Antônio Pestana Coimbra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Certidão de ordenação do Padre Pestana Coimbra, 1702.

Antônio Pestana Coimbra (Figueira da Foz, 1684Paranaguá, 1751) foi um padre e procurador eclesiástico português que viveu no Brasil na primeira metade do século XVIII. Foi o primeiro visitador apostólico (representante do Papa) no Rio Grande do Sul[1].

Biografia[editar | editar código-fonte]

Pestana Coimbra ordenou-se padre em 1702 e licenciou-se em teologia pela Universidade de Coimbra em 1708.

Começou a carreira religiosa como pároco na igreja de São Julião, em sua cidade natal de Figueira da Foz[2].

Em meados da década de 1710, após a descoberta de ouro no Brasil, integrou um dos primeiros grupos de administradores eclesiásticos enviados para estabelecer a Igreja Católica em Minas Gerais. Foi procurador eclesiástico em São João del-Rei e São José del-Rei, atual Tiradentes[3].

Nomeado visitador apostólico para o Brasil Meridional em 1740, alternou períodos em Paranaguá, Laguna e Desterro, atual Florianópolis[4]. Em fins de 1743, Pestana Coimbra tornou-se o primeiro padre visitador em Rio Grande, povoamento fundado pelos portugueses havia apenas seis anos. Ali permaneceu até 1744[1].

Entre 1745 e 1751, já elevado à condição de protonotário apostólico, Pestana Coimbra foi vigário da vara da comarca de Paranaguá, no atual estado do Paraná[5].


Referências

  1. a b RUBERT, Arlindo.História da Igreja no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 1994.
  2. Arquivo da Universidade de Coimbra, Portugal
  3. Inventário de Fontes da Irmandade de São Miguel e Almas: Tiradentes.
  4. Santa Catarina Colonial.
  5. LEÃO, Ermelino. Dicionário Histórico e Geográfico do Paraná.Curitiba: Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico do Paraná, 1994.