Ano-novo chinês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ano-novo chinês
New Year Scene.jpg
Comemoração do ano-novo chinês em Meizhou, China.
Tipo Religioso
Seguido por Colônias chinesas
Ano de 2015 19 de fevereiro
Ano de 2016 8 de fevereiro

O ano-novo chinês é uma referência à data de comemoração do ano novo adotadas por diversas nações do oriente que seguem um calendário tradicional distinto do ocidental, o calendário chinês.[1]

As diferenças entre os dois calendários fazem com que a data de início de cada ano-novo chinês caia a cada ano em uma data diferente do calendário ocidental.

O calendário chinês é lunissolar, tem em consideração tanto as fases da lua como a posição do sol. O ano-novo chinês começa na noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário.

Os chineses relacionam cada novo ano a um dos doze animais que teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião. Apenas doze teriam se apresentado e Buda, em agradecimento, os transformou nos signos da Astrologia chinesa.

Os doze animais do Horóscopo chinês a que correspondem os anos chineses são, de acordo com a ordem que teriam se apresentado a Buda na lenda acima citada: rato, búfalo/boi, tigre, coelho, dragão, serpente/cobra, cavalo, carneiro/cabra, macaco, galo, cachorro/cão e o javali/porco.

Desta forma, se 2008 é o ano do rato, 2009 é atribuído ao boi (búfalo), 2010 ao tigre, 2011 ao coelho e assim por diante.

Práticas[editar | editar código-fonte]

Envelopes vermelhos[editar | editar código-fonte]

Compradores em loja com produtos para o ano-novo chinês em Singapura

Tradicionalmente, os envelopes vermelhos (língua cantonesa: lai sze or lai see) (利是, 利市 ou 利事; Pinyin: lìshì); (Mandarin: 'hóngbāo' (红包); Hokkien: 'ang pow' (POJ: âng-pau); Hakka: 'fung bao'; são dados durante a celebração do ano-novo chinês, de casais ou dos mais velhos para os mais jovens solteiros. É muito comum que adultos e jovens casais deem envelopes vermelhos para crianças.

Os envelopes vermelhos são também conhecidos como 壓歲錢/压岁钱 (yàsuìqián, originalmente 壓祟錢/压祟钱, literalmente, o dinheiro usado para reprimir ou suprimir os espíritos malignos) durante este período.[2]

Os envelopes vermelhos geralmente contém dinheiro, em quantias que variam de alguns reais até valores de centenas de reais. De acordo com o costume, a quantia presenteada deverá sempre em números pares, pois os números ímpares geralmente são utilizados para as quantias de dinheiro dadas durante cerimônias funerais (帛金: báijīn). O número 8 (八, bā) para os chineses, por exemplo é considerado como o número da sorte (por causa do homófono "fortuna"), e é muito comum que as pessoas sejam presenteadas nos Estados Unidos com envelopes vermelhos contendo US$8. O número seis (六, liù) também é considerado como um número da sorte, pois soa como 'suave' (流, liú), no sentido de se ter um ano suave, tranquilo, calmo.

Números ímpares e pares são determinados pelo primeiro dígito ao invés do último. Trinta e cinco, por exemplo, é um número ímpar, portanto apropriado para cerimônias funerais. Entretanto, é comum e aceitável que se dê envelopes vermelhos utilizando um única nota - de 10 ou 50 yauns. É costumeiro que notas sejam dadas totalmente novas. Tudo relacionado ao ano-novo chinês deverá ser novo, visando atrair sorte e fortuna.

O ato de pedir envelopes vermelhos é chamado de (Mandarin): 讨紅包 tǎo-hóngbāo, 要利是. (Cantonese): 逗利是. Uma pessoa casada não pode recusar o pedido, pois isto significa que ela seria desafortunada no ano-novo. Os envelopes vermelhos são geralmente dados por casais casados às crianças mais jovens da família. De acordo com o costume, as crianças desejam aos mais velhos feliz ano-novo, felicidade, saúde e boa sorte antes de aceitarem os envelopes. Os envelopes então são mantidos fechados sob o travesseiro durante sete dias após o ano-novo chinês, porque dormir sobre o envelope simboliza boa sorte e fortuna.

