António de Melo e Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
António de Melo e Castro

António de Melo e Castro foi um administrador colonial português. Foi o 52.º Governador da Índia e 29.º Vice-rei da Índia. Antes, por duas vezes compôs Conselhos de Administração da Índia. Após a morte de João Nunes da Cunha, compôs novo Conselho.

Foi um dos Quarenta Conjurados que, na revolução do 1 de Dezembro de 1640, restabeleceram a Independência de Portugal em relação ao jugo de Castela[1].

Era filho de Francisco de Mello e Castro e pai de Caetano de Melo e Castro, ambos também administradores coloniais da Índia Portuguesa.

Casou em 1640, com Ana de Castro, filha de Jorge de Sousa de Menezes, 2º copeiro-mór do reino e de D. Violante de Castro.

Referências

Fontes[editar | editar código-fonte]

Precedido por
4.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
Conselheiro do 5.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
16611662
Sucedido por
6.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
Precedido por
6.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
Vice-Rei da Índia Portuguesa
16621666
Sucedido por
João Nunes da Cunha
Precedido por
Manuel de Mascarenhas
Governador de Moçambique
1664 - 1667
Sucedido por
Inácio Sarmento de Carvalho
Precedido por
João Nunes da Cunha
Conselheiro do 7.º Conselho de Governo Interino da Índia Portuguesa
16681671
Sucedido por
Luís de Mendonça Furtado e Albuquerque