Antônio José de Melo e Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Antônio José de Melo e Sousa (Nísia Floresta, 24 de dezembro de 1867Recife, 5 de julho de 1955) foi um político brasileiro.

Foi presidente do Rio Grande do Norte[1] e senador durante a República Velha. Também foi ficcionista e era mais conhecido pelo seu pseudônimo Polycarpo Feitosa. Como intelectual, ele foi escritor, jornalista, poeta, historiador, contista e romancista. A sua atuação maior, contudo, foi como contista e romancista. Alguns de seus livros: "Flor do Sertão" (1928), "Gizinha" (1930) e "Alma Bravia" (1934).

Referências

  1. «IAPHACC». www.culturanatal.com.br. Consultado em 26 de junho de 2009. Arquivado do original em 19 de junho de 2009 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Manuel Moreira Dias
Lista de governadores do Rio Grande do Norte
1907 — 1908
Sucedido por
Alberto Maranhão
Precedido por
Joaquim Ferreira Chaves
Governador do Rio Grande do Norte
1920 — 1924
Sucedido por
José Augusto Bezerra de Medeiros


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.