Os japoneses também tem o costume de presentear com envelopes com dinheiro durante o ano-novo, tradição chamada de Otoshidama.

Troca de presentes[editar | editar código-fonte]

Adicionalmente aos envelopes vermelhos, os quais são geralmente dados do mais velhos aos mais novos, pequenos presentes (comida ou doces) são também trocados entre amigos e parentes (de diferentes famílias) durante o ano-novo chinês. Os presentes usualmente são trazidos quando há a visitação a amigos e parentes. Os presentes podem ser frutas (tipicamente laranjas, e nunca peras), bolos, biscoitos, chocolates, balas, ou algum outro presente singelo.[3]

Mercados[editar | editar código-fonte]

Mercados ou feiras locais são montados conforme a aproximação do ano-novo, se caracterizando por serem ao ar livre e comercializarem produtos como flores, brinquedos, roupas e até mesmo fogos de artifício. Em alguns lugares a prática de compra da ameixeira perfeita é bastante próxima da tradição ocidental de comprar a árvore de natal.

Fogos de artifício[editar | editar código-fonte]

Um chinês soltando fogos de artifício durante o ano-novo chinês em Xangai.

Na China antiga caules de bambu eram preenchidos com pólvora com o objetivo de criar pequenas explosões para afastar espíritos malignos. Nos tempos modernos, este método eventualmente evoluiu através do uso de panchões[4], os quais são geralmente amarrados a um longo barbante, podendo então ser pendurado. Cada panchão é envolto em papel vermelho, já que o vermelho é considerado auspicioso, com pólvora no seu interior. Por serem dezenas ou centenas, e estarem unidos pelo barbante, assim que aceso, o panchão libera estrondosos sons de estalos, pequenas explosões ensurdecedoras, as quais se acredita que espantarão os espíritos malignos. A queima dos panchões também significa o momento de diversão do ano, parte essencial das celebrações de ano-novo chinês. [5]

Música[editar | editar código-fonte]

"Feliz ano-novo!" (chinês: 新年好呀, , literalmente ‘New Year's Good, Ya!’) é uma canção popular para as crianças na época de ano-novo.[6] A melodia é parecida com a canção Oh, Minha querida, Clementina.

  • Chorus:
Feliz ano-novo! Feliz ano-novo! (chinês: 新年好呀!新年好呀!)
Feliz ano-novo a vocês todos! (chinês: 祝贺大家新年好!)
Nós cantamos, nós dançamos. (chinês: 我们唱歌,我们跳舞。)
Feliz ano-novo para vocês todos! (chinês: 祝贺大家新年好!)

Vestuário[editar | editar código-fonte]

As roupas utilizadas durante todo o ano-novo geralmente são da cor vermelha ou de cores vibrantes, pois os chineses acreditam que a cor vermelha afugenta os espíritos malignos e a má sorte. As pessoas também vestem roupas novas da cabeça aos pés para simbolizar um novo começo em um novo ano. Vestir novas roupas também significa a posse de pertences suficientes para usar e vestir no novo ano. O vermelho é a cor da sorte (fortuna).

Retrato da família[editar | editar código-fonte]

Tirar fotografias é uma cerimônia importante quando os familiares se reúnem. A foto deve ser tirada na entrada (hall) ou em frente da casa. O membro masculino mais velho da família se senta ao centro.

Simbolismo[editar | editar código-fonte]

Um carácter invertido "福 (fú)" é sinal de boa sorte.

Assim como outras culturas, o Ano-novo chinês incorpora elementos com profundos significados. Um exemplo é o caracter (chinês: 福, língua cantonesa e hakka: fook, , literalmente ‘bênção, felicidade’) exibido na entradas das casas em vermelho em formato de diamante, sendo usualmente pendurado de cabeça para baixo, pois o carácter chinês 倒 (dào) "de cabeça para baixo", é homófono de 到 (dào) "chegar" em todas variedades da língua chinesa, simbolizando então a chegada de sorte, felicidade e prosperidade.

