Antônio Roberto Cavuto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Antônio Roberto Cavuto, OFMCap
Bispo da Igreja Católica
Bispo Diocesano de Itapipoca
Hierarquia
Papa Francisco
Arcebispo metropolita Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques
Ordem Religiosa Frei Mauro Jöhri, O.F.M.Cap.
Atividade Eclesiástica
Ordem Ordem dos Frades Menores Capuchinhos
Diocese Diocese de Itapipoca
Nomeação 25 de maio de 2005
Entrada solene 31 de julho de 2005
Predecessor Dom Benedito Francisco de Albuquerque
Mandato 2005 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 24 de janeiro de 1971
Espírito Santo do Pinhal
Nomeação episcopal 25 de maio de 2005
Ordenação episcopal 2 de julho de 2005
Belo Horizonte
por Dom Serafim Cardeal Fernandes de Araújo
Lema episcopal QUEREMOS VER JESUS
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Espírito Santo do Pinhal,  São Paulo
19 de maio de 1944 (74 anos)
Nacionalidade brasileiro
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Frei Antônio Roberto Cavuto, OFM Cap (Espírito Santo do Pinhal, 19 de maio de 1944) é um bispo católico brasileiro da Diocese de Itapipoca.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Antônio Cavuto e Rosália de Oliveira Cavuto. Ingressou no Seminário Menor dos Frades Capuchinhos, em Ouro Fino no ano de 1959; posteriormente no Noviciado em 1961 e emitiu os primeiros votos em 1962. Cursou a faculdade de Filosofia no Convento de Itambacuri, de 1962 a 1965; e a faculdade de Teologia no Instituto de Filosofia e Teologia de Belo Horizonte, de 1966 a 1969. No dia 24 de janeiro de 1971, em Espírito Santo do Pinhal, foi ordenado sacerdote.

Durante o seu ministério presbiteral exerceu diversas atividades: em 1972, foi vigário paroquial e vice-diretor dos postulantes, em Uberaba; participou do Curso de Franciscanismo em Petrópolis, em 1973; foi vice-mestre de noviços, em Belo Horizonte, em 1974 foi mestre, a partir de 1975, sendo, também, guardião do Convento Nossa Senhora do Rosário de Pompéia.

Em 1977 foi eleito Vice-Provincial da Vice-Província dos Capuchinhos de Minas Gerais. Sendo criada, em 1980, a Província dos Capuchinhos de Minas Gerais, foi eleito Ministro Provincial, sendo reeleito em 1983; foi guardião e pároco em Patos de Minas, de 1987 a 1993; nos anos de 1994 e 1995 foi diretor dos Formandos do Pós-Noviciado, em Belo Horizonte; assumiu o serviço de guardião e pároco no Convento e Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia nos anos de 1996 a 2001, sendo também Definidor Provincial e Vigário Forâneo.

De 2002 a 2004 foi guardião, vigário paroquial, pároco e membro do Conselho Presbiteral em Uberlândia. Em 2005 foi transferido para Belo Horizonte, onde estava exercendo as funções de Vice-Provincial dos Capuchinhos de Minas Gerais; foi pároco, vigário da Fraternidade, vice-diretor dos Formandos do Pós-Noviciado, Assistente da Ordem Franciscana Secular e Vigário Forâneo.

No dia 25 de maio de 2005 o Papa Bento XVI o nomeou bispo da Diocese de Itapipoca[1]. Foi ordenado bispo no dia 2 de julho do mesmo ano, em Belo Horizonte, pelo Cardeal Dom Serafim Fernandes de Araújo, Arcebispo Emérito de Belo Horizonte.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.