Antônio Ferreira da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Antônio Ferreira da Silva
Retrato de Antônio Ferreira da Silva, visconde de Embaré, por Benedito Calixto. (português do Brasil)
Nascimento 21 de dezembro de 1826
Santos
Morte 21 de dezembro de 1887 (61 anos)
Santos
Cidadania Brasil
Ocupação político
Título barão, visconde

Antônio Ferreira da Silva, primeiro e único barão e visconde com grandeza de Embaré, (Santos, 21 de dezembro de 182621 de dezembro de 1887), foi um militar e político brasileiro. Eleito por diversas vezes vereador de Santos e uma vez como deputado provincial. Foi também delegado de polícia e comandante-superior da Guarda Nacional.[1]

Filho de Antônio Ferreira da Silva e de Maria Luísa Ferreira. Casou em primeiras núpcias com Gabriela Amália Vaz de Carvalhais Ferreira e em segundas núpcias com sua cunhada Josefina Vaz de Carvalhais Ferreira.[2]

Ainda em vida, Ferreira da Silva, então barão de Embaré, construiu a capela que daria origem, décadas depois, à Basílica de Santo Antônio do Embaré, em Santos.[3][4] Sua segunda esposa, por sua vez, doou imóvel no Complexo do Alemão, Rio de Janeiro, que hoje abriga a Associação Mantenedora Casa Nossa Senhora de Piedade.[5] O imóvel, uma chácara suburbana, é considerado o último remanescente do período na região.

Comendador da Imperial Ordem da Rosa. Recebeu o baronato por decreto imperial de 2 de maio de 1874, o viscondado por decreto imperial de 31 de dezembro de 1880 e grandezas por decreto imperial de 7 de maio de 1887.[1] Faz referência a um distrito de Santos, São Paulo.

Referências

  1. a b VASCONCELOS, Rodolfo Smith de; VASCONCELOS, Jayme Smith de (1918). «Embaré (Barão e Visconde com grandeza de)». Archivo nobiliarchico brasileiro. Desenhos de Fernand Jämes Junod. Lausana: La Concorde. p. 145. 622 páginas. LCCN ltf90016193. OCLC 40885116. OL 23278709M. Consultado em 14 de junho de 2017 
  2. BARATA, Carlos Eduardo de Almeida; BUENO, Antônio Henrique da Cunha (2001). Dicionário das famílias brasileiras. Rio de Janeiro/RJ: [s.n.] 2721 páginas 
  3. Secretaria de Turismo da Prefeitura de Santos[ligação inativa]
  4. Novo Milênio
  5. Casarão na Fazendinha foi de viscondessa