Para as pessoas que falam cantonês, a palavra fook invertida soa como "verter", significando então "verter a sorte"/"desperdiçar sorte", o que simboliza má sorte, por isso a comunidade cantonesa não o pendura de cabeça para baixo. Vermelho é a cor predominante nas celebrações de ano-novo. O vermelho é o símbolo da felicidade ou do prazer, e esta cor simboliza virtude, a verdade e a sinceridade. Nas óperas chinesas, a face de um artista pintada de vermelho pode denotar um personagem sagrado ou leal, ou até mesmo um imperador. Balas, bolos, decorações e muitas outras coisas associadas com o ano-novo e suas cerimônias são coloridos de vermelho. O som da palavra “vermelho” ( 紅, hóng) é “hong” em Mandarim (Hakka: Fung; língua cantonesa: Hoong) que também significa “próspero.” Portanto, a cor vermelha é e soa como auspiciosa.

Nianhua[editar | editar código-fonte]

Nianhua é um tipo de bloco de madeira de impressão colorida utilizado para decorações de ano-novo.[7]

Flores[editar | editar código-fonte]

A seguir são relacionadas as decorações florais mais populares para o ano-novo que estão disponíveis em feiras e mercados antes do ano-novo.

Decoração floral Significado
Flor de ameixa Sorte, fortuna
Fortunella Prosperidade
Narciso Prosperidade
Bambu uma planta usada durante todo o ano
Girassol Desejo de um bom ano
Beringela uma planta para curar todas as doenças
Chom Mon uma planta que fornece tranquilidade

Comemorações no Brasil[editar | editar código-fonte]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Comemoração do ano-novo chinês em São Paulo

Em São Paulo, o maior centro sino-nipônico do Brasil, a festa é realizada na Praça da Liberdade, onde se concentram restaurantes, lojas e mercearias de imigrantes e descendentes chineses direcionados a este público-alvo. A comemoração acontece no final de janeiro ou início de fevereiro. Uma festa muito alegre e bonita que atrai mais de 100 mil pessoas do Brasil e de várias partes do mundo que visitam a capital paulista. O evento explora vários aspectos da cultura chinesa e suas belas expressões artísticas e culturais. Durante os dias de festa são apresentadas várias atrações no palco como mostras de Kung Fu, de pintura e música chinesas, a tradicional Dança dos Leões, desfile de roupas típicas, entre muitas outras. Próximo ao palco permanecem várias barracas oferecendo um pouco da diferenciada gastronomia chinesa, como tempura de repolho, couve-flor e camarão, Harumaki, o famoso bolinho primavera com recheio de carne e vegetais, e Dorayaki ou Imagawayaki, doce com recheio de feijão Azuki ou creme de baunilha, originário do Japão.

Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

No Rio de Janeiro, a comemoração é feita na colônia oriental que existe no bairro de Santa Cruz. Também é comemorado por uma cooperação de chineses do bairro da Tijuca e na colônia oriental da Rua da Alfândega, localizada na região da Saara. Porém, nos últimos anos, o lugar mais visado nessa data tem sido a Vista Chinesa, onde ocorre um grande encontro entre chineses e turistas. Também é comemorado entre 15 de janeiro e 15 de fevereiro.

Referências

  1. Ano Novo Chinês
  2. Flanagan, Alice K. Chinese New Year Compass Point Books [S.l.] Consultado em 11-04-2008. 
  3. «New Years». www.chinese-lessons.com. Consultado em 11-04-2008. 
  4. «Macau Antigo: Panchão». Consultado em 07-04-2013. 
  5. «Firecrackers». Infopedia.nlb.gov.sg. 1999-04-15. Consultado em 02-11-2011. 
  6. «新年好 (xīnniánhǎo) Happy New Year». eChineseLearning.com. Consultado em 20-12-2012. 
  7. Wood, Frances. «The Boxer Rebellion, 1900: A Selection of Books, Prints and Photographs». British Library. Consultado em 07-04-2013. 
Ícone de esboço Este artigo sobre Feriados ou datas comemorativas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.



O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ano-novo chinês