António José, ou O Poeta e a Inquisição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

António José, ou O Poeta e a Inquisição é um drama romântico de Gonçalves de Magalhães em verso, publicado em 1838 e que é considerado a primeira obra do "teatro brasileiro".

Ele foi apresentado no teatro da praça da constituição no Rio de Janeiro em 13 de março de 1838, e foi bem recebido pelo público e crítica teatral, pela coragem de abordar este tema na época em questão.

É baseada nos dias finais da vida do dramaturgo António José da Silva, "o Judeu".

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Crônicas do nosso arquivo de Egon Wolff e Frieda Wolff publicado em 1987 com 122 páginas citado na página 105.
  • Obras completas de Antonio Feliciano de Castilho publicado em 1906 obra citada na página 41.
  • Estudos de literatura brazileira de José Veríssimo publicado em 1903 obra citada na página 11.
  • Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro publicado em 1882 obra citada na página 518.
  • A literatura brasileira de José Aderaldo Castello publicado em 1962 obra citada na página 131.
  • Panorama do teatro brasileiro de Sábato Magaldi publicado em 1962 com 274 páginas obra citada na página 34.
  • Le Brésil littéraire: histoire de la littérature brésilienne : suivie d'un de Ferdinand Wolf

Traduzido por van Muyden publicado 1863 pela A. Asher com 334 páginas.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]