Ano dos cinco imperadores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Na história romana, o ano dos cinco imperadores refere-se a 193, no qual houve cinco homens que reivindicaram o título de imperador romano.

O ano 193 começou com o assassínio de Cómodo na véspera de Ano Novo, no dia 31 de dezembro de 192 e com a proclamação do prefeito urbano de Roma Pertinax como imperador no Dia de Ano Novo, no dia 1 de janeiro de 193.[1] Pertinax foi assassinado pela guarda pretoriana no dia 28 de março de 193.[2]

Mais tarde nesse dia, Dídio Juliano ganhou um leilão pelo título de imperador, vencendo Tito Flávio Cláudio Sulpiciano (sogro de Pertinax, e novo prefeito da cidade). Dídio Juliano tornou-se célebre por ter chegado ao poder através de oferta de dinheiro aos soldados, num evento conhecido como "O Leilão do Império". [3] Flávio Sulpiciano ofereceu 20 000 sestércios a cada soldado para comprar a lealdade deles (oito vezes o salário anual deles; a mesma quantia oferecida por Marco Aurélio em 161). Contudo, Dídio Juliano ofereceu-lhes 25000 sestércios, e foi proclamado imperador pelo senado no dia 28 de março.

Áureo de Septímio Severo, cunhado para celebrar a lealdade da legião XIIII Gemina Martia Victrix, que o elegeu imperador.

Contudo, outros três romanos desafiaram-no pelo trono: Pescénio Níger na Síria,[4]Clódio Albino na Britânia,[5]e Septímio Severo na Panónia.[6]Septímio Severo marchou para Roma para derrubar Dídio Juliano e decapitou-o no dia 1 de junho de 193, depois demitiu a guarda pretoriana e executou os soldados que tinham assassinado Pertinax. Consolidando o seu poder, Septímio Severo batalhou contra Pescénio Níger em Cízico e Niceia em 193, e depois derrotou-o definitivamente em Isso em 194. No início, Clódio Albino apoiava Septímio Severo, acreditando que ele lhe sucederia. Quando percebeu que Severo tinha outras intenções, Albino declarou-se a si próprio imperador em 195, mas foi derrotado na Batalha de Lugduno no dia 19 de fevereiro de 197.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Commodus». De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  2. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Pertinax». De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  3. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Didius Julianus». De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  4. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Pescennius Niger». De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  5. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Clodius Albinus». De Imperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 
  6. Michael L. Meckler (10 de dezembro de 1997). «Septimius Severus». DeImperatoribus Romanis: An Online Encyclopedia of Roman Emperors. Consultado em 25 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]