Antagonista da dopamina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Um antagonista da dopamina (antidopaminérgico) é um tipo de fármaco que bloqueia os receptores da dopamina pelo antagonismo dos receptores. A maioria dos antipsicóticos são antagonistas da dopamina e, como tal, encontraram uso no tratamento de esquizofrenia, transtorno bipolar e psicose de estimulante. Vários outros antagonistas da dopamina são antieméticos utilizados no tratamento de náuseas e vômitos.[1][2]

Referências

  1. ANTAGONISTAS DE DOPAMINA - DeCS - Descritores em Ciências da Saúde - decs.bvs.br
  2. Standaert, D., and Galanter, J. M. (2009). “Farmacologia da Neurotransmissão Dopaminérgica,” in Princípios de Farmacologia: A Base Fisiopatologia da Farmacoterapia, eds D. E. Golan, A. H. Tashjian, E. J. Armstrong, and A. W. Armstrong (Rio de Janeiro: Nova Guanabara), 166–185.