Antónis Samarás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Antónis Samarás
Αντώνης Σαμαράς
Antonis Samaras em 2012
185º primeiro-ministro da Grécia Grécia
Período 20 de junho de 2012
até 26 de janeiro de 2015
Presidente Károlos Papúlias
Antecessor(a) Panagiotis Pikrammenos
Sucessor(a) Alexis Tsipras
Líder da Nova Democracia
Período 30 de novembro de 2009
até presente
Antecessor(a) Kostas Karamanlis
Líder da oposição
Período 30 de novembro de 2009
até 19 de junho de 2012
Antecessor(a) George Papandreou
Sucessor(a) Alexis Tsipras
Ministro das Relações Exteriores Grécia
Período :11 de abril de 1990
até 13 de abril de 1992
:23 de novembro de 1989
até 16 de fevereiro de 1990
Primeiro-ministro :Konstantinos Mitsotakis
:Xenophon Zolotas
Antecessor(a) 1º e 2º:Georgios Papoulias
Sucessor(a) :Konstantinos Mitsotakis
:Georgios Papoulias
Ministro da Finança Grécia
Período 2 de julho de 1989
até 12 de outubro de 1989
Primeiro-ministro Tzannis Tzannetakis
Antecessor(a) Dimitris Tsovolas
Sucessor(a) Georgios Agapitos
Membro do Parlamento por Messenia Grécia
Período 17 de maio de 2012
até presente
Vida
Nascimento 23 de maio de 1951 (64 anos)
Atenas
Dados pessoais
Esposa Georgia Kretikos
Partido Nova Democracia
Profissão Economista e político

Antónis Samarás, em grego Αντώνης Σαμαράς (Atenas, 23 de maio de 1951), é um economista e político grego. É líder do partido Nova Democracia, o maior partido conservador da Grécia, desde 2009, e foi primeiro-ministro do país de 20 de junho de 2012 a 25 de janeiro de 2015, quando Alexis Tsipras assumiu o cargo.

Como líder de seu partido, em 12 de fevereiro de 2012, Samarás votou a favor das medidas econômicas exigidas pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional para que o país economizasse 3,3 bilhões de euros - implicando queda de salários, aposentadorias e do nível de emprego - e expulsou um quarto dos deputados da Nova Democracia, por não seguiram a orientação do partido. Indicou, contudo, que pretendia renegociar as exigências quanto às medidas de austeridade.[1]

Logo após as eleições de maio de 2012, Samarás era apontado como o favorito para assumir o cargo de primeiro-ministro.[1] Mas, como não se conseguiu chegar à formação de um governo, uma nova eleição teve de ser feita no mês seguinte. Em ambas a Nova Democracia venceu obtendo a maior quantidade de votos (29,66%) e o maior número de parlamentares eleitos.[2] Samarás conseguiu afinal formar um novo governo, com apoio dos partidos PASOK e DIMAR.[3]

Porém, nas eleições parlamentares de 2015, a Nova Democracia obteve 27,81% dos votos, e Samarás (candidato a Premier) perdeu a disputa eleitoral para o Syriza, de Alexis Tsipras.[4]


Precedido por
Panagiotis Pikrammenos
Primeiro-ministro da Grécia
20122015
Sucedido por
Alexis Tsipras

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.