Antônio Dexheimer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antônio Dexheimer
Nascimento 1944 (74 anos)
Erechim
Nacionalidade  Brasileiro
Ocupação Médico, político

Antônio Carlos Dexheimer Pereira da Silva (Erechim, 1944), mais conhecido como Antônio Dexheimer, é um político e médico brasileiro.

Pertencente a uma família de estancieiros, foi deputado estadual do Estado do Rio Grande do Sul pelo PMDB, elegendo-se em 1986. Foi o principal articulador para a criação do Instituto Geral de Perícias do Estado do Rio Grande do Sul, desvinculando-o da Polícia Civil do Estado.

Também foi o principal suspeito do chamado Caso Daudt, em que supostamente teria matado o radialista e também deputado estadual José Antônio Daudt, na casa de Daudt na Rua Quintino Bocaiúva, no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre (comentava-se à época na imprensa gaúcha que Daudt teria um caso com a mulher de Antônio Dexheimer). Tendo sido absolvido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul em 1990, por falta de provas. Sem nenhum condenado, o crime prescreveu em 2008.

Atualmente, vive em Erechim, onde atua como cirurgião cardiovascular.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]