Ansiães

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Portugal Ansiães 
  Freguesia  
Brasão de armas de Ansiães
Brasão de armas
Localização no concelho de Amarante
Localização no concelho de Amarante
Ansiães está localizado em: Portugal Continental
Ansiães
Localização de Ansiães em Portugal
Coordenadas 41° 15' 04" N 7° 57' 33" O
País Portugal Portugal
Concelho AMT1.png Amarante
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente António Fonseca Brandão (G.C.E.)
Área
- Total 27,19 km²
População (2011)
 - Total 623
    • Densidade 22,9 hab./km²
Ansiães Paisagem
Ansiães Igreja
Ansiães Viveiros de Trutas
Ansiães Alminhas
Amarante Ansiães Senhora de Moreira

Ansiães é uma freguesia portuguesa do concelho de Amarante, com 27,19 km² de área e 623 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 22,9 hab/km². Dista da sede concelhia 15 km. É a maior freguesia Amarantina.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Ansiães [1]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
778 831 790 831 837 774 836 901 1 074 1 084 793 918 888 815 623
Distribuição da População por Grupos Etários
Ano 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos 0-14 Anos 15-24 Anos 25-64 Anos > 65 Anos
2001 122 148 365 180 15,0% 18,2% 44,8% 22,1%
2011 63 52 340 168 10,1% 8,3% 54,6% 27,0%

Património[editar | editar código-fonte]

O sobrenome Cunha é mais antigo que o Reino de Portugal, ele teria surgido entre os séculos XII e XIII nos reinos de Leão e Castela, na região que depois se tornaria Portugal e coleciona várias possíveis origens para o apelido. Os antepassados da família Cunha teriam vindo da Gasconha, uma região no sudoeste da França, e viria de Gasconha o nome Cunha. Um cavaleiro gascão chamado D. Guterres acompanhou o conde D. Henrique da Borgonha para ajudar o rei Afonso VI de Leão a conquistar o Reino da Galiza. D. Guterres foi o pai de D. Paio Guterres da Cunha, do qual decorrem outras origens para o apelido Cunha. Teria D. Paio Guterres da Cunha, juntamente com o primeiro rei português D. Afonso Henriques, participado da tomada de Lisboa em 1147, e usando cunhas de ferro ele conseguiu quebrar a porta da cidade, outros dizem que ele conseguiu romper a porta que estava segura com cunhas de ferro, e ainda outra versão diz que D. Paio Guterres da Cunha usou cunhas para manter a bandeira do rei português de pé sobre uma das torres conquistadas, a bandeira já quase estava caindo por causa do vento, foi quando D. Paio enfrentou uma chuva de flechas para manter o estandarte erguido, nesse momento que o rei gritou "A cunha, a cunha!", dai viria o apelido.

Referências

  1. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.