha sonora, mas criticaram seu roteiro e duração. No Rotten Tomatoes, ele tem uma classificação de 51%, com base em 98 avaliações, com o consenso afirmando que "a bela cinematografia não pode impedir Anna and the King de ser chato e excessivamente longo".[8]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1860, a inglesa Anna Leonowens, que está viúva, viaja até o Sião para ser responsável pelos 58 filhos do rei Mongkut.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Jodie Foster, em foto de 1989

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 2000 (EUA)

  • Indicado nas categorias de Melhor Figurino e Melhor Direção de Arte.

Globo de Ouro 2000 (EUA)

  • Indicado nas categorias de Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Canção (How Can I Not Love You).

Satellite Awards 2000 (EUA)

  • Indicado nas categorias de Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia e Melhor Figurino.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Anna e o Rei no AdoroCinema (Brasil)
  2. Ana e o Rei no Sapo (Portugal)
  3. Ewen, David (1966). American Popular Songs. Random House. ISBN 0-394-41705-4.
  4. Aglionby, John (29 de dezembro de 1999). «Thai censors ban 'insulting' remake of King and I film». The Guardian. Consultado em 29 de julho de 2018 
  5. Filme revive polêmica na Tailândia Folha de S.Paulo
  6. Dabbs, Tony. «A strong disclaimer could be better than a ban on films». The Nation. Consultado em 29 de julho de 2018. Arquivado do original em 18 de agosto de 2013 
  7. Anna and the King (em inglês) no Box Office Mojo
  8. Anna and the King (em inglês) no Rotten Tomatoes

Ligações externas[editar | editar código-fonte]