Antas (Vila Nova de Famalicão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Antas  
—  Freguesia portuguesa extinta  —
Antas está localizado em: Portugal Continental
Antas
Localização de Antas em Portugal Continental
Coordenadas 41° 24' 17" N 8° 30' 16" O
Concelho primitivo Vila Nova de Famalicão
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 4,35 km²
Orago São Tiago

Antas é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Vila Nova de Famalicão, com 4,35 km² de área e 6 925 habitantes (2011)[1]. A sua densidade populacional era 1 592 hab/km².
Foi unida à freguesia de Abade de Vermoim, formando a União das Freguesias de Antas e Abade de Vermoim com sede em Antas.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Antas [2]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
932 1 135 1 189 1 458 1 464 1 657 1 820 2 009 2 245 3 710 3 986 4 870 5 376 6 925

No censo de 1900 estava anexada à freguesia deAbade de Vermoim (decreto de 15/07/1890)

Património[editar | editar código-fonte]

Igreja de Santiago de Antas[editar | editar código-fonte]

A Igreja de Santiago de Antas começou por ser a igreja de um mosteiro. Segundo uma pesquisa de Eduardo Santos Carneiro e Ana Paula da Quinta Castro Faria Carneiro,sabe-se que pertenceu ao antigo Mosteiro da Ordem do Templo e há documentos comprovativos de que em 1549 era propriedade dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Entretanto o mosteiro desapareceu, tendo apenas resistido a igreja que é, presentemente, igreja paroquial.

Esta igreja foi classificada como imóvel de interesse público no ano de 1958. Na opinião de vários especialistas em história da Arte, a Igreja de Santiago de Antas é um monumento construído “entre o segundo e o terceiro quartel do século XIII com tipologia arquitectónica românica de transição para o gótico (Assis, 2005). Relativamente à data de edificação desta igreja, Carlos Alberto Ferreira de Almeida refere: “Temos (…) nesta igreja três oficinas diferentes, a primeira das quais poderá datar-se dos derradeiros anos do século XII e a última da segunda parte de Duzentos” (Almeida, 1986,p75).

Referências

  1. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Norte". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 9 de Março de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013 
  2. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.