Antirreligião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Anti-relo.png

Antirreligião é a oposição a qualquer religião. Esse posicionamento é diferente de ateísmo ou antiteísmo, embora antirreligiosos possam também ser ateístas. O termo antirreligião se refere em específico à aversão à religião como uma instituição ou a qualquer forma de crença no sobrenatural.

História[editar | editar código-fonte]

URSS[editar | editar código-fonte]

A União Soviética fazia campanhas antirreligiosas dirigidas a todas as crenças,[1] principalmente ao cristianismo, budismo e xamanismo. O governo destruiu igrejas ou colocou-as para uso secular, como clubes ou locais de armazenagem, executou o clero e proibiu a publicação de materiais com fundamento religioso.[2][3] Isso deve-se ao fato da nova nação que surgia ter bases marxistas e socialistas, tendo ideias que iam de encontro com os dogmas religiosos. Consideravam que as religiões só serviam para alienar e controlar seus fieis para o lado que desejassem.

Albânia[editar | editar código-fonte]

O Estado ateu da República Popular Socialista da Albânia comunista tinha um objetivo para a eventual destruição de todas as religiões na Albânia, incluindo uma proibição constitucional sobre a atividade religiosa e sua propaganda.[4] O governo nacionalizou a maioria das propriedades de instituições religiosas, e a literatura religiosa foi proibida. Todos os estrangeiros católicos do clero foram expulsos em 1946.

Camboja sob o Khmer Vermelho[editar | editar código-fonte]

A constituição cambojana proibiu todas as religiões consideradas "reacionárias" pelo regime.[5] Isso foi usado para realizar uma intensa campanha contra os cultos religiosos estabelecidos no país.[6]

Na época da invasão vietnamita em 1979, quase todos os monges e intelectuais religiosos haviam sido assassinados ou levados ao exílio, e quase todos os templos, templos budistas e bibliotecas foram destruídos.[6]

Antirreligiosos notáveis[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «A Igreja Ortodoxa na Rússia» (em inglês). Consultado em 3 de junho de 2011 
  2. «Análise sobre a Rússia» (em inglês). JSTOR. Consultado em 3 de junho de 2011 
  3. Russian Review. [S.l.]: Blackwell Publishing. 1941–2005. ISSN 0036-0341 
  4. «Hoxha's Antireligious Campaign» (em inglês) 
  5. Cambodian Constitution 1976-1979 - Article 20: "Every citizen of Kampuchea has the right to worship according to any religion and the right not to worship according to any religion. Reactionary religions which are detrimental to Democratic Kampuchea and Kampuchean people are absolutely forbidden."
  6. a b (Harris 2001, p. 74)
  7. «Bertrand Russell e religião». Consultado em 4 de junho de 2011 
  8. «John Lennon e sua primeira controvérsia» (em inglês). History. Consultado em 4 de junho de 2011 
Ícone de esboço Este artigo sobre religião é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.