António Roquete

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
António Roquete
Nascimento 8 de agosto de 1906
Salvaterra de Magos
Morte 18 de dezembro de 1995 (89 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Ocupação futebolista

António Fernandes Roquete (Salvaterra de Magos, 8 de agosto de 1906 - Lisboa, 18 de dezembro de 1995) foi um futebolista português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

António Fernandes Roquete nasceu a 8 de Agosto de 1906, em Salvaterra de Magos,distrito de Santarém António Fernandes Roquete (1906-1995): Um "ídolo" do desporto nas polícias políticas

Aluno da Casa Pia de Lisboa, jogou como guarda-redes no Casa Pia Atlético Clube. Representou a selecção nacional por 16 vezes, entre 1926 e 1933, estando presente nos Jogos Olímpicos de 1928. Integrou as selecções do Sul, de Lisboa e militar. Foi reconhecido pela crítica como o melhor guarda-redes português do seu tempo. Ídolo do Casa Pia, alinhou fora de Lisboa pelos clubes Sport Lisboa e Elvas e Sport Clube Valenciano. Praticou também natação, tendo sido campeão nacional na categoria de 200 metros bruços.

Ingressou na Polícia de Vigilância e Defesa do Estado, mais tarde PIDE. Nesta Polícia foi um severo agente que muito contribuiu para apanhar foragidos a nado no rio Minho e prender muitos portugueses. Atingiu a categoria de subinspector e participou na criação da delegação da polícia política na então colónia de Moçambique. Mais tarde tornou-se empresário no comércio do caju, através da empresa Caju Industrial de Moçambique, controlada pelo Banco Nacional Ultramarino.

Após regressar a Portugal, Roquete viveu em casa do seu filho, Fernando António bacelar roquete , na Reboleira, Amadora.

António Roquete faleceu de broncopneumonia no Hospital Egas Moniz, a 18 de Dezembro de 1995

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • COELHO, João Nuno, PINHEIRO, Francisco, A Paixão do Povo. História do futebol em Portugal, Porto, Afrontamento, 2002.
  • DIAS, Rui, 100 Melhores do Futebol Português, vol. II, Lisboa, Record, 2002.
  • FRANCISCO, José do Carmo, As Palavras em Jogo, um olhar invulgar sobre o desporto, Lisboa, Padrões Culturais, 2009.
  • MALHEIRO, João, A Idade da Bola, Matosinhos, Quidnovi, 2006.
  • PIMENTEL, Irene Flunser, A História da PIDE, Lisboa, Círculo de Leitores/Temas e Debates, 2007.
  • SERRADO, Ricardo e SERRA, Pedro, História do Futebol Português, Uma análise social e cultural, vol. I, Das origens ao 25 de Abril, Lisboa, Prime Books, 2010.