Antônio Bento (enxadrista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antônio Bento
Cidadania Brasil
Ocupação jogador de xadrez

Antônio Bento de Araújo Lima Filho (Rio de Janeiro) é um enxadrista brasileiro e Árbitro Internacional (AI) da Federação Internacional de Xadrez - FIDE. Foi presidente da Confederação Brasileira de Xadrez - CBX e atualmente ocupa o cargo de vice-presidente técnico da CBX. Integrante do Conselho de árbitros da FIDE. Traduziu as regras oficiais da FIDE (Laws of Chess) para a língua portuguesa que foram publicadas na obra Xadrez: introdução à organização e arbitragem de autoria do AI Carlos Calleros. É um dos quatro autores da Cartilha de Xadrez nas Escolas, publicada pelo Ministério do Esporte brasileiro. Reside atualmente em Brasília (DF), onde ministra anualmente, desde o ano de 1999, cursos periódicos presenciais e EAD de arbitragem para reciclar e formar novos árbitros. O seu rigoroso método de ensino é conhecido como “Escola Bento de Arbitragem”.

Bento, que é graduado em Economia e Contabilidade, aposentou-se como analista concursado do Banco Central do Brasil.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira organizando, arbitrando e disputando torneios pela Associação dos Servidores do Banco Central – ASBAC, em Brasília. Em meados da década de 1970, figurou como organizador e árbitro de diversos campeonatos brasilienses. No início da década de 1980, recebeu o título de Árbitro Nacional da CBX. Em 1990, recebeu o título de Árbitro Internacional, no Congresso de Novi Sad, Iugoslávia, atualmente República Sérvia.

O bom árbitro[editar | editar código-fonte]

Segundo Bento, o bom árbitro é aquele que:

  • "Aplica a lei, doa a quem doer"
  • "Age com imparcialidade e bom senso"
  • "Trata com respeito a todos, sobretudo aos jogadores"
  • "Estuda e atualiza seus conhecimentos"
  • "É dedicado e pontual"
  • "Nunca perde o bom humor, mesmo sob pressão"

Atividades enxadrísticas[editar | editar código-fonte]

  • Diretor da Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) de 1982 a 1986.
  • Vice-presidente da CBX de 1986 a 1992.
  • Presidente da CBX de 1992 a 1996.
  • Vice-presidente Técnico da CBX - gestão 2005 a 2008.
  • Chefe da Delegação Brasileira na Olimpíada Mundial de 1990.
  • Capitão da Equipe Brasileira na Olimpíada Mundial de 1990
  • Técnico do Brasil na Olimpíada Mundial da IBCA 2000
  • Técnico do Brasil no Panamericano da IBCA 2001
  • Técnico do Brasil no Mundial da IBCA 2002
  • Capitão da Equipe Brasileira na Olimpíada Mundial de 2006
  • Ex-Membro do Comitê da FIDE para emparceiramento suíço.
  • Ex-Membro do Comitê da FIDE para rating

Principais arbitragens e/ou direção[editar | editar código-fonte]

  • Árbitro-chefe da final do Campeonato Mundial realizado na Cidade do México em 2007.
  • Panamericanos da Juventude de 1998 (Florianópolis/SC), 1999 (Matinhos/PR), 2000 (Bento Gonçalves/RS).
  • Sul Americano de Xadrez Rápido de 1989 (Foz do Iguaçu/PR).
  • Campeonatos Brasileiros Absolutos, finais de 1982, 1993, 1995, 1999 e 2004
  • Colméia Internacional de 1981.
  • Torneio Internacional de 1981, em Brasília.
  • Aberto do Brasil (1986, 1988, 1989, 1992, 1996, 1998, 1999, 2000 a 2007).
  • Árbitro do III Torneio Memorial Governador Miguel Arraes – Nordestão 2010, realizado na cidade do Recife em 2010.
  • Campeonatos da CBDC de 2000 a 2006
  • Campeonatos Brasilienses de 1979 a 2006
  • IRT BCX de 1997 a 2006
  • X Copa Itaú

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia possui o
Portal de Enxadrismo
Ícone de esboço Este artigo sobre enxadrismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.