António Couto dos Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde maio de 2014)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Couto dos Santos
Couto dos Santos
Ministro(a) de Flag of Portugal.svg Portugal
Período XI Governo Constitucional
  • Ministro Adjunto
  • Ministro da Juventude

XII Governo Constitucional

  • Ministro da Educação
  • Ministro adjunto e dos
    Assuntos Parlamentares
Dados pessoais
Nascimento 18 de maio de 1949 (68 anos)
Forjães, Esposende
Partido PSD

António Fernando Couto dos Santos (Esposende, Forjães, 18 de maio de 1949) é um político português. Ocupou diversos cargos em governos portugueses.

Fez o ensino secundário no Liceu Passos Manuel, em Lisboa, e licenciou-se em Engenharia Química no Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa.

Foi adjunto do secretário de Estado do Ambiente (1983-1984), adjunto do ministro da Qualidade de Vida (1984-1985), secretário de Estado da Juventude (1985-1987), ministro adjunto do primeiro-ministro e da Juventude (1987-1991), ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares (1991-1992) e ministro da Educação (1992-1993). Este seu último cargo coincidiu com a contestação estudantil às provas globais de acesso ao ensino superior (PGA) e às propinas.

Para além da sua actividade de empresário, Couto dos Santos desempenhou também, entre outros cargos, o de presidente da Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses entre 1988 e 1991 e deputado à Assembleia da República pelo distrito de Setúbal entre 1987 e 1995. Desde então, teria direito a uma subvenção vitalícia mensal do Estado, destinada a ex-titulares de cargos políticos, no valor de 1 571,03 euros, mas está legalmente impedido de a receber por motivos não especificados.[1]

Foi ainda membro das distritais de Setúbal e do Porto e do Conselho Nacional do PSD. Foi também membro do Conselho Diretivo na Fundação Luso-Americana.

Foi presidente do Conselho da Administração da Casa da Música, no Porto, tendo sido o responsável pela conclusão das obras e pela abertura da sala de espectáculo ao público em 15 de abril de 2005.

Couto dos Santos esteve ligado à Associação Empresarial de Portugal (anteriormente chamada Associação Industrial Portuense) durante 13 anos, onde desempenhou cargos de administração em diversas empresas do grupo, nomeadamente no Europarque, na Eurisko, na Parque-Invest e na Exponor, para além da própria AEP, onde foi vice-presidente executivo. Cessou a sua colaboração em 2008.


Referências

  1. Caixa Geral de Aposentações (12 de Agosto de 2016). «Beneficiários de subvenção mensal vitalícia da responsabilidade da Caixa Geral de Aposentações, I.P., em 2016-08-12». Aventar. Consultado em 23 de Dezembro de 2016 
Precedido por
Fernando Nogueira
(como ministro adjunto e para os Assuntos Parlamentares)
Ministro adjunto e da Juventude
XI Governo Constitucional
1987 – 1991
Sucedido por
o próprio
(como ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares)
Precedido por
o próprio
(como ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares)
Manuel Dias Loureiro
(como ministro dos Assuntos Parlamentares)
Ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares
XI Governo Constitucional
1991 – 1992
Sucedido por
Luís Marques Mendes
(como ministro adjunto)
Cargo vago
Titular seguinte:
António Costa
(como ministro dos Assuntos Parlamentares)
(1997–1999)
Precedido por
Diamantino Durão
Ministro da Educação
XII Governo Constitucional
1992 – 1993
Sucedido por
Manuela Ferreira Leite