António Feijó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras pessoas com o sobrenome Feijó, veja Feijó.
António Feijó
Nascimento 1 de junho de 1859
Ponte de Lima
Morte 20 de junho de 1917 (58 anos)
Estocolmo
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Coimbra
Ocupação diplomata, escritor, poeta
Assinatura
Assinatura António Feijó.svg
Ponte de Lima: homenagem a António Feijó (detalhe).

António de Castro Feijó (Ponte de Lima, 1 de Junho de 1859 - Estocolmo, 20 de Junho de 1917) foi um poeta e diplomata português. Como poeta, António Feijó é habitualmente ligado ao Parnasianismo e o final da sua obra tende a um certo tom fúnebre.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fez os estudos liceais em Braga, de onde partiu, em 1877 [1] para Coimbra, onde concluiu o curso de Direito em 1883. Dirigiu, juntamente com Luís de Magalhães, a Revista Científica e Literária [2] publicada nos seus tempos de estudantes académicos da Universidade de Coimbra.

Em 1886 ingressou na carreira diplomática.

Exerceu cargos diplomáticos no Brasil (consulados nos estados de Pernambuco e do Rio Grande do Sul) e, a partir de 1895, na Suécia, assim como na Noruega e na Dinamarca.

Desposou em 24 de Setembro de 1900 a sueca Maria Luísa Carmen Mercedes Joana Lewin (nascida em 19 de agosto de 1878), cuja morte prematura, em 21 de setembro de 1915, o viria a influenciar numa temática fúnebre, patente na sua obra.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Transfigurações, 1862
  • Líricas e Bucólicas, 1884
  • Cancioneiro Chinês, 1890
  • Ilha dos Amores, 1897
  • Bailatas, 1907
  • Sol de Inverno, colectânea de poesias escritas 1915-1917, editada postumamente em 1922 (eBook)
  • Novas Bailatas, editada postumamente em 1926

Referências

  1. Cf. Luís Amaro de Oliveira: "António Feijó e a sua Obra". Tese de licenciatura em Filologia Românica. Faculdade de Letras de Lisboa, Junho de 1945 (Cota de arquivo: 1945-R-18)
  2. Helena Roldão (11 de fevereiro de 2015). «Ficha histórica:Revista scientifica e litteraria (1880-1881)» (PDF). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 4 de Junho de 2015. 

Ver também[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre António Feijó