Antissexualidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Antissexualismo)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O antissexualismo, caracteriza-se pela hostilidade ao comportamento sexual ou oposição a sexualidade.[1]

Terminologia[editar | editar código-fonte]

Outros termos coincidem, são sinônimos ou se intercalam, como sexo-negativismo,[2] movimento sexo-negativo,[3] sexo-negatividade,[4] anti-sexualidade,[5] demonização do sexo,[6] anti-sexo ou antissexo.[7][8] Em um escopo mais amplo, pode referir-se a uma oposição geral à sexualidade,[9] especialmente tendendo a reduzir ou eliminar a atividade sexual ou o impulso sexual,[10] ou uma força pudica e coitofóbica na sociedade que suprime a liberdade sexual e dissemina opiniões antissexuais.[11] Quando tal aversão envolve ódio, é às vezes chamada de miserotia, erotomisia, miserotismo, sexofobia, genofobia ou erotofobia.[12][13]

Veja também[editar | editar código-fonte]

  1. John., Ince, (2005). The politics of lust. Amherst, N.Y.: Prometheus Books. ISBN 1591022789. OCLC 57002042 
  2. Schmit, Timaree. «Philly collective talks sex-positive resistance in American politics». PhiladelphiaWeekly.com (em inglês). Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  3. «The HIV drug dispute highlights the danger of the conservative case for gay rights». www.newstatesman.com (em inglês). Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  4. Rubin, Gayle S. (1 de novembro de 2011). «Afterword to "Thinking Sex: Notes for a Radical Theory of the Politics of Sexuality"». Duke University Press: 182–189. ISBN 9780822394068 
  5. Berer, Marge (2004-01). «Sexuality, Rights and Social Justice». Reproductive Health Matters. 12 (23): 6–11. ISSN 0968-8080. doi:10.1016/s0968-8080(04)23130-5  Verifique data em: |data= (ajuda)
  6. Dillon, M.C. (1 de janeiro de 1998). «Sex Objects and Sexual Objectification: Erotic Versus Pornographic Depiction». Journal of Phenomenological Psychology. 29 (1): 92–115. ISSN 0047-2662. doi:10.1163/156916298x00030 
  7. «Another GOP Lawmaker Got Caught In A Sex Scandal. Here's Why You Should Defend Him.». HuffPost UK (em inglês). 29 de novembro de 2017. Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  8. Shrage, L. (1 de abril de 2005). «Exposing the fallacies of anti-porn feminism». Feminist Theory. 6 (1): 45–65. ISSN 1464-7001. doi:10.1177/1464700105050226 
  9. «Antisexuality definition and meaning | Collins English Dictionary». www.collinsdictionary.com (em inglês). Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  10. «Medical Definition of ANTISEX». www.merriam-webster.com (em inglês). Consultado em 9 de dezembro de 2018 
  11. Rivkin-Fish, Michele (12 de abril de 2005). «Moral Science and the Management of "Sexual Revolution" in Russia». Duke University Press: 71–94. ISBN 9780822386414 
  12. Bendix, Dorothy (1 de maio de 1975). «Fear of the Word: Censorship and Sex (Book Review)». College & Research Libraries. 36 (3): 240–241. ISSN 2150-6701. doi:10.5860/crl_36_03_240_a 
  13. Bendix, Dorothy (1 de maio de 1975). «Fear of the Word: Censorship and Sex (Book Review)». College & Research Libraries. 36 (3): 240–241. ISSN 2150-6701. doi:10.5860/crl_36_03_240_a