António José da Franca e Horta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2014). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

António José Correia da Franca e Horta (em grafia antiga António José Corrêa da Franca e Horta) (Faro, 1753 - Lisboa, 1823) foi um militar e administrador colonial português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho dos 2.°s Senhores da Torre de Marim,[1] João Carlos da Horta Machado, nascido em Lisboa, Familiar do Santo Ofício da Inquisição de Lisboa e Fidalgo da Casa Real, e sua mulher Maria Benta Jacinta da Franca Corte-Real, nascida em Faro.

Tenente-General, Fidalgo da Casa Real e Comendador da Ordem de Cristo, foi Governador e Capitão-General da Capitania de São Paulo, no Brasil,[1] de 10 de dezembro de 1802 a outubro de 1808, e é em homenagem a ele que a cidade e município de Franca, no Estado de São Paulo, é denominada.

Casou com Luísa Catarina Schibbert, Luxemburguesa, da qual teve uma única filha e herdeira, Maria Benta de Miranda e Horta, que teve, pelos serviços de seu pai, a 7 de Dezembro de 1824, promessa do título de Barão para a pessoa com a qual casasse, e que casou com José Maria de Sousa Almeida Macedo e Vasconcelos, 1.° Barão de Santa Comba Dão, com descendência.[1]

Referências

  1. a b c Direcção de Manuel de Mello Corrêa (1.ª Edição, Lisboa, 1985). Anuário da Nobreza de Portugal. [S.l.: s.n.] pp. Tomo I. 1047  Verifique data em: |ano= (ajuda)
Precedido por
António Manuel de Melo Castro e Mendonça
Capitão-general governador de São Paulo
1802 — 1808
Sucedido por
Mateus de Abreu Pereira
Miguel António de Azevedo Veiga
José Maria do Couto