Antônio Cordeiro Pontes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antônio Pontes
Deputado federal pelo Amapá
Período 1971-1987
Dados pessoais
Nascimento 21 de março de 1937
Amapá
Morte 27 de abril de 2001 (64 anos)
Brasília
Cônjuge Benedita Pontes
Partido MDB, PDS, PFL, PMDB
Profissão administrador, professor

Antônio Cordeiro Pontes (Amapá, 21 de março de 1937Brasília, 27 de abril de 2011) foi um administrador e político brasileiro que foi deputado federal pelo Amapá.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Francisco Benício Campos e de Joana Cordeiro Pontes. Diplomado em 1956 pela Escola Industrial de Macapá foi professor de mecânica de máquinas do ensino industrial básico e em 1963 concluiu o Bacharelado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas. Ocupou seu primeiro cargo público como assessor contábil do Território Federal do Amapá no governo de Pauxy Gentil Nunes.[2] e depois trabalhou como coordenador da Divisão de Educação do Amapá, diretor do ensino médio e diretor do Ginásio Estadual de Macapá.

Eleito deputado federal pelo MDB em 1970, 1974 e 1978, optou pelo PDS após o fim do bipartidarismo e conquistou um novo mandato em 1982.[3] Ausente na votação da emenda Dante de Oliveira em 1984, foi o único amapaense a votar em Tancredo Neves no Colégio Eleitoral em 1985. Fundador nacional do PFL, não foi reeleito em 1986 e deixou o partido em 1988. Presidente da Cooperação Brasil-Itália (Cobi) em Brasília (1991-1993) tornou-se coordenador da Região Norte do Movimento Familiar Cristão (pertencente à Renovação Carismática Católica) em 1996. Filiou-se ao PMDB no ano seguinte.

Referências