Anne Askew

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Anne Askew (Lincolnshire, 1520/1521 - 16 de Julho de 1546) foi uma poeta e protestante inglesa. Foi a única mulher de que há registo a ter sido torturada no cavalete na Torre de Londres. Acabou condenada, por heresia, a ser queimada viva na fogueira.

Execução[editar | editar código-fonte]

Pouco antes da fogueira ter sido acendida por o carrasco, o mesmo, subornado por uma amiga protestante de Anne Askew, colocou um saco de pólvora ao seu pescoço. A pólvora explodiu pouco depois do carrasco acender a fogueira, e dessa forma o sofrimento de Anne foi abreviado.