Antônio Gonçalves Ferreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Antônio Gonçalves Ferreira (Recife, 26 de setembro de 1846Rio de Janeiro, 11 de agosto de 1931) foi um político brasileiro.

Foi presidente da província de Minas Gerais e Governador de Pernambuco, bem como senador durante a Primeira República Brasileira.

Foi professor de direito constitucional e administrativo da Faculdade de Direito de Recife.

Formado pela Faculdade de Direito do Recife em 1867, começou a vida pública como delegado da capital, sendo promotor público logo em seguida e, finalmente, deputado provincial por várias legislaturas (a primeira em 1872). Em 1881 foi eleito deputado geral onde permaneceu até 1888 quando foi nomeado pelo Imperador para ser presidente da província de Minas Gerais, tendo em seguida sido chefe de gabinete do Visconde do Ouro Preto até a Proclamação da República em 1889.

Após a Proclamação da República foi deputado constituinte em 1891. Participou do gabinete do presidente Prudente de Morais sendo Ministro da Justiça entre 1894 e 1896. Em 1897 é eleito senador por Pernambuco e em 1900 renuncia para assumir o Governo de Pernambuco. Em 1904 retorna ao Senado Federal, onde exerce suas funções até 1915 e em 1916 volta a ser deputado federal onde foi reeleito até o fim da Primeira República.

Durante a Primeira República o estado de Pernambuco foi um dos poucos estados que não se envolveram em revoltas armadas por independência do poder central, segundo historiadores, isto se deve a presença de fortes políticos durante este período sendo os três mais conhecidos o conselheiro Rosa e Silva, Sigismundo Gonçalves e Antônio Gonçalves Ferreira.

Seu genro Joaquim Ferreira de Salles foi também deputado federal de 1915 a 1930.

Antônio Gonçalves Ferreira é membro da família Cascão, sendo assim, descendente de portugueses advindos da região de Beiris, Portugal.

Faleceu no Rio de Janeiro em sua casa de angioesclerose generalizada.



Precedido por
Antônio Teixeira de Sousa Magalhães
Presidente de Minas Gerais
1888 — 1889
Sucedido por
Antônio Teixeira de Sousa Magalhães
Precedido por
Alexandre Cassiano do Nascimento
Ministro da Justiça
e
Negócios Interiores do Brasil

1894 — 1896
Sucedido por
Alberto de Seixas Martins Torres
Precedido por
Sigismundo Gonçalves
Presidente de Pernambuco
1900 — 1904
Sucedido por
Sigismundo Gonçalves


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.