Antònia Vicens i Picornell

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde abril de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Antònia Vicens i Picornell
Nascimento 1941 (78 anos)
Santanyí, Espanha
Ocupação Escritora e tradutora

Antònia Vicens i Picornell (Santanyí, 1941) é uma escritora maiorquina.[1]

No seu primeiro livro publicado, a coetânea de relatos Banc de fusta, recebeu um prêmio em Cantonigròs no ano de 1965. O seu seguinte romance teve ainda mais sucesso: era o ano de 1967 e o seu 39º a l'ombra venceu o Prêmio Sant Jordi de romance. O universo maiorquino constitui a fonte de inspiração principal para estes dois volumes e a obra ulterior.

1977 entrou a formar parte da Associació d'Escriptors en Llengua Catalana (Associação de Escritores em Língua Catalã) como vice-presidenta pelas Ilhas Baleares. Distingida com outros prêmios literários, o reconhecimento global à sua carreira chegou com o Prêmio Creu de Sant Jordi em 1999 e a medalha Ramon Llull em 2004 (a qual recusou em protesto pela política linguística do Governo Balear).

Os seus livros foram traduzidos ao alemão e ao espanhol.

Obra[editar | editar código-fonte]

Narrativa breve[editar | editar código-fonte]

  • 1968 Banc de fusta
  • 1980 Primera comunió
  • 2005 Tots els contes

Romance[editar | editar código-fonte]

  • 1968 39º a l'ombra
  • 1971 Material de fulletó
  • 1974 La festa de tots els morts
  • 1980 La Santa
  • 1982 Quilòmetres de tul per a un petit cadàver
  • 1984 Gelat de maduixa
  • 1987 Terra seca
  • 1997 L'àngel de la lluna
  • 1998 Massa tímid per lligar
  • 1998 Febre alta
  • 2002 Lluny del tren
  • 2007 Ungles perfectes
  • 2010 Ànima de gos

Poesia[editar | editar código-fonte]

  • 2009 Lovely
  • 2013 Sota el paraigua el crit
  • 2015 Fred als ulls

Memórias[editar | editar código-fonte]

Prêmios literários e recohecimentos[editar | editar código-fonte]

  • 1965 Cantonigròs de narrativa por Banc de fusta
  • 1967 Sant Jordi por 39º graus a l'ombra
  • 1981 Prêmio Llorenç Villalonga por Quilòmetres de tul per a un petit cadàver
  • 1984 Prêmio Ciutat de València - Constantí Llombart de narrativa por Gelat de maduixa[2]
  • 1999 Cruz de São Jorge pela sua trajetória
  • 2004 Prêmio Ramon Llull do Governo das Ilhas Baleares pela sua trajetória
  • 2016 Prêmio Nacional de Cultura da Generalidade da Catalunha

Referências

  1. «Antònia Vicens i Picornell». web. Centre de Cultura Contemporània de Barcelona. Consultado em 10 de abril de 2016 
  2. «Antònia Vicens, guardonada amb el Premi Nacional de Cultura de Catalunya». Joescric.com. Consultado em março 2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.